Prévias Rio-2016: Badminton

Individual masculino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Lin Dan (CHN); Prata – Lee Chong Wei (MAS); Bronze – Chen Long (CHN)

Último Mundial (2015): Ouro – Chen Long (CHN); Prata – Lee Chong Wei (MAS); Bronzes – Kento Momota (JPN) e Jan Jorgensen (DEN)

lee-chongwei_2300397b

Lee Chong Wei (MAS)

Atual bicampeão mundial, o chinês Chen Long (1B) é o 2º do mundo e venceu 7 títulos em 2015. Mas este ano só decepcionou. Disputou 7 torneios, chegou em 3 finais e perdeu todas. Inclusive perdeu sua partida nas 4as da Thomas Cup, quando a China foi derrotada pela Coreia do Sul. Quem voltou à liderança do ranking foi o malaio Lee Chong Wei (2P), o eterno perdedor de finais. Falei do doping e das derrotas do malaio aqui. De volta ao topo e com 4 títulos esse ano, terá a chance de finalmente vencer um torneio mundial.

O atual bicampeão olímpico e pentacampeão mundial Lin Dan (2O) chega ao Rio em busca do tricampeonato com 3 títulos esse ano na bagagem, incluindo o forte Masters da China. Os dinamarqueses Viktor Axelsen e Jan Jorgensen podem quebrar o domínio asiático, o que já ocorreu quando ajudaram a Dinamarca a levar a Thomas Cup pela 1ª vez na história em maio.

E o Brasil? Ygor Coelho será o 1º brasileiro a disputar o badminton os Jogos. Como apenas os vencedores dos grupos avançam, Ygor vai enfrentar um dos melhores do mundo na 1ª fase então avançar é algo praticamente impossível.

Meu Pódio: Ouro – Lee Chong Wei (MAS); Prata – Lin Dan (CHN); Bronze – Viktor Axelsen (DEN)

Individual feminino

Pódio em Londres-2012: Ouro – Li Xuerui (CHN); Prata – Wang Yihan (CHN); Bronze – Saina Nehwal (IND)

Último Mundial (2015): Ouro – Carolina Marín (ESP); Prata – Saina Nehwal (IND); Bronzes – Sung Ji-hyun (KOR) e Lindaweni Fanetri (INA)

A espanhola Carolina Marín lidera o ranking mundial e chegará no Rio com dois títulos mundiais na bagagem. Embalada, tem tudo para quebrar a sequência de 4 ouros chineses na prova. A espanhola lidera com folga o ranking mundial e tem feito belos duelos com as asiáticas. Quem pode aparecer no pódio é a tailandesa Ratchanok Intanon, de 21 anos. Intanon vem muito bem na temporada e já conquistou 4 títulos, incluindo o fortíssimo Aberto da Malásia, um Super Series Premier, e o Aberto da Índia e de Singapura, ambos Super Series. Na final na Índia venceu a chinesa Li Xuerui (1O), atual campeã olímpica.

Campeã em Londres, Li foi ainda duas vezes vice mundial nesse ciclo olímpico, perdendo em 2013 e 2014. 3ª do mundo, Li foi prata no asiático, mas perdeu cedo nos torneios Premier, caindo na 2ª rodada na Malásia e na Indonésia. Sua compatriota Wang Yihan (1P) venceu o asiático, mas não venceu nenhum título do circuito este ano. A indiana Saina Nehwal (1B) subiu ao pódio em Londres, é a atual vice-mundial e chegou pelo menos às 4as de final em todos os torneios que disputou no ano. Outros nomes que podem surpreender são a japonesa Nozomi Okuhara, a taiwanesa Tau Tzu-ying, a dinamarquesa Line Kjaersfeldt e a armada asiática em geral.

E o Brasil? Lohaynny Vicente fará a estreia nos Jogos, mas devido ao baixo ranking mundial entre as classificadas, vai pegar no seu grupo uma das principais favoritas ao ouro. Ela cresceu muito nos últimos anos, mas está bem aquém ainda das líderes do ranking. Seu grupo pode ter 2 ou 3 jogadoras, então é bem provável que ela perca todos seus jogos.

Meu Pódio: Ouro – Ratchanok Intanon (THA); Prata – Wang Yihan (CHN); Bronze – Carolina Marin (ESP)

Duplas masculinas

Pódio em Londres-2012: Ouro – Cai Yun/Fu Haifeng (CHN); Prata – Mathias Boe/Carsten Mogensen (DEN); Bronze – Jung Jae-sung/Lee Yong-dae (KOR)

Último Mundial (2015): Ouro – Mohammad Ahsan/Hendra Setiawan (INA); Prata – Liu Xiaolong/Qiu Zihan (CHN); Bronzes – Lee Yong-dae/Yoo Yeon-seong (KOR) e Hiroyuki Endo/Kenichi Hayakawa (JPN)

Embed from Getty Images

Os líderes do ranking são hoje os sul-coreanos Lee Yong-dae (1O-1B) e Yoo Yeon-seong. Lee foi bronze em Londres-2012 e ouro nas mistas em Pequim além de 5 medalhas em mundiais nas duplas masculinas, mas com parceiros diferentes. A dupla vem tendo um ótimo ano de 2016, ao vencer o campeonato asiático, o Masters da China e o Aberto da Indonésia, além de outras 3 semifinais. A dupla venceu 7 títulos em 2015 e foi bronze no Mundial. Favoritos ao título. Vice-líderes do ranking, os indonésios Hendra Setiawan (1O) e Mohammed Ahsan não fazem uma boa temporada, perdendo em várias 8as de final. Setiawan foi campeão olímpico em Pequim nas duplas com outro parceiro.

