Perfil 2016 – Ki Bo Bae (KOR)

04/75

Ki Bo Bae

Tiro com Arco

Individual e Equipes

Jogos Olímpicos: 2 ouros

Mundiais: 5 ouros e 2 bronzes

 

Ki Bo Bae carrega em suas costas a esperança e a enorme pressão da Coreia do Sul. Esporte nacional, o tiro com arco sul-coreano é sem dúvida o melhor do mundo e podemos compará-lo com o tênis de mesa chinês ou com o luge alemão, no que se refere a domínio em um esporte.

Campeã olímpica em Londres no individual e por equipes, Ki tem tudo para se tornar a primeira bicampeã olímpica individual no feminino. Nunca atleta no masculino ou no feminino venceu o ouro em duas edições seguidas dos Jogos. Apenas o americano Darrell Pace é bicampeão individual, vencendo em Montreal-1976 e Los Angeles-1984. O campeão no masculino em Londres, Oh Jin-Hyek, não estará no Rio para defender seu título.

A coreana tem um currículo invejável no esporte.

Ela começou a atirar em 1998, aos 10 anos de idade, algo comum na Coreia do Sul, onde se começa cedo e os treinos são bem rigorosos.

Em 2010, fez sua estreia internacional na seleção, na 3ª etapa da Copa do Mundo, em Ogden (USA), onde já levou o bronze no individual e o ouro por equipe. Na etapa seguinte, em Xangai, deu show com 3 ouros! Ela já venceu 12 ouros, 7 pratas e 4 bronze em Copas do Mundo, além de 1 ouro e 1 bronze nas etapas finais, apenas com os melhores do ano.

Ela disputou seu primeiro mundial em 2011, em Turim, onde foi ouro nas duplas mistas e bronze por equipes, decepcionando no individual, quando era cabeça de chave número 1, mas perdeu na estreia para a dinamarquesa Maja Jager de virada por 6-4.

Em 2012, fez uma Olimpíada em Londres primorosa. Foi a 1ª no ranqueamento com 671 empatada com outras 2 arqueiras (mas com mais 10s) e foi avançando sem dificuldades, praticamente sem perder sets.Na final, um duelo histórico com a mexicana Aida Roman, que foi para a flecha de desempate. Roman fez um 8, enquanto a coreana fez um 9. Apesar do ouro, Bo Bae admitiu não ter gostado de vencer com um 9. Por equipes, com uma formação de dar inveja, a Coreia do Sul levou o ouro com apertados 210-209 na final contra a China.

No Mundial de 2013 na Turquia, mais uma decepção, ao perder nas quartas de final novamente para Maja Jager, na flecha de desempate (8 a 6). Jager iria vencer o ouro na ocasião. Apesar da derrota, a coreana foi ouro nas duplas mistas e por equipes.

Ano passado, em Copenhagen, veio a redenção, quando finalmente venceu seu primeiro título mundial individual, com 7-3 na final sobre Lin Shih-Chia, de Taiwan. Também levou o ouro nas duplas mistas pelo 3º mundial consecutivo e foi bronze por equipes.

Os seus número são impressionantes, com 81% de aproveitamento nos combates e uma flecha média de 9,33! É a atual recordista mundial de qualificação, com 686 pontos nos 70m.

Após passar pela dura e disputadíssima seletiva sul-coreana, Ki Bo Bae se juntará a Chang Hye-jin e Choi Mi-sun para novamente dominar a modalidade no Sambódromo, como ocorreu no evento-teste em setembro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s