Prévias Rio-2016 – Canoagem Velocidade

Muita coisa mudou com a exclusão de Romênia e Bielorrússia e de alguns atletas russos dos Jogos e grandes nomes campeões mundiais e medalhistas olímpicos ficarão de fora do Rio.

K-1 200m masculino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Ed McKeever (GBR); Prata – Saúl Craviotto (ESP); Bronze – Mark de Jonge (CAN)

Último Mundial (2015): Ouro – Mark de Jonge (CAN); Prata – Maxime Beaumont (FRA); Bronze – Petter Menning (SWE)

mark-de-jonge-kayaking-best-advice

Mark de Jong (CAN)

Atual bicampeão mundial, o canadense Mark de Jonge (1B) é o principal nome da prova de velocidade. Bronze em Londres, também venceu o ouro no Pan de Toronto. O sueco Petter Manning é outro bom candidato da prova, com presença no pódio dos últimos 3 mundiais, sendo campeão em 2013.

O espanhol Saúl Craviotto (1O-1P) foi bronze nos Mundiais de 2013 e 2014 e também briga por medalha, assim como o britânico Liam Heath (1B), o lituano Ignas Navakauskas, o francês Maxime Beaumont e o equatoriano César de Cesare.

E o Brasil? Édson Silva disputa a prova, mas dificilmente atingirá a final.

Meu Pódio: Ouro – Mark de Jonge (CAN); Prata – Saul Craviotto (ESP); Bronze – Petter Manning (SWE)

K-1 1.000m masculino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Eirik Veras Larse (NOR); Prata – Adam van Koeverden (CAN); Bronze – Max Hoff (GER)

Último Mundial (2015): Ouro – René Holten Poulsen (DEN); Prata – Josef Dostal (CZE); Bronze – Fernando Pimenta (POR)

O dinamarquês René Holten Poulsen (1P) venceu no último mundial os 1.000m e os 500m no K1 e tem uma coleção de medalhas em europeus. Já o checo Josef Dostál (1B) foi campeão da prova no Mundial de 2014 e prata no do ano passado.

O alemão Max Hoff (1B) é fortíssimo e já venceu esta prova em 3 Mundiais e em 2 europeus. Também de olho no português Fernando Pimenta (1P) e no búlgaro Miroslav Kirchev.

E o Brasil? O Brasil não disputa a prova.

Meu Pódio: Ouro – Max Hoff (GER); Prata – Josef Dostál (CZE); Bronze – René Holten Poulsen (DEN)

K-2 200m masculino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Alexander Dyachenko/Yury Postrigay (RUS); Prata – Raman Piatrushenka (BLR); Bronze – Liam Heath/Jon Schofield (GBR)

Último Mundial (2015): Ouro – Sandor Totka/Peter Molnar (HUN); Prata – Yury Postrigay/Alexander Dyachenko (RUS); Bronze – Nebojsa Grujic/Marko Novakovic (SRB)

A Hungria não mandou a dupla campeã mundial, mas dois novatos: Péter Molnár e Sándor Tótka. Ainda assim, a Hungria é muito forte no esporte, principalmente nas provas de duplas e quartetos. Campeões mundiais em 2014, os sérvios Nebojsa Grujic e Marko Novakovic venceram o europeu este ano e tem boas chances de ouro.

De olho também nos barcos da França, Grã-Bretanha e Alemanha.

E o Brasil? Édson Silva e Gilvan Ribeiro venceram o pré-olímpico das Américas e levaram a vaga. Como são poucas duplas na prova, tem chances de [pegar uma final, na nossa melhor prova de caiaque.

Meu Pódio: Ouro – Nebjsa Grujic/Marko Novakovic (SRB); Prata – Maxime Beaumont/Sebastien Jouve (FRA); Bronze – Liam Heath/Jon Schofield (GBR)

K-2 1.000m masculino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Rudolf Dombi/Roland Kokeny (HUN); Prata – Fernando Pimenta/Emanuel Silva (POR); Bronze – Martin Hollstein/Andreas Ihle (GER)

Último Mundial (2015): Ouro – Max Rendschmidt/Marcus Gross (GER); Prata – Ken Wallace/Lachlan Tame (AUS); Bronze – Marko Tomicevic/Milenko Zoric (SRB)

Embed from Getty Images

Favoritismo todo alemão com os campeões mundiais em 2013 e 2015 Max Rendschmidt e Marcus Gross. A Austrália não mandou a dupla que foi prata nos últimos dois mundiais e terá no lugar de Ken Wallace e Lachlan Tame os canoístas Riley Fitzsimmons e Jordan Wood. Brigam por pódio também a Hungria, a Sérvia com Marko Tomicevic e Milenko Zoric, bronze no último mundial, e Lituânia.

E o Brasil? O Brasil não disputa a prova.

