Mundial de Atletismo – Dia 7

O único ouro chinês veio na sexta. E foi combinado.

Marcha 20km feminino

Embed from Getty Images

As chinesas Hong Liu e Xiuzhi Lu dominaram a prova. Já começaram a abrir na parcial de 5km e, com 10km de prova, já tinham quase 30s de vantagem. Na entrada do estádio olímpico, elas conversaram e esclareceram na coletiva de imprensa que combinaram que Hong Liu levaria o ouro. Ela medalhou nos 3 mundiais anteriores, mas nunca levou um ouro. Liu fechou com 1:27:45, mesmo tempo da sua compatriota. A ucraniana Lydumyla Olyanovska completou o pódio com 1:28:13. Ótima prova de Érica de Sena, que nunca saiu do top10 e fechou na 6ª posição com 1:30:06.

110m com barreiras masculino

Embed from Getty Images

O favorito era o atual campeão mundial e do Pan, o americano David Oliver, mas ele tropeçou na segunda barreira e ai já era. O russo Sergey Shubenkov, bronze em 2013, não tinha nada a ver com isso e levou o ouro com 12.98, recorde russo. O jamaicano Hansle Parchment foi prata com 13.03, a primeira medalha jamaicana na história da prova, e o americano campeão olímpico em Londres Aries Merritt foi bronze com 13.04, sua primeira medalha em Mundiais. Ele sai de Pequim direto para a mesa de cirurgia, pois precisa de um transplante de rim.

100m com barreiras feminino

Embed from Getty Images

Esperava-se um pódio americano completo. Mas nenhuma levou medalha. Os problemas começaram nas semifinais, com a campeã olímpica Dawn Harper caindo em um barreira e Kendra Harrison queimando a largada em outra semi. Longe dos seus melhores tempos, Brianna Rollins com 12.67 foi 4ª e Shericka Nelvis foi a 8ª com 13.06. A jamaicana Danielle Williams levou o ouro com 12.57, seguida da alemã Cindy Roelder com 12.59 e da bielorrussa Alina Talay com 12.66, recorde nacional.

200m feminino

Dafne Schippers. Foto: Reuters

Depois de surpreender nos 100m, a holandesa Dafne Schippers voou na final para levar o ouro com espetaculares 21.63, recorde do campeonato, recorde europeu e melhor marca do mundo em 2015! Tempaço dela! As jamaicanas Elaine Thompson com 21.66 e Veronica Campbell-Brown com 21.97 completaram o pódio. Muito raro 3 abaixo de 23s.

Salto em distância feminino

Embed from Getty Images

Depois de bater o recorde sérvio na qualificação, Ivana Spanovic abriu a prova com 7,01m, melhorando novamente seu recorde. Na 3ª rodada, a britânica Shara Proctor fez 7,07m para assumir a liderança. Spanovic fez boa prova com 6,98m e fechou com 7,01m novamente, mas não passou a britânica, que também bateu o recorde nacional. Mas, na última tentativa, apareceu na prova a americana Tianna Bartoletta, que era a favorita. Em seu último salto, Bartoletta fez 7,14m, melhor salto do ano! Aos 30 anos, ela leva seu 2º título mundial 10 anos após o 1º, em Helsinque-2005.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s