Prévias Rio-2016: Taekwondo

Até 58kg masculino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Joel González (ESP); Prata – Lee Dae-hoon (KOR); Bronzes – Aleksey Denisenko (RUS) e Óscar Muñoz (COL)

Último Mundial (2015): Ouro – Farzan Ashourzadeh (IRI); Prata – Si Mohamed Ketbi (BEL); Bronzes – Ruslan Poiseev (RUS) e Zhao Shuai (CHN)

farzan20ashour20zadeh20fallah20right

Farzan Ashourzadeh

Na categoria mais leve masculina, a disputa promete com o sul-coreano Kim Tae-hun, bicampeão mundial na categoria 54kg. Atual ouro nos Jogos Asiáticos e no campeonato asiático, Kim venceu a Final do GP de 2015. Seu grande adversário é o líder do ranking olímpico, o iraniano Farzan Ashourzadeh, campeão mundial nesta categoria em 2015 e também campeão asiático e dos Jogos Asiáticos em 2014.

O português Rui Bragança é bicampeão europeu e venceu o GP de Samsum em 2015 e tem boas chances, assim como o alemão Levent Tuncat, tricampeão europeu. De olho também no belga Si Mohamed Ketbi, vice-campeão mundial, o jovem espanhol Jesús Tortosa de 18 anos, e o medalhista em Londres, o colombiano Óscar Muñoz e o mexicano César Rodríguez.

E o Brasil? Venílton Teixeira surpreendeu com o bronze no último, na categoria 54kg e pode surpreender novamente no Rio, mas decepcionou no Pan, ficando em 5º. Pode ser uma boa surpresa pro Brasil, embora ele já seja medalhista mundial.

Meu Pódio: Ouro – Farzan Ashourzadeh (IRI); Prata – Kim Tae-hun (KOR); Bronzes – Levent Tuncat (GER) e Si Mohamed Ketbi (BEL)

Até 68kg masculino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Servet Tazegül (TUR); Prata – Moahmmad Bagheri (IRI); Bronzes – Terrence Jennings (USA) e Rohullah Nikpai (AFG)

Último Mundial (2015): Ouro – Servet Tazegül (TUR); Prata – Aleksey Denisenko (RUS); Bronzes – José Antonio Rosillo (ESP) e Shin Dong-yun (KOR)

O turco Servent Tazegül (1O-1B) defende o título olímpico e mundial da categoria e tem boas chances de repetir o feito no Rio. Ele esbarra no sul-coreano Lee Dae-hoon (1P), prata em Londres na categoria abaixo e bicampeão mundial nos 63kg. Lee venceu 2 etapas do Grand Prix em 2014 e 2 em 2015 e é o favorito da categoria.

Esta categoria promete belos duelos com vários medalhistas olímpicos e mundiais. O espanhol Joel González (1O) também subiu de categoria e foi ouro em Londres nos 58kg. Ele também foi vice-campeão mundial nos 63kg em 2015. O russo Aleksey Denisenko (1B) é vice mundial nos 68kg e venceu algumas etapas do circuito mundial, como o Aberto de Samsum em 2015. Também ficar de olho no croata Filip Grgic, no mexicano Saúl Gutiérrez e no belga Jaouad Achab.

E o Brasil? Nenhum brasileiro disputa esta categoria.

Meu Pódio: Ouro – Lee Dae-hoon (KOR); Prata – Aleksey Denisenko (RUS); Bronzes – Joel Gonzalez (ESP) e Servet Tazegül (TUR)

Até 80kg masculino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Sebastián Crismanich (ARG); Prata – Nicolás García (ESP); Bronzes – Lutalo Mohammmad (GBR) e Mauro Sarmiento (ITA)

Último Mundial (2015): Ouro – Mehdi Khodabakhshi (IRI); Prata – Damon Sansum (GBR); Bronzes – Aaron Cook (MDA) e Tahir Güleç (GER)

Embed from Getty Images

O iraniano Mehdi Khodabakhshi é o campeão mundial e líder do ranking. Campeão asiático e dos jogos Asiáticos, é presença constante em pódios do circuito mundial e nome forte da categoria. Mas um veterano americano quer sua 4ª medalha olímpica aos 37 anos! Steven López (2O-1B) só não subiu ao pódio olímpico em Londres, quando caiu logo na estreia. Hexacampeão mundial, bicampeão dos Jogos Pan-Americano, López é extremamente experiente e um dos maiores nomes do taekwondo. Apesar da idade, não se deve subestimá-lo.

