Mundial de Esportes Aquáticos – Dia 12

Ledecky dá mais um show, o primeiro ouro russo na piscina e brasileiros ainda sem final em prova individual olímpica.

200m livre masculino

James Guy

Aos 19 anos, o britânico James Guy arrancou na última piscina para faturar seu primeiro título mundial adulto, com 1:45.14, recorde britânico. Na última virada, o chinês Sun Yang virou na frente com Ryan Lochte e Guy colados. Guy passou a frente no finalzinho e o chinês foi prata com 1:45.20. Com a melhor parcial dos últimos 50m, o recordista mundial Paul Biedermann passou o Lochte para ficar com o bronze com 1:45.38, enquanto o americano acabou em 4º com 1:45.83, assim como aconteceu em 2013.

100m costas feminino

Emily Seebohm

Depois de uma prata, um bronze e dois quartos lugares, a australiana Emily Seebohm venceu com tranquilos 58.26, a apenas 0.14 do recorde mundial e deu o primeiro australiano em mundiais nesta prova. Em seu primeiro mundial, Madison Wilson completou a dobradinha australiana levando a prata com 58.75. Campeã europeia, a dinamarquesa Mie Nielsen, de 18 anos, foi bronze com 58.86, deixando Missy Franklin em 5º lugar com 59.40.

1.500m livre feminino

A vitória era óbvia e a única expectativa era pelo tempo. Katie Ledecky não tem adversárias e destruiu todas as adversárias vencendo com 15:25.48, melhorando seu recorde mundial estabelecido nas eliminatórias. A performance da americana foi tão espetacular, que na parcial dos 800m, com 8:13.25, ela estabeleceu o recorde da competição da distância! A neozelandesa Lauren Boyle ficou com a prata com distantes 15:40.14, recorde da Oceania, e a húngara Boglarka Kapas foi bronze com 15:47.09.

100m costas masculino

O segundo ouro australiano do dia veio com Mitchell Larkin, com 52.40. O americano Matt Grevers defendia o título mundial e passou os 50m na frente, mas perdeu e acabou com o bronze com 52.66. No meio, o francês Camille Lacourt, campeão mundial em 2011, com 52.48. Foi apenas a 2ª vez que um australiano vence esta prova em um mundial. A medalha do Grevers foi a primeira de um homem americano neste Mundial.

100m peito feminino

Esperava-se um duelo maior entre as duas favoritas, mas a russa Yuliya Efimova venceu com boa vantagem terminando com 1:05.66 deixando a lituana campeã olímpica e mundial Ruta Mailutyte com a prata com 1:06.36. Colada na Meilutyte, a jamaicana Alia Atkinson foi bronze com 1:06.42, faturando a primeira medalha jamaicana da história dos mundiais de piscina longa. Apenas 1 centésimo atrás da Atkinson, a japonesa Kanako Watanabe ficou em 4ª.

Outras Provas

A final dos 50m peito masculino vai pegar fogo. Logo nas eliminatórias, o sul-africano atual campeão Cameron van der Brugh bateu o recorde mundial com 26.62. Na semifinal foi a vez do britânico Adam Peaty destruir esse recorde, baixando para excepcionais 26.42. Felipe França passou para a final com o 4º tempo, com 26.87. Já Felipe Lima não avançou, ficando em 12º com 27.50.

Que a Ledecky é sobrehumanda, não é dúvida pra ninguém. Ela tinha acabado de vencer os 1.500m quando, 15 minutos depois, voltou pra água pra semifinal dos 200m livre. Começou bem pra trás aparentando muito cansaço, mas um excepcional 50m finais, conseguiu passar pra semi com o 6º tempo. A melhor marca foi da italiana Federica Pellegrini com 1:56.23, seguida da Missy Franklin com 1:56.37. Manuella Lyrio passou pra semi com 1:58.68 e ficou em 15ª na semi com 1:59.28. Larissa Oliveira decepcionou com o 27º tempo nas eliminatórias com 2:00.35.

Outro que não avançou pra final foi Leonardo de Deus. 5º nas eliminatórias dos 200m borboleta com 1:55.83, não melhorou sua marca na semi, ficando em 9º com 1:56.02, longe do tempo que fez no Pan ou no Pan-Pacífico. Melhor tempo do húngaro Laszlo Cseh com 1:53.53, seguido do atual campeão olímpico e mundial, o sul-africano Chad le Clos, com 1:54.50.

Nas eliminatórias dos 800m masculino, melhor tempo do americano Connor Jaeger com 7:44.77. Sun Yang passa em 6º em busca do tricampeonato.

Salto em Penhasco feminino

A americana Rachelle Simpson venceu a prova da plataforma de 20m com 258,70, fechando com 102,00 pontos no último salto. Campeã na estreia da prova em 2013, a americana Cesilie Carlton ficou com a prata com 237,35. Fechando o pódio, a bielorrussa Yana Nestsiarava com 233,10. A brasileira Jacqueline Valente ficou em 8º com 186,60.

Pólo Aquático

Depois de decepcionar sem avançar pras quartas de final, resta ao Brasil buscar o 9º lugar. Na semifinal do 9º ao 12º, o Brasil venceu bem a África do Sul com 16-5, com 5 gols de Josip Vrlic e 4 de Felipe Perrone. Com a vitória, o Brasil já consegue seu melhor resultado em mundiais e vai disputar a 9ª posição contra o Canadá, que venceu por 9-7 o Cazaquistão.

Nas semifinais, 4 equipes europeias. a favorita Croácia venceu 10-4 Montenegro e pega na semi a Grécia, que passou nos penaltis a Austrália por 5-4, após empate em 7-7. Numa grande disputa, a Itália venceu por 8-7 os atuais campeões, a Hungria, e pega na semifinal a Sérvia, que eliminou os americanos por 12-7.

Saldo da natação brasileira após 6 sessões:
1 – Prata
1 – 4º lugar
1 – 6º lugar
4 finais
12 semifinais
1 recorde brasileiro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s