Mundial de Atletismo – Dia 8

O domínio da Jamaica e o único recorde mundial da competição.

Revezamento 4x100m masculino

Foi a prova que fechou o sábado, mas foi muito interessante. A equipe americana no papel tinha o favoritismo, mas, como já é sabido há alguma tempo, eles não treinam revezamento. E isso ficou claro nesta final. Eles abriram com Trayvonn Bromell e Justin Gatlin para disparar, e funcionou. Tyson Gay manteve a liderança, mas, na passagem para Mike Rodgers, um confusão e muito tempo perdido. A Jamaica aproveitou e, fechando com Usain Bolt, venceram com 37.36, melhor tempo de 2015 e o 11º título mundial do jamaicano. Os americanos chegaram em 2º, mas a última passagem foi fora da área e eles foram desclassificados. Surpresa enorme com a China, que subiu pra prata com 38.01 e o Canadá levou o bronze com 38.13.

A última vitória americana em uma competição importante foi no Mundial de 2007. Desde 2004 foam 3 Olimpíadas e 6 mundiais. Os americanos só tiveram 1 ouro e 3 pratas…

Revezamento 4x100m feminino

A prova foi parecida, mas quem abriu mito bem foi a Holanda. Dafne Schippers foi a 2ª e disparou. Correndo muito, entregou na frente e sua equipe tinha tudo para pegar um bronze, mas uma troca desastrosa na última passagem também as desclassificou. A Jamaica com sua equipe espetacular venceu com 41.07, recorde do campeonato e 2º melhor tempo da história. As americanas ficaram com a prata com 41.68 e Trinidad & Tobago levou o bronze com 42.03. Sem Ana Cláudia, o Brasil ficou com o 9º tempo nas eliminatórias.

Salto em altura feminino

Quem passou em 2,01m levou medalha. Numa prova perfeita, a russa Maria Kuchina não cometeu nenhum erro até os 2,03m e levou o ouro. Bicampeã mundial em 2007 e 2009, a croata Blanka Vlasic perdeu o ouro por uma bobagem, quando queimou o 1º salto ainda em 1,92m! Campeã olímpica em Londres, a russa Anna Chicherova queimou uma em 1,97m e uma nos 2,01m e acabou com o bronze.

Decatlo masculino

Ashton Eaton e seu novo recorde mundial. Foto: Franck Fife/AFP/Getty Images

Ashton Eaton chegou pra prova de 1.500m, a última do decatlo, precisando correr abaixo de 4:18 para bater o recorde mundial dele mesmo. Com 4:17.52 e 829 pontos, ele não apenas venceu com 9.045 pontos, como bateu o recorde mundial! Ele fez uma prova impecável, com 1.040 pontos nos 100m (10.23!), 1.030 no salto em distância (7,88m), 1.015 nos 110m com barreiras (13.69) e espetaculares 1.060 pontos nos 400m com 45.00! Foi a melhor performance nos 400m na história de um decatlo.

Campeã do Pan, o canadense Damian Warner foi prata com 8.695 e o alemão Rico Freimuth foi bronze com 8.561. Interessante ver um argelino em 5º com 8.461, novo recorde africano. Felipe dos Santos começou muito bem com 968 nos 100m e 945 no salto em distância, mas foi caindo até desistir na 9ª prova. Luiz Alberto de Araujo não fazia uma boa prova e abandonou ainda na 4ª, no salto em altura.

Lançamento de Disco masculino

O polonês Piotr Malachowski abriu com 65,09 na final e na 2ª tentativa fez o lançamento de ouro, com 67,40m. O belga Philip Milanov bateu o recorde nacional com 66,90m e levou a prata enquanto o polonês Robert Urbanek foi bronze com 65,18m. Campeão olímpico neste mesmo estádio em 2008, o estoniano Gerd Kanter foi 4º na prova marcada pela ausência de Robert Harting, tricampeão mundial.

800m feminino

Campeã europeia, a bielorrussa Marina Arzamasova deixou as favoritas para trás e levou o ouro com 1:58.03. Campeão no Pan, a canadense Melissa Bishop conquistou a prata com 1:58.12 e a campeã mundial em 2013, a queniana Eunice Sum, foi bronze com 1:58.18.

5.000m masculino

Mo Farah é o cara mesmo. Assim como nos 10.000m, ele ficou no pelotão para disparar no finalzinho e vencer com 13:50.38, para se tornar o primeiro tricampeão mundial da prova. O queniano Caleb Ndiku foi prata com 13:51.75 e o etíope Hagos Gebrhiwet foi bronze com 13:51.86.

Marcha 50km masculina

Dono do melhor tempo do ano, o eslovaco Matej Toth confirmou o favoritismo para vencer a prova mais longa do atletismo olímpico com 3:40:32. Dono de 3 medalhas olímpicas, o australiano Jared Tallent levou a prata com 3:42:17, sua 3ª medalha em mundiais na prova. O japonês Takayuki Tanii completou o pódio com 3:42:55. Campeão surpreendente há dois anos, o irlandês Robert Heffernan ficou em 5º. Mario José dos Santos começou muito bem e na parcial de 15km era o 3º colocado, mas abandonou a prova.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s