Mundial de Esportes Aquáticos – Dia 11

Veio a primeira medalha brasileira na piscina e mais dois recordes mundiais.

100m peito masculino

Embed from Getty Images

Recordista mundial, o britânico Adam Peaty venceu seu primeiro título mundial aos 20 anos. Campeão olímpico em Londres, o sul-africano Cameron van der Burgh passou os 50m na frente com 0.41 de vantagem, mas cansou e viu Peaty passar para vencer com 58.52 contra 58.59 de van der Burgh. Outro jovem britânico, Russ Murdoch, completou o pódio com 59.09.

100m borboleta feminino

Sarah Sjoestrom

Se a sueca Sarah Sjoestrom já tinha quebrado o recorde mundial na semifinal, nada mais natural que vencer e quebrar novamente na final. Nadando praticamente sozinha na segunda metade, Sjoestrom venceu com 55.64, baixando em 0.10 o recorde e faturando o tricampeonato mundial da prova, após 2009 e 2013. Lembrando que a sueca não tem medalha olímpica. A dinamarquesa Jeanette Ottesen com 57.05 e a chinesa Lu Ying com 57.48 fecharam as 3 primeiras posições.

50m borboleta masculino

Nicholas Santos. Foto: AFP

Após bater na trave por duas vezes, finalmente veio a medalha em piscina longa de Nicholas Santos! Aos 35 anos e 171 dias, se torna o mais velho medalhista em um mundial de piscina longa! Com 23.09, Nicholas ficou atrás apenas do homem mais rápido da atualidade, o francês Florent Manaudou com 22.97. O bronze foi dividido pelo húngaro Laszlo Cseh e pelo polonês Konrad Czerniak, ambos com 23.15.

Embed from Getty Images

Primeira medalha do Nicholas em mundiais de longa após 7 em mundiais de curta! Longe da sua melhor forma, César Cielo ficou em 6º com 23.21 e não conseguiu o tricampeonato.

200m medley feminino

Embed from Getty Images

Depois de bater duas vezes o recorde europeu neste Mundial, a dama de ferro Katinka Hosszu bateu o recorde mundial para levar seu primeiro ouro em Kazan! Hosszu nadou sempre abaixo das parciais do recorde anterior e fechou com 2:06.12, tirando apenas 0.03 do recorde da Ariana Kukors de 2009. A japonesa Kanako Watanabe foi prata com 2:08.45, passando no finalzinho a britânica Siobhan O’Connor com 2:08.77. Esta foi a única final do dia com americanos, que ficaram sem medalha.

Outras Provas

Guilherme Guido passou para as semifinais dos 100m costas com o 6º tempo (53.57), mas piorou seu tempo na semifinal, terminando em 14º com 53.88. O australiano Mitchell Larkin foi o mais rápido do dia com 52.38 na semi.

Na mesma prova no feminino, a australiana Emily Seebohm fez o melhor tempo na semifinal com 58.56. Atual campeã, Missy Franklin ainda não brilhou, passando com o 6º tempo pra final. Katinka Hosszu fez o melhor tempo das eliminatórias com 58.78, mas desistiu e não disputou a semifinal. Etiene Medeiros nadou novamente abaixo de 1min com 59.97, mas ficou com o 9º tempo da semi, infelizmente fora da final por 0.26.

Embed from Getty Images

Nos 100m peito feminino, a disputa promete. A russa Yuliya Efimova foi a mais rápida nas eliminatórias e na semifinal com 1:05.60 e tem na sua cola a atual campeã mundial e olímpica, a espetacular lituana Ruta Meilutyte com 1:05.64.

Apenas 13º nas eliminatórias, Ryan Lochte se redimiu para fazer o melhor tempo na semi com 1:45.36, com o britânico James Guy logo atrás com 1:45.43. Lochte busca seu 16º título mundial. João de Lucca fez o pior tempo das semis com 1:48.23.

Embed from Getty Images

Nas eliminatórias dos 1.500m feminino, Katie Ledecky mostrou mais uma vez que está sozinha e que ninguém vai alcançá-la tão cedo. Nas eliminatórias, bateu o recorde mundial da prova mais longa com 15:27.71, mais de 26s melhor que o segundo tempo! Tudo isso aos 18 anos.

Pólo Aquático

Com 3 gols de Izabela Chiappini, a seleção feminina venceu o Canaquistão por 10-5 e vai disputar o 9º lugar do torneio feminino contra a Hungria, que venceu 10-7 o Canadá, já garantindo o melhor resultado da história.

Nas quartas de final, os EUA venceram por 8-5 as atuais campeã espanholas e estão na semifinal contra a Austrália, que passou com 5-3 nas penalidades pela China após empate em 7-7. A Itália venceu com 9-6 a Grécia e está na outra semifinal, onde enfrenta a Holanda, que venceu por 10-9 a Rússia.

Saldo da natação brasileira após 4 sessões:
1 – Prata
1 – 4º lugar
1 – 6º lugar
3 finais
8 semifinais
1 recorde brasileiro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s