Os sul-coreanos Kim Gi-jung/Kim Sa-rang venceram este ano na Malásia mas vem do título mundial ano passado em Jacarta, jogando em casa. Jamais subestime duplas chinesas no badminton. Fu Haifeng (1O-1P) e Zhang Nan (1O) venceram em Singapura, mas caíram nas 4as do último Mundial. Fu foi campeão em Londres com outro parceiro e Zhang levou em Londres as duplas mistas. Os dinamarqueses Mathias Boe (1P)/Carsten Mogensen (1P) foram prata em Londres e seguem entre os melhores com algumas medalhas na temporada. Se classificaram aos Jogos por pouco, ficando a frente da outra dupla dinamarquesa por uma posição no ranking.

E o Brasil? Não há brasileiros na prova.

Meu Pódio: Ouro – Fu Haifeng/Zhang Nan (CHN); Prata – Lee Yong-dae/Yoo Yeon-seong (KOR); Bronze – Kim Gi-jung/Kim Sa-rang (KOR)

Duplas femininas

Pódio em Londres-2012: Ouro – Tian Qing/Zhao Yunlei (CHN); Prata – Mizuki Fujii/Reika Kakiiwa (JPN); Bronze – Valeria Sorokina/Nina Vislova (RUS)

Último Mundial (2015): Ouro – Tian Qing/Zhao Yunlei (CHN); Prata – Christinna Pedersen/Kamilla Rytter Juhl (DEN); Bronzes – Nitya Maheswari/Greysia Polii (INA) e Naoko Fukuman/Kurumi Yonao (JPN)

As chinesas Tian Qing (1O) e Zhao Yunlei (2O) defendem o título olímpico e são as atuais bicampeãs mundiais. Apesar disso, são apenas a 3ª dupla do ranking e venceram apenas um torneio no ano, na Tailândia. Mesmo assim, chegam como favoritas e Zhao tem grandes chances de fazer a dobradinha com as duplas mistas, como ocorreu em 2012.

As japonesas Misaki Matsumoto e Ayaka Takahashi lideram o ranking graças a 5 títulos conquistados só esse ano, como os fortes Abertos da Inglaterra e da Indonésia. As chinesas Tang Yuanting e Yu Yang (1O-1B) fizeram 10 finais nos últimos 8 meses, sendo 5 títulos.

Vale ficar de olho nas indonésias Nitya Maheswari e Greysia Polii, bronzes no último Mundial, nas dinamarquesas Kamilla Juhl e Christinna Perdersen (1B) e nas duplas sul-coreanas. Lembrando que um dos maiores escândalos de Londres-2012 foi nesta prova, com a combinação de resultado e a desclassificação de 4 duplas, o que ocasionou um inesperado bronze para a Rússia.

E o Brasil? Não há brasileiros na prova.

Meu Pódio: Ouro – Tian Qing/Zhao Yunlei (CHN); Prata – Misaki Matsumoto/Ayaka Takahashi (JPN); Bronze – Kamilla Juhl/Christinna Perdersen (DEN)

Duplas mistas

Pódio em Londres-2012: Ouro – Zhang Nan/Zhao Yunlei (CHN); Prata – Xu Chen/Ma Jin (CHN); Bronze – Joachim Nielsen/Christinna Pedersen (DEN)

Último Mundial (2015): Ouro – Zhang Nan/Zhao Yunlei (CHN); Prata – Liu Cheng/Bao Yixin (CHN); Bronzes – Tontowi Ahmad/Liliyana Natsir (INA) e Xu Chen/Ma Jin (CHN)

Embed from Getty Images

Campeões em Londres, os chineses Zhang Nan (1O) e Zhao Yunlei (2O) são a dupla a ser batida. Além do título olímpico, venceram 3 Mundiais, incluindo os de 2014 e 2015. Levaram também os Jogos Asiáticos em 2014 e mais alguns títulos. Jogaram muito pouco esse ano, em apenas 4 torneios, mas venceram o campeonato asiático e foram bronze nos outros 3 campeonatos. Zhao tem grandes chances de fazer novamente a dobradinha nas duplas femininas e duplas mistas.

Prata em Londres, os chineses Xu Chen (1P) e Ma Jin (1P) estão apenas em 6º no ranking, mas venceram este ano o Aberto da Indonésia e o Masters da China. Os sul-coreanos Ko Sung-hyun e Kim Ha-na venceram este ano os Abertos de Singapura e da Alemanha e contam com o vice no Masters de 2015. Bronze no último mundial, os indonésios Tontowi Ahmad e Liliyana Natsir (1P) não fazem um bom ano e correm por fora.

Outras duplas para ficar de olho são os dinamarqueses Joachim Nielsen (1B) e Christina Pedersen (1B), bronzes em Londres, e os irmãos britânicos Chris Adcock (1P) e Gabrielle Adcock.

E o Brasil? Não há brasileiros na prova.

Meu Pódio: Ouro – Zhang Nan/Zhao Yunlei (CHN); Prata – Joachim Nielsen/Christina Pedersen (DEN); Bronze – Ko Sun-hyun/Kim Ha-na (KOR)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s