Prévias Rio-2016: Basquete, handebol, hóquei e futebol

Basquete masculino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Estados Unidos; Prata – Espanha; Bronze – Rússia

Último Mundial (2014): Ouro – Estados Unidos; Prata – Sérvia; Bronze – França

Kevin Durant (USA)

Mesmo sem ser um Dream Team, não dá para negar que a equipe dos Estados Unidos é mais que favorita ao tricampeonato olímpico. Mesmo sem LeBron James e Stephen Curry, a equipe americana conta com nomes como Kevin Durant (1O), Carmelo Anthony (2O-1B), DeMarcus Cousins, Kyrie Irving e mais 8 que devem dar o ouro para os Estados Unidos. Os americanos estreiam contra a China, depois pegam Venezuela e Austrália. Só devem ter uma partida mais equilibrada contra Sérvia, na repetição da final da última Copa do Mundo, e encerram a 1ª fase contra a França, bronze no mundial de 2014.

Algumas seleções podem estragar a festa dos americanos, embora seja difícil. Sérvia e França, que estão no Grupo A com EUA. Pelo Grupo B, Argentina, única a desbancar os americanos desde Seul-1988, quando venceu o ouro em Atenas-2004, Espanha e Lituânia são fortes e tem grande tradição. Prata em 2008 e em 2012, a Espanha vem com os irmãos Marc (2P) e Pau Gasol (2P). Se alguém vai vencer os americanos, só saberemos nos Jogos. Esse não é a melhor seleção que eles levaram nas últimas Olimpíadas, mas ainda sim é muito forte.

E o Brasil? A equipe brasileira terá o desfalque de Thiago Splitter, mas tem 5 jogadores que atuam na NBA: Leandrinho, Marcelinho Huertas, Nenê, Raulzinho e Anderson Varejão. Em 2008, a derrota para a Argentina nas 4as foi dura, mas a revanche veio na Copa do Mundo de 2014, quando vencemos por 20 pontos nas 8as, mas a derrota para a Sérvia nas 4as foi acachapante por 28 pontos, sendo que o Brasil havia vencido a Sérvia na 1ª fase. Ainda assim, a equipe é boa e, em casa, pode surpreender. Quem sabe um bronze, não?

Meu Pódio: Ouro – Estados Unidos; Prata – Espanha; Bronze – Sérvia

Basquete feminino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Estados Unidos; Prata – França; Bronze – Austrália

Último Mundial (2014): Ouro – Estados Unidos; Prata – Espanha; Bronze – Austrália

Outra barbada americana. Desde Barcelona-1992 os Estados Unidos não perdem um jogo em uma Olimpíada. São 5 ouros desde então. Em mundiais, são 6 títulos nas últimas 8 edições. Lideradas pelas veteranas Diana Taurasi (3O), Sue Bird (3O) e Tamika Catchings (3O), elas estreiam contra a fraca seleção de Senegal pelo Grupo B, depois enfrentam Espanha, na reedição da final do último mundial, Sérvia, Canadá e China.

Quem ameaça as americanas são a Sérvia, atual campeã europeia, a sempre forte Austrália, bronze em Londres e no mundial de 2014, Espanha e França. Turquia e Bielorrússia podem surpreender.

E o Brasil? Há algum tempo o basquete feminino do Brasil não dá uma alegria. Depois da geração que medalhou em Atlanta-1996 e Sydney-2000 e foi 4º em Atenas-2004, o Brasil foi um fracasso em Pequim e Londres, vencendo apenas 1 partida na primeira fase e não avançando às 4as. No último mundial, só venceram 1 jogo na 1ª fase e perderam para a França nas 8as, em uma apresentação completamente esquecível. A seleção está muito renovada e conta com a experiência de Iziane nas quadras e de Adrianinha (1B) no banco. Já estreia contra a forte Austrália, depois pega Japão, Bielorrússia, França e Turquia. A expectativa é que vença 2 jogos e avance às 4as, para enfrentar as americanas. Já estaria bom.

Meu Pódio: Ouro – Estados Unidos; Prata – Austrália; Bronze – Sérvia

Handebol masculino

Pódio em Londres-2012: Ouro – França; Prata – Espanha; Bronze – Croácia

Último Mundial (2015): Ouro – França; Prata – Qatar; Bronze – Polônia

A França é a equipe a ser batida. Atual bicampeã olímpica, venceu 3 dos últimos 4 mundiais e 3 dos últimos 6 europeus. Com jogadores como Nikola Karabatic (2O), com mais de 1.000 gols pela seleção, e o goleiro Thierry Omeyer (2O), tem tudo para voltar novamente ao pódio. Atuais vice mundiais, o Qatar vem com uma ótima seleção montada, com quase metade do elenco de jogadores naturalizados, incluindo o excelente goleiro Danijel Saric, iugoslavo de nascimento.