Meu Pódio: Ouro – Max Rendschmidt/Marcus Gross (GER); Prata – Marko Tomicevic/Milenko Zoric (SRB); Bronze – Benjamin Ceiner/Tibor Hufnagel (HUN)

K-4 1.000m masculino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Austrália; Prata – Hungria; Bronze – República Checa

Último Mundial (2015): Ouro – Eslováquia; Prata – Hungria; Bronze – República Checa

Campeã mundial no ano passado, a Eslováquia vem comandada por Erik Vlcek (1P-1B) e Juraj Tarr (1P). Brigam por pódio a sempre forte Hungria, a Austrália que tem Ken Wallace (1O-1B) na equipe e a República Checa.

E o Brasil? O Brasil levou a vaga há alguns dias, com a exclusão da Romênia. São apenas 10 barcos, e o Brasil briga para pegar uma das últimas vagas para a final. Não será fácil.

Meu Pódio: Ouro – Austrália; Prata – Esováquia; Bronze – Hungria

C-1 200m masculino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Yuriy Cheban (UKR); Prata – Jevgenij Shuklin (LTU); Bronze – Ivan Shtyl (RUS)

Último Mundial (2015): Ouro – Artsem Kozyr (BLR); Prata – Li Qiang (CHN); Bronze – Isaquias Queiroz (BRA)

valentin20demyanenko

Valentin Demyanenko (AZE)

Sem o bielorruso campeão mundial Artsem Kozyr, o favoritismo está dividido entre o azeri Valentin Demyanenko, tetracampeão mundial da distância, e o ucraniano Yuriy Cheban (1O-1B), campeão em Londres e bicampeão mundial. O brasileiro Isaquias Queiroz entra na lista de favoritos, assim como o húngaro Jonatan Hajdu, o espanhol Alfonso Benavides, bronze em dois mundiais, o chinês Li Qiang e o lituano Henrikas Zustautas.

E o Brasil? Isaquias Queiroz foi bronze no Mundial do ano passado e briga sim por pódio. Especialista na prova mais longa, dos 1.000m, ele também é favorito ao pódio nos 200m.

Meu Pódio: Ouro – Valentin Demyanenko (AZE); Prata – Isaquias Queiroz (BRA); Bronze – Yuriy Cheban (UKR)

C-1 1.000m masculino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Sebastian Brendel (GER); Prata – David Cal (ESP); Bronze – Mark Oldershaw (CAN)

Último Mundial (2015): Ouro – Sebastian Brendel (GER); Prata – Martin Fuksa (CZE); Bronze – Serghei Tarnovschi (MDA)

Difícil tirar o ouro do alemão Sebastian Brendel (1O). Atual campeão olímpico e bicampeão mundial, Brendel raramente perde uma regata nos 1.000m. Tricampeão mundial, o húngaro Attila Vajda não estará no Rio e seu país optou por Henrik Vasbanyai. Prata nos dois últimos mundiais, o checo Martin Fuksa é outro que briga por pódio, assim como o moldávio Serghei Tarnovschi, o russo Ilya Shtokalov e o polonês Tomasz Kaczor.

E o Brasil? Isaquias Queiroz foi bronze no Mundial de 2013 e no de 2014 liderava até cair nos metros finais da prova. Mesmo se disputar o de 2015, é um dos favoritos e tem algumas medalhas em Copas do Mundo. É sua principal prova olímpica.

Meu Pódio: Ouro – Sebastian Brendel (GER); Prata – Osaquias Queiroz (BRA); Bronze – Martin Fuksa (CZE)

C-2 1.000m masculino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Peter Krestchmer/Kurt Kuschela (GER); Prata – Andrei Bahdanovich/Aliaksandr Bahdanovich (BLR); Bronze – Alexey Korovashkov/Ilya Pervukhin (RUS)

Último Mundial (2015): Ouro – Erlon Silva/Isaquias Queiroz (BRA); Prata – Henrik Vasbanyai/Robert Mike (HUN); Bronze – Piotr Kuleta/Marcin Grzybowski (POL)

unnamed-8

Isaquias Queiroz/Erlons Silva (BRA)

Atuais campeões mundiais, o favoritismo é todo da dupla brasileira de Erlon Silva e Isaquias Queiroz. A dupla húngara Henrik Vasbanyai e Robert Mike foram campeões mundiais em 2013 e prata nos dois últimos mundiais. De olho também nos barcos da Ucrânia, Polônia e na Austrália, que traz o veteraníssimo Martin Marinov (2B), bronze em Seul-1988 e Barcelona-1992, competindo em sua 5ª Olimpíada (ficou fora de 2000, 2008 e 2012) aos 49 anos!

E o Brasil? Erlon Silva e Isaquias Queiroz são campeões mundiais e os favoritos ao ouro, ainda mais com a ausência da dupla romena. Apesar de não terem ido tão bem na Copa do Mundo este ano, disputam sim o ouro.

