Grupos de handebol formados e objetivos distintos

O sorteio dos Grupos de handebol dos Jogos Olímpicos nesta sexta-feira revelou as reais intenções de cada seleção brasileira.

Por ser sede, o Brasil poderia escolher em qual grupo cair, uma grande vantagem que mostrou como cada técnico do Brasil encara a realidade.

0_news20draw_1

Sorteio feminino. Foto: IHF

Primeiro no sorteio do feminino, foram formados os grupos A com Noruega, Romênia, Montenegro, Espanha e Angola. No B, estavam Holanda, Rússia, Suécia, Argentina e Coreia do Sul. Faltava definir o lugar do Brasil e França. O técnico dinamarco-brasileiro Morten Soubak optou o Grupo A, o mais pedreira.

A equipe feminina está mais que consagrada. Campeã mundial em 2013, joga de igual para igual com as grandes potências europeias e o objetivo é a medalha de ouro, o que tem grandes chances. Interessante que as 3 equipes que eliminaram o Brasil nas últimas 3 competições importantes que disputou (tirando o Mundial que venceu em 2013) estão no Grupo. A Espanha foi nossa algoz nas 4as no Mundial de 2011, em São Paulo, a Noruega nos eliminou num jogo espetacular nas 4as nos jogos de Londres-2012 e a Romênia venceu o Brasil nas 8as no Mundial de 2015, em dezembro na Dinamarca. Morten encara isso com naturalidade e sabe que o Brasil jogando em casa é favorito e muito muito forte, e briga para passar em 1º com a atual campeã mundial e olímpica Noruega. Além disso, foge dos algozes nas 4as de final. Que venham!

0_news20draw_4

As chaves masculinas. Foto: IHF

No masculino, a situação foi oposta. Estavam sorteados os grupos com França (atual bicampeã olímpica e campeã mundial), Dinamarca, Croácia, Qatar e Argentina no A e Polônia, Eslovênia, Suécia, Alemanha e Egito no B. O técnico brasileiro, o espanhol Jordi Ribera sabe que a equipe masculina não é favorita e uma medalha está longe, diferente do feminino. Então ele optou pelo grupo B, afinal, o Brasil precisa primeiro passar de fase.

O grupo não é fácil, claro, já que não há nada fácil em Jogos Olímpicos, mas o Brasil teria mais chances neste grupo. No A temos 4 das 6 melhores do último mundial: França (1º), Qatar (2º), Dinamarca (5º) e Croácia (6º), além da sempre chata Argentina. Tunísia completou o grupo, após a escolha do Brasil pelo grupo B.

Enquanto uma equipe briga pelo ouro, a outra quer passar para as 4as pela primeira vez na história.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s