Rio-2016 – Dia 15

P1020833

Para não ter problemas como no dia 11, quando quase perdi a final do C1 1.000m por conta da fila, nem levei mochila para não ter que ficar na fila do raio-x. Assim, cheguei cedo e pude assistir a todas as provas sem problemas. A primeira prova foi o K1 200m masculino, onde Liam Heath defendeu o ouro para a Grã-Bretanha (quem venceu em 2012 foi seu compatriota Ed McKeever). A vitória veio com 35.197, contra 35.362 do francês Maxime Beaumont. Pelo bronze, um raríssimo empate entre o espanhol Saul Craviotto e o alemão Ronald Rauhe.

Na prova seguinte, o C2 1.000m! Campeões mundiais em 2015, Isaquias Queiroz e Erlon Silva dominaram a prova por 800m, sendo levemente ameaçados pela dupla russa, mas nos 200m finais, em uma arrancada sensacional, os alemães Sebastian Brendel e Jan Vandrey tiraram a diferença de um barco dos brasileiros, passaram e abriram para vence com 3:43.912 contra 3:44.819 dos brasileiros. A dupla da Ucrânia completou o pódio com 3:45.949. Apesar da derrota, Isaquias se tornou o 1º brasileiro da história a vencer 3 medalhas em uma mesma edição de Jogos Olímpicos! Resultado excepcional. Confirmando o favoritismo, a Hungria levou o K4 500m feminino dando o 3º ouro no Rio de Janeiro para Danuta Kozak, que chega a 5 ouros e 1 prata na carreira. Alemanha e Bielorrússia completaram o pódio. No K4 1.000m masculino, a Alemanha confirmou o favoritismo e levou, com Eslováquia em 2º e República Checa em 3º.

P1020837

Encerradas as provas na Lagoa, segui ao Parque Olímpico para ver a qualificação da ginástica rítmica em equipe, algo que sempre tive vontade ver. A prova individual é bonita e tal, mas cansa um pouco. Por equipe há muitas trocas de aparelho o que deixa bem mais dinâmico e interessante. Fui pra 2ª sessão, com as apresentações do conjunto misto, com maças e arcos. As 2 sessões foram muito próximas uma da outra o que complicou bastante entrada na Arena Olímpica. Fila muito grande para entrar e acabei perdendo a 1ª equipe, de Israel e cheguei na metade do Brasil. Mas vi a Itália dar show logo depois tirando 17,833, a chinesa torcer o pé no final e prejudicar muito a equipe, a Rússia ir bem como sempre, mas sem brilhar e show da Bielorrússia e da Espanha, melhor nota da rotação com 17,966. Com o problema da China, o Brasil acabou em 9º, fora da final por muito pouco.

P1020856

Na saída, show da Esquadrilha da Fumaça sobre o Parque Olímpico que estava insuportavelmente cheio. Eram muitas sessões no mesmo dia, mas até aí tudo bem, mas tirando as finais do taekwondo, todas as outras eram de manhã ou a tarde, o que fez uma multidão lotar tudo por volta das 14-15:00. Erro grave na programação. Tenho pena de quem foi conhecer o Parque apenas nesse dia, pois por mais cheio que estivesse nos outros, estava transitável.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s