Resumo do fim de semana

Vela

© Sailing Energy / World Sailing - Sailing World Cup Miami 2016

A equipe olímpica brasileira volta da Copa do Mundo de Miami com 3 medalhas, sendo dois ouros e um bronze. Robert Scheidt começou mal a competição com um 12º, um 14º e um 15º, mas foi se recuperando, apenas com top5 nas 8 regatas seguintes para ficar com o ouro com 53 pontos perdidos, contra 54 do francês Jean Baptiste Bernaz.

Quem voltou com tudo foi Jorge Zarif. Nada como ter o seu técnico espanhol Rafael Trujillo de volta. O ex-campeão mundial fez uma grande competição para vencer na Finn com 38 pontos contra 45 de dinamarquês. Vale ressaltar que os principais nomes da classe não estiveram em Miami. Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan lideraram a classe 470 por boa parte, com uma grande disputa contra a dupla austríaca, campeã mundial este ano. Mas o último lugar na regata da medalha deixaram a dupla brasileira com o bronze.

Patrícia Freitas frequentou o top3 por boa parte da competição, mas caiu nas últimas regatas e terminou a RSX em 4º lugar. O mesmo aconteceu com Martine Grael e Kahena Kunze, que ficara em 5º na 49erFX. Ricardo Santos foi bem irregular e ficou em 8º na RSX masculina. A próxima etapa será em Hyeres, em abril.

Outros Esportes

– Nas Copas do Mundo de sabre, Renzo Agresta em Pádova e Marta Centurion em Atenas ficaram na mesma 64ª posição. Eles passaram à chave principal, mas perderam na estreia. Ambos pegaram os cabeças de chave 1 na estreia. Marta perdeu 15-7 pra Olha Kharlan e Renzo por 15-8 pro sul-coreano Gu Bongil.

– 3 brasileiros fora à Sófia, Bulgária, disputar o Aberto Europeu de judô. David Moura venceu suas 4 lutas e terminou com o ouro na categoria acima de 100kg. Luciano Correa chegou à final dos 100kg, perdendo por waza-ari para egípcio e ficando com a prata

– Em provas em São Bernardo, Darlan Romani começou bem a temporada com 20,21m no arremesso de peso. No mesmo meeting, Geisa Arcanjo fez 17,36m. Em prova indoor em São Caetano, Fabiana Murer fez 4,50m antes de viajar à Suécia para um camping internacional.

Hugo Calderano foi o único brasileiro no forte aberto de Berlim de tênis de mesa. Na quali, ele venceu na estreia 4-3 atleta de Singapura para perder na 2ª para russo por 4-1.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s