Mas esta categoria promete por conta de outros dois nomes envolvidos em uma mesma polêmica. Aaron Cook (contei a história dele aqui), que agora representa a Moldova, e o britânico Lutalo Muhammad (1B) também tem grandes chances de subir ao pódio e quem sabe se confrontarem em um dos duelos mais esperados do taekwondo. Também de olho nos medalhistas mundiais em 2015 nos 74kg, Ismael Coulibaly, do Mali, e o russo Albert Gaun. Interessante que a Coreia do Sul nunca medalhou nesta categoria na história e não terá representante no Rio.

E o Brasil? Nenhum brasileiro disputa esta categoria.

Meu Pódio: Ouro – Mehdi Khodabakhshi (IRI); Prata – Aaron Cook (MDA); Bronzes – Lutalo Muhammad (GBR) e Steven López (USA)

Acima de 80kg masculino

Pódio de Londres-2012: Ouro – Carlo Molfetta (ITA); Prata – Anthony Obame (GAB); Bronzes – Robelis Despaigne (CUB) e Liu Xiaobo (CHN)

Último Mundial (2015): Ouro – Dmitriy Shokin (UZB); Prata – Firmin Zokou (CIV); Bronzes – Anthony Obame (GAB) e Robelis Despaigne (CUB)

Dois uzbeques lideram o ranking mundial, mas apenas um estará no Rio e é o campeão mundial Dmitriy Shokin. Além do Mundial, ele venceu em 2015 as etapas de Moscou e Manchester do GP e é o favorito. O sul-coreano Cha Dong-min (1O) venceu a categoria em Pequim, mas decepcionou em Londres. Já algum tempo ele não sobe no pódio em uma competição mundial ou continental.

O azeri Radik Isayev foi ouro no Mundial de 2015 na categoria até 87kg e foi ouro nos Jogos Europeus. Outro que tem boas chances é Anthony Obame (1P), do Gabão. Favorito em Londres, perdeu na final para o italiano Carlo Molfetta, que não estará no Rio. Obame foi campeão mundial em 2013 e bronze em 2015 e é forte candidato ao pódio. Também de olho no iraniano Sajjad Mardani e no francês M’Bar N’Diaye.

E o Brasil? Maicon Andrade defende o Brasil na prova, mas tem poucas chances de medalhar. Deve pegar logo na estreia um dos candidatos ao ouro.

Meu Pódio: Ouro – Dmitriy Shokin (UZB); Prata – Radik Isayev (AZE); Bronzes – Anthony Obame (GAB) e Sajjad Mardani (IRI)

Até 49kg feminino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Wu Jingyu (CHN); Prata – Brigitte Yagüe (ESP); Bronzes – Chanatip Sonkham (THA) e Lucija Zaninovic (CRO)

Último Mundial (2015): Ouro – Ha Min-ah (KOR); Prata – Wu Jingyu (CHN); Bronzes – Svetlana Igumenova (RUS) e Tijana Bogdanovic (SRB)

Na categoria olímpica mais leve no feminino, a chinesa Wu Jingyu (2O) é o grande nome. Bicampeã olímpica, Wu também é bicampeã mundial (2007 e 2011) e é a atual vice-campeã mundial da categoria. Dominou o circuito em 2015, com 3 ouros em 4 etapas, e lidera o ranking com folga. A tailandesa Panipak Wongpattanakit é campeã mundial dos 46kg, mas esse ano foi ouro no asiático nos 49kg. Aos 18 anos, ela vem forte e com o ouro nos Jogos Olímpicos da Juventude em Nanjing-2014.

A coreana da categoria será Kim So-hui, bicampeã mundial dos 46kg em 2011 e 2013. Jamais uma coreana medalhou nesta categoria em Olimpíadas e Kim pode quebrar esse tabu. Também de olho na croata Lucija Zaninovic (1B), tricampeã europeia e bronze em Londres.

E o Brasil? Iris Tang Sing chega muito bem aos Jogos, com o bronze no mundial de 2015 nos 46kg, bronze no Pan e o ouro nos Jogos Militares de 2015, disputado na Coreia do Sul.

