Mundial de Ciclismo de Pista – Dia 3

Apenas uma prova olímpica nesta sexta-feira.

Perseguição por Equipes Feminina

Fora do pódio no Mundial desde 2011, a equipe americana dominou a prova do início ao fim. Na quali, fez o melhor tempo com 4:16.180. Na primeira rodada, venceu a Austrália e chegou à final contra a ótima equipe canadense. Com a grande Sarah Hammer, as americanas venceram na final com 4:16.802 contra 4:19.525 do Canadá e faturaram pela primeira vez a prova em Mundiais. Na disputa do bronze, Grã-Bretanha venceu com 4:16.540 a Nova Zelândia.

Corrida por Pontos Masculina

175174_8-lg-hd

Jonathan Dibben. Foto: SWPix

Na melhor prova do dia, o britânico Jonathan Dibben e o japonês Eiya Hashimoto deram uma volta no pelotão bem no começo e conquistaram 20 pontos logo de cara. Os sprints foram passando, com as vitórias ficando em geral entre 4 ciclistas: Dibben, o austríaco Andreas Graf, o belga Kenny de Ketele e o francês Benjamin Thomas. Na metade das 160 voltas, esses 3 conseguiram dar a volta no pelotão e também conseguira seus 20 pontos.

A disputa foi sprint a sprint, com pouca diferença entre os 4 primeiros colocados e o japonês foi ficando para trás, em 5º. Após 11 sprints, o francês liderava com 40 pontos, mas ficou 4 sprints sem pontuar. Graf levou 2 sprints seguidos e o belga ia pontuando aos poucos, ameaçando o britânico. Após 15 sprints, Graf liderava com 45 contra 43 de Dibben, 41 do belga e 40 do francês, que havia caído faltando 13 voltas. Tudo podia acontecer e o francês disparou e parecia que iria dar ouro pra Áustria.

Quando surge Jonathan Dibben numa velocidade impressionante, passa o francês e vence o último sprint para empatar em 48 pontos com Graf. Como o britânico terminou antes, ficou com o ouro para delírio do velódromo em Londres. Prova longa, mas de grande qualidade. Prata pro Graf e bronze pro belga De Ketele com 43.

Perseguição Individual Masculina

Na quali, o italiano Filippo Ganna fez o melhor tempo com 4:16.127, apenas 0.079 melhor que o alemão Domenic Weinstein, seguidos de dois britânicos. Na final, Ganna levou a melhor com 4:16.141 contra 4:18.275 do alemão. O bronze ficou com o britânico Andy Tennant. Foi o primeiro ouro italiano na tradicional prova desde 1976!

500m contra o relógio Feminino

Campeã no sprint por equipes, a russa Anastasia Voynova fez o excelente tempo de 32.959 muito perto do seu recorde mundial de 32.794 para faturar o bicampeonato mundial na prova. Tempo muito forte, que deixou a campeã de 2013 Lee Wai Sze, de Hong Kong, com a prata com distantes 33.736. O bronze foi pra holandesa Elis Ligtlee com 33.760 numa prova que não contou com a Anna Meares.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s