Meu Pódio: Ouro – Erlon Silva/Isaquias Queiroz (BRA); Prata – Henrik Vasbnyai/Robert Mike (HUN); Bronze – Dmytro Ianchuk/Tara Mischchuk (UKR)

K-1 200m feminino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Lisa Carrington (NZL); Prata – Inna Osypenko-Radomska (UKR); Bronze – Natasa Dusev-Janiv (HUN)

Último Mundial (2015): Ouro – Lisa Carrington (NZL); Prata – Marta Walczykiewicz (POL); Bronze – Teresa Portela (ESP)

A neozelandesa Lisa Carrington (1O) é mais que favorita. Campeã em Londres, venceu os últimos 4 mundiais! Carrington dificilmente perde a prova. Quem vai tentar vencê-la é a polonesa Marta Walczykiewicz, que foi prata nestas 4 oportunidades. Brigam por pódio  espanhola Teresa Portela, na forte azeri Inna Osypenko-Radomska (1O-2P-1B), na alemã Conny Wassmuth (1O) e na multimedalhista húngara Natasa Dusev-Janics (3O-2P-1B).

E o Brasil? O Brasil não disputa a prova.

Meu Pódio: Ouro – Lisa Carrington (NZL); Prata – Marta Walczykiewicz (POL); Bronze – Inna Osypenko-Radomska (AZE)

K-1 500m feminino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Danuta Kozak (HUN); Prata – Inna Osypenko-Radomska (UKR); Bronze – Bridgitte Hartley (RSA)

Último Mundial (2015): Ouro – Lisa Carrington (NZL); Prata – Anna Karasz (HUN); Bronze – Zhou Yu (CHN)

lisa20carrington20copy_1

Lisa Carrington (NZL)

A neozelandesa Lisa Carrington (1O) tem tudo para fazer a dobradinha também nos 500m. Ela venceu a prova pela 1ª vez no último mundial e deve levar mais um ouro. Só que ela terá pela frente a grande canoísta húngara Danuta Kozak (2O-1P), que tem 11 títulos mundiais!

A azeri Inna Osypenko-Radomska (1O-2P-1B) é mais forte nos 500m do que nos 200m e também deve subir no pódio. Outras concorrentes fortes são a polonesa Ewelina Wojnarowska, a sérvia Dalma Ruzicic-Benedek, a alemã Conny Wassmuth e a sul-africana Bridgitte Hartley.

E o Brasil? Ana Paula Vergutz é a única mulher na canoagem de velocidade do Brasil. Bronze no Pan de Toronto nesta prova, almeja a no máximo uma vaga na final.

Meu Pódio: Ouro – Lisa Carrington (NZL); Prata – Danuta Kozak (HUN); Bronze – Inna Osypenko-Radomska (AZE)

K-2 500m feminino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Franziska Weber/Tina Dietze (GER); Prata – Katalin Kovacs/Natasa Dusev-Janic (HUN); Bronze – Beata Mikolajczyk/Karolina Naja (POL)

Último Mundial (2015): Ouro – Gabriella Szabo/Danuta Kozak (HUN); Prata – Milica Starovic/Dalma Ruzicic-Benedek (SRB); Bronze – Franziska Weber/Tia Dietze (GER)

A Hungria domina a prova, vencendo 9 dos últimos 12 mundiais, mas apenas 2 ouros na história olímpica. Ainda assim, Danuta Kozak (2O-1P) e Gabriella Szabo (1O-1P) são as favoritas ao ouro. Apesar disso, as alemãs Franziska Weber (1O-1P) e Tina Dietze (1O-1P) venceram em Londres-2012 e foram bronze no último mundial.

Prata no último mundial, as sérvias Milica Starovic e Nikolina Moldovan são boas apostas de pódio. Também entram na briga a dupla da Polônia, China e Suécia.

E o Brasil? O Brasil não disputa a prova.

Meu Pódio: Ouro – Gabriella Szabo/Danuta Kozak (HUN); Prata -Franziska Weber/Tina Dietze (GER); Bronze – Milica Starovic/Nikolina Moldovan (SRB)

K-4 500m feminino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Hungria; Prata – Alemanha; Bronze – Bielorrússia

Último Mundial (2015): Ouro – Bielorrússia; Prata – Hungria; Bronze – Alemanha

A disputa deve ser entre as potências Alemanha e Hungria. Foram 28 ouros seguidos em Mundiais para um desses dois países! A sequencia foi quebrada ano passado com a vitória da Bielorrússia, que deixou a Hungria com a prata e a Alemanha com o bronze. Em Jogos Olímpicos, desde Seul-1988 só deu Alemanha ou Hungria. Brigam pelo bronze Bielorrússia e Polônia.

E o Brasil? O Brasil não disputa a prova.

Meu Pódio: Ouro – Alemanha; Prata – Hungria; Bronze – Bielorrússia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s