Resumo do fim de semana

Remo

2016-03_chile-07

Foto: CBR

O primeiro objetivo foi atingido, com os 4 barcos brasileiros atingindo a zona de classificação olímpica. Os dois double skiffs leves surpreenderam e venceram as finais no masculino e no feminino. Fabiana Beltrame no single skiff ficou em 2º atrás de remadora de Bermudas e Steve Hiestand foi o 3º no masculino.

Assim, a Confederação Brasileira de Remo precisará optar qual barco levar. A partir desse ciclo olímpico, nos pré-olímpicos continentais, um país só pode classificar um barco por gênero. O Brasil tendia a levar os single skiffs, mas com as vitórias dos doubles, isso pode mudar a figura.

Depois do pré-olímpico, a equipe se juntou ao resto da seleção para a disputa do sul-americano e voltou com 20 medalhas, sendo 4 ouros, 7 pratas e 9 bronzes. As provas disputas no pré-olímpico também valeram pro sul-americano. Campeões do pré-olímpico, Willian Giaretton e Xavier Maggi venceram o dois sem leve no SulAm e somaram a vitória ao ouro no pré-olímpico. Eles também foram prata no Quatro Sem Leve.

Judô

9 judocas foram disputar o GP de judô de Tbilisi, na Geórgia, e trouxeram 5 medalhas.

57pod30

Rafaela Silva no pódio. Foto: IJF

No feminino, 100% de aproveitamento, com as 4 judocas medalhando. Rafaela Silva deu show vencendo suas 4 lutas da categoria 57kg por ippon. Na final, derrotou a kosovar Nora Gjakova. Com o título, Rafaela sobe 8 posições no ranking mundial e é a 8ª. Maria Suelen Altheman chegou à final da categoria +78kg, mas sentiu o joelho na semifinal e decidiu não disputar a decisão, contra a turca Kayra Sayit. A brasileira segue em recuperação após a cirurgia no joelho no ano passado.

Mayra Aguiar decepcionou ao perder na semifinal para a holandesa Marhinde Verkerk, mas acabou com o bronze. Mayra é agora a 3ª do mundo. Também 3ª da sua categoria, Érika Miranda foi bronze. No masculino, a única medalha foi de Rafael Silva, que decepcionou perdendo na semifinal para atleta do Quirguistão.

Ginástica Artística

magaf1fx

Diego Hypolito no pódio do solo. Foto: Divulgação

Os ginastas brasileiros venceram 4 medalhas na Challenge Cup de Doha, no Qatar. Diego Hypolito venceu a prova de solo com 15,175 e foi bronze no salto com 14,900. Diego venceu o solo mesmo com um dedução de um décimo.

No feminino, Rebeca Andrade está de volta e ficou com a prata nas barras assimétricas com 14,250. Boa execução dela, mas baixa dificuldade. Thauany de Araújo foi prata na trave com 14,150, ficando atrás da grande romena Catalina Ponor, 3 ouros em Atenas-2004, com 14,650. Bom vê-las subindo no pódio antes do Pré-Olímpico, que será no meio de abril.

Outros Esportes

– No Mundial de Meia Maratona, em Glasgow, Welligton da Silva foi 34º entre 85 com 1:04:43 e Valdilene Silva terminou em 45º entre 80 com 1:14:38. Geoffrey Kamworor venceu no masculino com 59:10 e Peres Jechirchir no feminino com 1:07:31, dando os dois ouros pro Quênia.

Talles Frederico venceu prova de salto em altura em Campinas com 2,29m e atingiu o índice olímpico da prova. Ele tentou 2,32m, o que igualaria o recorde brasileiro, mas não conseguiu. Foi o 46º índice olímpico individual.

– Com uma equipe sub-20 e sub-17, o Brasil foi bronze no Sul-Americano adulto de  masculino, vencendo o Peru por 18-4 na disputa da medalha e se classificando para o pré-mundial do ano que vem.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s