Diário de um Voluntário no Evento-Teste – Dia 4

Após o fim de semana de folga com praia e passeios, a segunda-feira foi dia de voltar à labuta, com as finais individuais femininas, com combates a partir das 8as de final.

IMG_8622

Combate entre Deepika Kumari e Choi Misun. Foto: acervo pessoal

Consegui assistir às primeiras 6 oitavas-de-final pela manhã, como a vitória da campeã olímpica e mundial Ki Bo Bae e da sua compatriota Choi Misun num forte duelo contra outra favorita, a indiana Deepika Kumari. Aí fui novamente para a experimentação, pois era dia de receber visitas de colégios. Ou sej, muitas crianças e adolescentes para dar seus primeiros tiros.

Engraçado como a maioria tem medo do arco e sofre para conseguir, mas muito impressionante como alguns você mal dá instruções e o tiro sai perfeito, com posicionamento certinho, nos ombros, braços, pernas. Parece que tem gente que tem o dom. Pena que é algo quase impossível aproveitar u potencial desses.

IMG_8657

Pódio feminino. Foto: acervo pessoal

Após o almoço, continuei na experimentação e perdi quase todas os combates, incluindo a surpreendente derrota de Ki Bo Bae para Tan Ya-Ting, de Taiwan, nas quartas-de-final por 6-5 na flecha de desempate. Tan abriu 4-0 com 28-25 e 27-26, mas Ki empatou com 29-28 e 27-22. Na 5ª série, 27-27 e na flecha de desempate, Tan venceu por um 8 contra um 7 da coreana! O vento deve ter atrapalhado bastante, pois ventava bem forte a tarde no Sambódromo.

Nas semifinais, Tan venceu novamente na flecha de desempate a japonesa Kaori Kawanaka e se classificou para a final, onde pegou outra coreana, Choi Misun, que passou com 6-0 pela americana Mackenzie Brown na semi.

Na disputa do bronze, vitória da americana, que não estava cotada no início da competição. Brown venceu por 7-1 e a japonesa quase perdeu um tiro. Quase estourando o tempo de 20s, Kawanaka tirou um 3 em uma de suas séries.

IMG_8672

Ao lado da campeã Choi Misun. Foto: acervo pessoal

Na grande final, um disputa belíssima. Extremamente focada e precisando salvar a pátria, Choi Misun foi quase perfeita. Dos 12 tiros que deu, foram nove 10s e três 9s! Nem deu chance para Tan, que acabou perdendo por 7-1. Parciais de 29-29, 29-26, 30-28, 29-28.

E vamos para o último dia!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s