Perfil 2016 – Dafne Schippers (NED)

19/75

Dafne Schippers

Atletismo

100m e 200m

Mundiais: 1 ouro, 1 prata e 1 bronze

 

Se tem alguém que pode melar a briga entre jamaicanas e americanas nas provas de sprint, é a holandesa Dafne Schippers. Aos 23 anos e ex-atleta de heptatlo, ela tem focado nas provas de velocidade e brilhado.

Nascida em Utrecht , Schippers começou no atletismo aos 9 anos. Aos 17, começou sua carreira internacional com o 4º lugar no heptatlo no Europeu Juvenil, na Sérvia, com 5.507 pontos. No ano seguinte, despontou pro mundo com duas medalhas no Mundial Juvenil de Moncton, no Canadá. Schipper dominou a prova do heptatlo para vencer com 5.967, quase 200 pontos de vantagem sobre a 2ª colocada. No mesmo mundial fez parte da equipe holandesa bronze no revezamento 4x100m.

Em 2011, foi campeã europeia juvenil no heptatlo com 6.153 pontos, na Estônia. Neste ano, disputou seu 1º mundial adulto, em Daegu. Nos 200m, mostrou que tinha talento ao vencer sua bateria com 22.69, ficando a frente de Allyson Felix e Ana Cláudia Lemos. Na semifinal, foi 5ª colocada com 22.92, ficando em 9ª on geral, a uma posição da vaga na final. No 4x100m, ajudou sua equipe a bater o recorde nacional com 43.44, mas ficaram em 9º no geral, novamente a uma posição da final.

No ano olímpico de 2012, Schippers disputou o Mundial indoor, mas parou na semifinal dos 60m. No Europeu, em Helsinque, foi 5ª colocada nos 200m e prata no 4x100m, ajudando a baixar o recorde nacional novamente, agora com 42.80. Disputou os Jogos de Londres ainda sem grande fama. No heptatlo, terminou em 12º lugar (subiu para 11º após caso de doping de ucraniana), com destaque para sua prova de 200m, a melhor marca empatada com a campeã Jessica Ennis, com 22.83 e excelentes 1096 pontos. No 4x100m, terminou em 6º lugar com a equipe holandesa com 42.70.

Em 2013, foi campeã europeia sub23 nos 100m com ótimos 11.13 e ainda faturou o bronze no salto em distância, com 6,59m. No Mundial de Moscou, veio sua primeira medalha adulta importante. Foi a 3ª nos 100m com barreiras e a melhor nos 200m com 22.84, fazendo 1.095 pontos. Somando 6.477 pontos, recorde nacional, conquistou a medalha de bronze.

Após o Mundial, começou a se dedicar exclusivamente às provas de velocidade. Em 2014, no Europeu de Zurique, fez a dobradinha vencendo os 100m com 11.12 e os 200m com 22.03. Venceu também uma etpa da Diamond League, em Glasgow, com 22.34 nos 200m. Em 2015, Schippers foi campeã europeia indoor nos 60m, mas a sua consagração foi no Mundial de Pequim. Venceu sua bateria e sua semifinal dos 100m para levar a medalha de prata com 10.81, recorde holandês, ficando atrás apenas de Shelly-Ann Fraser-Pryce, com 10.76. 4 dias depois, deu show na final dos 200m. Com uma excelente curva, Schippers correu para 21.63, batendo o recorde do campeonato e o recorde europeu! Foi o 3º melhor tempo da história e o melhor desde 1998!

Neste ano, foi prata nos 60m no Mundial Indoor com 7.04 e tem tudo para ser consagrada no Rio de Janeiro e se tornar a primeira europeia campeã olímpica nos 200m desde Marie-José Perec, em Atlanta-1996.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s