Jogos Pan-Americanos Toronto-2015 – Dia 4

Num dia com 6 ouros e 17 medalhas, o melhor do Brasil até então,

Natação

No 1º dia, 5 medalhas em 6 provas e 3 recordes sul-americanos!

Apesar de levarem 2 bronzes contra 2 ouros e 1 bronze dos homens, as mulheres foram o destaque! Na final dos 100m livre, Larissa Oliveira ficou em 5º com 54.61, igualando o seu recorde sul-americano. Quem venceu foi a canadense Chantal van Landeghem com 53.83, recorde do Pan, superando a grande Natalie Coughlin com 54.06. Joanna Maranhão levou um bronze nos 200m borboleta com 2:09.38, baixando seu recorde sul-americano em 0.03, ficando atrás apenas da canadense Audrey Lacroix com 2:07.68 e muito perto da americana Katherine Mills com 2:09.31. Mas o destaque foi o revezamento! Numa prova muito muito parelha, o Brasil ficou com o bronze com 3:37.39, pulverizando o recorde anterior que era de 3:41.05! Larrisa abriu com 54.67, nadando muito novamente. Este tempo colocaraia o Brasil em 6º no último mundial! Tempaço!! O Canadá venceu com 3:36.80 seguido de EUA com 3:37.01.

Leonardo de Deus. Foto: Satiro Sodré

Os homens foram melhor, mas tudo dentro do esperado. Leonardo de Deus quase perdeu o ouro dos 200m borboleta na batida, mas venceu com 1:55.01 contra 1:55.15 do peruano Mauricio Fiol. No revezamento 4x100m livre, o Brasil venceu com 3:13.66, 0.66 mais rápido que os canadenses. Nos 100m livre, Marcelo Chierighini foi bronze com 48.80, em prova vencida pelo argentino Federico Grabich com fortíssimos 48.26. Matheus Santana, que não faz um bom ano, decepcionou e ficou em 7º.

Judô

No último dia do esporte, o Brasil foi muito bem, com 2 ouros em 3 finais.

Embed from Getty Images

David Moura foi o destaque no acima de 100kg. Ele chegou na final com dois ippons e vence o equatoriano Freddy Figueroa de maneira espetacular dando o ippon em apenas 13 segundos! Deve ser o ouro mais rápido da história. Luciano Correa conquistou o bicampeonato nos 100kg após derrotar na final canadense, punido com 4 shidos.

No feminino, Mayra Aguiar enfrentou na final sua maior rival, a americana Kayla Harrison. No duelo da campeã olímpica com a mundial, a americana se deu melhor. A luta ficou zerada até o último segundo, mas a brasileira tomou uma chave de braço e desistiu e acabou perdendo na final, ficando com a prata. Maria Suelen Althemann, voltando de lesão, conquistou o bronze no acima de 78kg feminino. Quem venceu foi a cubana campeã olímpica Idalys Ortiz.

O Brasil encerra o Pan com 13 medalhas para 14 judocas, sendo 5 ouros. Fomos até bem, ams os 6 bronzes foram acima do esperado. O judô sai do Pan bem, mas poderia estar melhor.

Canoagem

Isaquias com o oro do C1 200m. Foto: CBCa

Confirmando as expectativas, Isaquias Queiroz venceu seu 2º ouro no Pan, levando o C1 200m, prova que não é sua especialidade. Ele venceu com 39.991 contra 41.333 do canadense Jason McCoombs. No C1 200m feminino, Valdenice do Nascimento, bronze no último mundial, repetiu o bronze em Toronto. Vitória da canadense tetracampeã mundial Laurence Vincent-Lapointe.

Hans Mallmann e Édson Isaias. Foto: CBCa

O caiaque também levou duas medalhas. No K1 200m masculino, Édson Isaias da Silva foi prata a 0.506 do canadense Mark de Jonge, bronze em Londres nessa prova. No K2 200m masculino, Hans Mallmann e Édson novamente foram bronze empatados com dupla do Canadá. Ouro pra Argentina.

Brasil se firma como 3ª potência do continente no esporte e em viés de alta. Da canoa já se esperavam medalhas em todas as provas, mas o caiaque surpreendeu e só não medalhou em uma prova masculina e ainda levou uma inédita no feminino. Muito bom.