Os outros 6 times europeus no torneio são de enorme força e podem ir ao pódio, como a Dinamarca, Croácia, Polônia e Alemanha. São equipes de enorme tradição e muita força. O Egito também tem uma boa equipe. A principal ausência é a Espanha, que parou em um dos torneio pré-olímpicos mundiais.

E o Brasil? A seleção masculina do Brasil não tem toda a força da equipe feminina, mas vem mostrando que pode surpreender. No Mundial de 2015, quase venceu a Espanha na 1ª fase, perdendo por 2 gols e nas 8as fez um jogo espetacular contra a Croácia, perdendo por apenas 1 gol. Resultados recentes em amistosos reforçam isso, como um ótimo empate com a Dinamarca. Está num difícil grupo, com 4 europeus, mas pode avançar e nas 4as surpreender.

Meu Pódio: Ouro – Alemanha; Prata – França; Bronze – Croácia

Handebol feminino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Noruega; Prata – Montenegro; Bronze – Espanha

Último Mundial (2015): Ouro – Noruega; Prata – Holanda; Bronze – Romênia

Alexandra Nascimento (BRA)

A Noruega é a grande equipe do handebol feminino. Atuais bicampeãs mundiais, venceram os Mundiais de 2011 e 2015, além de 5 dos últimos 6 europeus! Uma equipe fortíssima, tem boas chances de repetir o feito da Dinamarca, que foi tricampeã seguida entre 1996 e 2004. Com grandes jogadoras como Linn-Kristin Riegelhuth Koren (2O), que se aproxima dos 1.000 gols pela seleção, e Kari Grimsbo (2O) a Noruega é a equipe a ser batida. Em Londres, forma muito mal na 1ª fase, passando em 4º e pegaram o Brasil nas 4as, que tinha vencido o seu grupo. Num jogo espetacular, saíram de uma desvantagem de 4 gols no intervalo para vencer por 2.

No Grupo A, as norueguesas não terão tarefa fácil, pois enfrentam Romênia, Montenegro, Romênia e o Brasil. A Romênia foi bronze no último mundial e Montenegro venceu o europeu de 2012, com vitória na final sobre a Noruega. Bronze em 2012 e no Mundial de 2011, a Espanha também é uma ameaça. Pelo Grupo B, Holanda, atuais vice-campeãs mundiais na maior surpresa do mundial de 2015, e Rússia, tricampeãs mundiais entre 2005 e 2009, serão as equipes a serem batidas.

E o Brasil? A seleção brasileira está entre as melhores do mundo de o Mundial de 2011, em São Paulo, quando conquistaram um excelente 6º lugar. A ótima participação nos Jogos de Londres e o título mundial em 2013 só confirmaram a ascensão do Brasil. O 10º lugar no último Mundial com uma derrota besta para a Romênia nas 8as, após vencer seu grupo na 1ª fase, não diminuem o favoritismo do Brasil para subir ao pódio. Em casa, o Brasil é forte e tem grandes chances de pódio, mesmo com 8 seleções europeias na disputa. Alexandra e Duda Amorim já foram eleitas as melhores jogadoras do mundo e são as líderes da excelente equipe brasileira.

Meu Pódio: Ouro – Brasil; Prata – Noruega; Bronze – Rússia

Hóquei na grama masculino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Alemanha; Prata – Holanda; Bronze – Austrália

Último Mundial (2014): Ouro – Austrália; Prata – Holanda; Bronze – Argentina

Mark Knowles (AUS)

Podemos espera uma disputa forte entre duas equipes no hóquei masculino. A Alemanha é a atual bicampeã olímpica, esteve no pódio dos últimos 4 europeus e tem títulos da Copa do Mundo de 2002 e 2006. Já a Austrália está presente nos principais pódios há quase 2 décadas. São 6 pódios olímpicos seguidos, sendo um ouro em Atenas-2004, 6 títulos do Troféu dos Campeões nas últimas 7 edições, e os 2 últimos títulos da Copa do Mundo em 2010 e 2014. Liderados pelo veterano e experiente capitão Mark Knowles (1O-2B), os australianos figuram entre os favoritos ao ouro olímpico.

A Holanda é atual 2ª do ranking mundial e tem a prata de Londres e da Copa do Mundo de 2014, além do título europeu em 2015 na bagagem. A Argentina foi bronze na última Copa do Mundo, nunca venceu uma medalha olímpica no masculino, mas pode surpreender. Grã-Bretanha tem tradição e tem boas chances de medalha, assim como Bélgica e Índia, 6 vezes campeã olímpica entre 1928 e 1956.