Meu Pódio: Ouro – Kim So-hui (KOR); Prata – Wu Jingyu (CHN); Bronzes – Iris Tang Sing (BRA) e Lucija Zaninovic (CRO)

57kg feminino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Jade Jones (GBR); Prata – Hou Yuzhou (CHN); Bronzes – Marlene Harnois (FRA) e Tseng Li-Cheng (TPE)

Último Mundial (2015): Ouro – Mayu Hamada (JPN); Prata – Eva Calvo (ESP); Bronzes – Kimia Alizadeh (IRI) e Edina Kotsis (HUN)

Embed from Getty Images

Campeã em Londres e atual campeã europeia, a britânica Jade Jones (1O) é a líder do ranking e a maior pontuação somando todas as categoria no masculino e no feminino. Grande favorita, ainda levou os Jogos Europeus e medalhou nas 4 etapas do Grand Prix em 2015, vencendo 2. Suas principais adversárias são a japonesa Mayu Hamada, atual campeã mundial da categoria, e a croata Ana Zaninovic, campeã mundial em 2011 e europeia em 2014.

A iraniana Kimia Alizadeh foi ouro nos Jogos Olímpicos da Juventude em 2014 e bronze no último mundial. Aos 16 anos, em 2015, derrotou por 10-9 Jade Jones no Mundial. Refugiada na Bélgica, a iraniana de nascimento Raheleh Asemani defenderá a nação europeia, mas se classificou no pré-olímpico europeu como refugiada. Já defendendo a Bélgica, foi bronze no europeu este ano e será uma surpresa interessante na categoria. De olho também na forte espanhola Eva Calvo, vice mundial e medalha em 6 dos últimos 8 Grand Prix, e na egípcia Hedaya Malak.

E o Brasil? Júlia Vasconcelos foi 5ª no Pan e bronze no US Open este ano, mas não deve ir longe nos Jogos.

Meu Pódio: Ouro – Jade Jones (GBR); Prata – Kimia Alizadeh (IRI); Bronzes – Eva Calvo (ESP) e Ana Zaninovic (CRO)

67kg feminino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Hwang Kyung-Seon (KOR); Prata – Nur Tatar (TUR); Bronzes – Paige McPherson (USA) e Helena Fromm (GER)

Último Mundial (2015): Ouro – Chuang Chia-chia (TPE); Prata – Nur Tatar (TUR); Bronzes – Paige McPherson (USA) e Katherine Dumar (COL)

A número 1 do mundo é a francesa Haby Niaré, campeã mundial em 2013 e campeã dos GPs de Manchester e da Cidade do México em 2015. A taiwanesa Chuang Chia-chia é a campeã mundial e bicampeã asiática, outra favorita ao pódio. De olho também na americana Paige McPherson (1B), bronze em Londres e no último Mundial, ouro no Pan de Toronto-2015 e maior chance americana no esporte.

Também observar a australiana Carmen Marton, campeã mundial nos 62kg em 2013, e na forte turca Nur Tartar (1P), atual vice olímpica e mundial.

E o Brasil? Nenhuma brasileira disputa esta categoria.

Meu Pódio: Ouro – Paige McPherson (USA); Prata – Chung Chia-chia (TPE); Bronzes – Haby Niaré (FRA) e Nur Tartar (TUR)

Acima de 67kg feminino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Milica Mandic (SRB); Prata – Anne-Caroline Graffe (FRA); Bronzes – Anastasia Baryshnikova (RUS) e Maria Espinoza (MEX)

Último Mundial (2015): Ouro – Bianca Walkden (GBR); Prata – Gwladys Épangue (FRA); Bronzes – Nafia Kus (TUR) e Olga Ivanova (RUS)

Embed from Getty Images

A chinesa Zheng Shuyin foi prata no Mundial de 2015 na categoria 67kg e é presença constante em pódios do Grand Prix e bronze no último asiático. A veterana francesa Gwladys Épangue (1B), bronze em Pequim, tem 5 medalhas em Mundiais  e 7 em europeus e ficou de fora de Londres por conta de uma contusão, mas volta aos Jogos com grandes chances de medalha.

A britânica Bianca Walkden é a atual campeã mundial da categoria além de ser campeã europeia este ano. Campeã em Londres, a sérvia Milica Mandic faz parte do Hall da Fama e tem 3 pratas em europeus. A mexicana María Espinoza (1O-1B) foi ouro em Pequim e bronze em Londres, além de campeã mundial em 2007 e prata no Pan de 2015. Olho também na americana Jackie Galloway e em Sorn Seavmey, do Camboja, ouro nos fortíssimos Jogos Asiáticos de 2014 e única chance de medalha de seu país, que jamais ganhou uma medalha olímpica.

E o Brasil? Nenhuma brasileira disputa esta categoria.

Meu Pódio: Ouro – Gwladys Épangue (FRA); Prata – Bianca Walkden (GBR); Bronzes – Zheng Shuyin (CHN) e Sorn Seavmey (CAM)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s