Mundial de Biatlo – Resumo

O Mundial de Biato de 2016 foi disputado em Oslo e foi simplesmente espetacular. O francês Martin Fourcade fez praticamente um mundial perfeito, enquanto Marie Dorin Habert deu show no feminino, colocando a França na liderança do quadro de medalhas. Destaques para o mito Ole Einar Bjoerndalen em seu último Mundial e para a alemã Laura Dahlmeier..

Martin Fourcade

Martin Fourcade. Foto: Jonathan Nackstrand/AFP

Que o Fourcade é o cara do biatlo, isso todo mundo já sabe. Em 2012 levou 3 ouros, em 2013, 5 medalhas, em Sochi-2014, 2 ouros e 1 prata. Ano passado, ele “só” venceu uma prova, o individual 20km, e levou mais duas medalhas em revezamentos. Mas este ano, deu show.

No revezamento misto, Fourcade fechou a prova disputando cabeça a cabeça com o alemão Simon Schempp, mas acelerou no final para faturar seu 1º ouro nesta edição com 4s3 de vantagem sobre a Alemanha e 14s4 sobre a Noruega.

Na prova seguinte, o sprint de 10km, Fourcade zerou a prova para vencer com 25:35.4, abrindo 26s9 de vantagem sobre o Bjoerndalen. Com essa diferença enorme, ele levou também a prova de perseguição. Mesmo errando 1 tiro na 3ª sessão e 2 na última, a sua vantagem ainda era boa e, aliado à sua excelente técnica de cross-country, Fourcade fechou em 32:56.5, com 20s de vantagem sobre o Bjoerndalen.

Nos 20km individual, os suíços Dominik Landertinger e Simon Eder fizeram provas perfeitas, zerando tudo. Como nessa prova cada tiro errado aumenta em 1min o tempo, o objetivo mais que nunca é atirar perfeitamente. Na segunda passagem de tiro, Fourcade errou um e parecia que ia se complicar. Mas depois passou limpo e, mesmo com 1min a mais no seu tempo, fechou com 5s1 de vantagem sobre Landertinger e 14s4 sobre o Eder. 4º ouro pro Fourcade em Oslo.

Embed from Getty Images

No revezamento, seria difícil uma medalha, apesar da equipe francesa ser boa. Ele fechou a prova e zerou, nem precisando dos tiros extras, mas havia recebido a prova em 11º com mais de 2min de desvantagem e ficou difícil buscar. A França terminou na 9ª posição. Para fechar o Mundial, a saída em massa, que prometia mais um ouro pro francês. Ele errou um tiro apenas na prova, ainda na 1ª passagem, mas se manteve bem. Só que não contava com a força do norueguês Johannes Boe. Ele errou um tiro na 3ª sessão, mas se recuperou e levou o ouro, deixando o Fourcade com a prata a apenas 2s8! Boe finalmente subiu ao pódio, após ficar em 4º no sprint, na perseguição e na individual!!

Martin Fourcade sai consagrado com 4 ouros e uma prata no melhor mundial de um biatleta da história! Bjoerndalen já havia ganho 4 ouros por 2 vezes em um mesmo mundial, mas Fourcade abocanhou uma prata. O francês soma agora 10 ouros, 8 pratas e 2 bronzes em Mundiais.

Marie Dorin Habert

Embed from Getty Images

Se o Fourcade deu show entre os homens, Habert brilhou no feminino. Também fazendo parte da equipe mista, levou o ouro no revezamento. No sprint, zerou a prova, mas ficou com a prata chegando a 15s da norueguesa Tiril Eckhoff. Na perseguição, a alemã Laura Dahlmeier fez uma prova espetacular. Sem erros, a alemã cruzou pro ouro com vantagem enorme de 48s3 sobre a italiana Dorothea Wierer e 57s3 sobre a Habert, que atirou mal, com 3 erros que custaram muito caro.

Já na prova individual, Habert contou cm a sorte, já que praticamente todas as biatletas erraram peo menos um tiro. Apenas 2 das 91 zerou a prova. Com todo mundo no mesmo barco, Habert faturou o ouro completando os 15km em 44:02.8 contra 44:15.0 da sua compatriota Anais Bescond. Dahlmeier fechou o pódio.

No revezamento feminino, a França não estava entre as favoritas, mas se superou. Anais Bescond e Anais Chevalier recuperara após uma abertura desastrosa de Justine Braisaz e entregaram para Habert em 3º, praticamente junta a Noruega e a Alemanha. Na chegada, a Noruega venceu com 5s3 de vantagem sobre Habert, deixando a Dahlmeier e a equipe alemã em 3º.

Embed from Getty Images

Para fechar o Mundial, na saída em massa, Habert zerou o tiro para levar sua 6ª medalha em 6 provas! Ela venceu em 35:28.5, deixando Dahlmeier com a prata a 7s3 e a finlandesa Kaisa Makarainen com o bronze a 8.1.

Pela primeira vez na história, alguém fatura medalha nas 6 provas em um único mundial! Marie Dorin habert sai de ouro com 3-2-1 e, ao lado do Fourcade, deixa a França na liderança do quadro com 6-4-1.

Laura Dahlmeier também fez um excelente mundial, faturando 5 medalhas (1-1-3).

Ole Einar Bjoerndalen

Embed from Getty Images

Maior mito do esporte, Bjoerndalen se despede do biatlo nesta temporada e nada como um Mundial em casa para fechar a carreira. Aos 42 anos, Bjoerndalen fez um grande mundial, conquistando 4 medalhas. Ele abriu o revezamento masculino norueguês que levou o ouro, foi prata no sprint e na perseguição e fechou com o bronze na saída em massa. Com dois erros no individual, terminou em 17º no geral.

Maior medalhista da história em Olimpíadas de Inverno com 8 ouros, 4 pratas e 1 bronze, o grande ídolo norueguês (e meu também) soma agora 20 ouros, 14 pratas e 10 bronzes em Mundiais! São também 6 títulos gerais da Copa do Mundo, 131 vitórias (sendo 94 individuais) e incríveis 248 pódios! E ainda não acabou a temporada!

Um monstro!

O próximo mundial de biatlo será em 2017 na cidade austríaca de Hochfilzen, na última temporada antes dos Jogos Olímpicos de Pyeongchang-2018.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s