E o Brasil? Será a estreia do Brasil no esporte em Olimpíadas e a vaga veio com o heróico 4º lugar no Pan de Toronto-2015, algo além do imaginável para qualquer um que acompanha o esporte. Tudo graças a uma vitórias nas penalidades sobre os americanos nas 4as. Ainda assim, o Brasil é muito inferior às demais 11 equipes e deve perder seus 5 jogos da primeira fase. A estreia dia 6 será contra a Espanha e já é uma grande vitória estar na disputa. Um empate já seria espetacular, ainda mais pelo fato do Brasil estar no grupo mais forte

Meu Pódio: Ouro – Austrália; Prata – Alemanha; Bronze – Holanda

Hóquei na grama feminino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Holanda; Prata – Argentina; Bronzes – Grã-Bretanha

Último Mundial (2014): Ouro – Holanda; Prata – Austrália; Bronze – Argentina

No feminino, a Holanda é a maior força da atualidade. Campeã em Pequim e em Londres, as holandesas tem ainda na história recente dois títulos da Copa do Mundo em 2006 e 2014, 9 pódios europeus seguidos, desde 1995, e 17 (!!) pódios seguidos na Copa do Campeões, competição que era anual até 2012 e agora é a cada 2 anos. Quem ameaça o sucesso holandês são as Leonas, a excelente equipe da Argentina. Sem mais o mito Luciana Aymar, aposentada, elas apostam na experiência de Noel Barrionuevo (1P-1B), Carla Rebecchi (1P-1B) e Delfina Moreno (1P) para conquistar o ouro inédito. A argentina esteve na final dos últimos 8 Troféus dos Campeões, com 6 títulos, além dos títulos das Copas do Mundo de 2002 e 2010.

A Austrália foi vice mundial em 2006 e 2014, mas não sobe ao pódio olímpico desde Sydney-2000 em casa, quando foram campeões. A Grã-Bretanha foi bronze em Londres e campeã europeia (como Inglaterra) no ano passado. China, Nova Zelândia e a crescente equipe dos Estados Unidos entram na briga por medalha também.

E o Brasil? O Brasil não disputa a prova.

Meu Pódio: Ouro – Argentina; Prata – Holanda; Bronze – Austrália

Futebol masculino

Pódio em Londres-2012: Ouro – México; Prata – Brasil; Bronze – Coreia do Sul

Último Mundial (Sub20 – 2015): Ouro – Sérvia; Prata – Brasil; Bronze – Mali

O Brasil busca o inédito ouro olímpico no futebol. Com Neymar (1P), Renato Augusto, Gabriel Jesus e Rafinha, a seleção canarinho é boa, mas esbarra na enorme desconfiança do brasileiro, ainda mais após os recentes fracassos da seleção principal. Ainda assim, o ouro pode vir. Por ser uma competição sub-23, não há grandes nomes no torneio. A Sérvia foi campeã do último mundial sub-20, mas não se classificou para os Jogos.

A Suécia veio do título europeu sub-21 e Portugal foi vice, mas não conta com nenhum campeão da Eurocopa. A Argentina teve muitos problemas para formar sua equipe, e pode até vir com menos de 18 jogadores. Por tradição, Alemanha e México podem entrar na briga por medalha. Ainda acho que não deveria existir futebol masculino nos Jogos.

E o Brasil? A seleção brasileira vem com nomes bons, mas, tirando Neymar, ninguém de peso. A pressão pelo ouro inédito e os recentes fracasso da seleção principal são impeditivos ao ouro. Na primeira fase, tem 3 jogos tranquilos, contra África do Sul, Iraque e Dinamarca e deve passar em 1º. Nas 4as pode pegar uma pedreira, como Nigéria, Japão ou Colômbia. Deve chegar às semifinais e aí tudo pode acontecer.

Meu Pódio: Ouro – Brasil; Prata – Alemanha; Bronze – México

Futebol feminino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Estados Unidos; Prata – Japão; Bronze – Canadá

Último Mundial (2015): Ouro – Estados Unidos; Prata – Japão; Bronze – Inglaterra

Hope Solo (USA)

A equipe dos Estados Unidos é mais que favorita ao 4º ouro seguido. Campeãs da Copa do Mundo no ano passado e com nomes fortíssimos na equipe como Carli Lloyd (2O), Hope Solo (2O) e Megan Rapinoe (1O). Elas não convenceram na 1ª fase da Copa do Mundo, mas foram ganhando confiança durante o mata-mata até a final, onde destruíram o Japão por 5-2, maior ausência dessa Olimpíada.

Depois de ficar de fora de Londres, a Alemanha volta aos Jogos com muita força e em busca do ouro inédito, após 3 bronzes entre 2000 e 2008. Bronze em Londres, o Canadá pode novamente subir ao pódio, assim como a Suécia, vencedora da repescagem europeia, França, China e a crescente Austrália.

E o Brasil? A seleção brasileira não convence há algum tempo e fez uma Copa do Mundo para ser esquecida em 2015. Até fez uma boa 1ª fase, vencendo seus 3 jogos, mas num jogo péssimo, perdeu para a Austrália nas 8as. Depois de duas pratas em 2004 e 2008, a seleção que conta com as experientes Marta (2P), Formiga (2P) e Cristiane (2P) terá o apoio do público e em casa pode até surpreender.

Meu Pódio: Ouro – Estados Unidos; Prata – Alemanha; Bronze – França

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s