Badminton

É bom ver a evolução de um esporte. Em 2011, Daniel Paiola ficou com um bronze no individual, ganhando a primeira medalha da história do esporte. Em 2015, já garantiram 3 medalhas, mas nesta terça, foram os brasileiros alcançaram duas finais!

Luana e Lohaynny Vicente. Foto: Badmintonphoto

O dia começou com a derrota de Alex Tjong e Lohaynny Vicente para dupla canadense por 21-17 21-16 na semi e ficando com o bronze. Mas meia hora depois, Hugo Arthuso e Daniel Paiola venceram 21-13 23-21 dupla dominicana e estão na final de duplas masculinas, onde enfrentarão os americanos Phillip Chew/Sattawat Pongnairat, melhor dupla das Américas no ranking. Depois foi a vez da incrível vitória das irmãs Luana e Lohaynny Vicente sobre canadenses por 22-20 21-14. Na final, pegarão as americanas Eva Lee/Paula Lynn Obanana, 19ª do ranking mundial. Vitórias históricas pro Brasil num esporte que mostrou uma grande evolução.

Embed from Getty Images

Ginástica Artística – Arthur Zanetti confirmou seu favoritismo nas argolas e venceu com 15,725, abaixo dos 16 que tem conseguido na temporada. Era a única medalha que faltava pra ele em sua carreira. No solo masculino, surpresa cm a vitoria do guatemalteca Jorge Vega Lopez com 15,150. No cavalo com alças, empate no ouro para o colombiano Jossimar Moreno e para o americano Marvin Kimble, ambos com 15,025. A cubana Marcia Jimenez venceu o salto com 14,737 e nas barras assimétrica, vitória da americana Rachel Gowey com 14,725.

Levantamento de PesoJaqueline Ferreira garantiu o bronze na categoria 75kg ao levantar 230kg no total, apenas 1kg a menos que chilena. Vitória da colombiana Ubaldina Cuesta com 247kg. O oitavo ouro colombiano na modalidade veio de Leidy Arboleda nos 69kg, onde levantou 256kg no total, mais de 30kg a mais que a medalhista de prata. Nos 94kg masculino, ouro pro americano Kendrick Farris com 366kg. Marco Túlio Machado terminou em 6º com 347kg.

Hipismo Adestramento – O americano Steffen Peters venceu no individual com 80,075, seguido de Laura Graves com 79,825. O canadense Christopher con Martels foi bronze com 79,500. Ótimas notas dos brasileiros, que surpreenderam e subiram de nível. Leandro Aparecido da Silva foi 6º com 73,300, João Victor Oliva 7º com 73,275 e João Paulo dos Santos 9º com 72,950, superando as péssimas notas dos Jogos Equestres ano passado, quando o Brasil foi último por equipe.

Pólo Aquático – O Brasil fez a lição de casa e ficou com o bronze, vencendo Cuba por 9-6, levando pela 4ª vez o bronze no Pan. Na final, EUA dominou o Canadá com 13-4 e levou o ouro pela 4ª vez seguida.

Hóquei na Grama – Na abertura da rodada masculina, o Brasil estreou com os donos da casa. Encerrou o 1º quarto empatados em 1-1 e foi pro intervalo perdendo de 3-1, segurando bem. Mas na 2ª metade, não conseguiu e acabou perdendo de 9-1. Derrota previsível. Pelo mesmo grupo, Chile 3-2 México. O Brasil luta pelo 6º lugar e a inédita vaga olímpica.

Embed from Getty Images

Tiro com Arco – Na rodada de ranqueamento, Marcus Vinicius D’Almeida ficou em 4º com 664, atrás dos 3 americanos. Daniel Xavier foi 20º com 633 e Bernardo Oliveira 22º com 631. Por equipe, o Brasil ficou apenas em 5º com 1.928. No feminino, Ane Marcelle dos Santos foi 8ª com 630, Larissa Feitosa 12ª com 619 e Sarah Nikitin 13ª com 618. Por equipe, as meninas ficaram em 4º.

Remo – No Dois Sem masculino, um raro empate pelo ouro entre as guarnições de Argentina e Chile. o Brasil ficou num bom 4º lugar a 6s do bronze, o melhor resultado no remo até agora. O Canadá levou 3 ouros, no single skiff feminino com Carling Zeeman, no double skiff leve masculino e no skiff quádruplo masculino. O México faturou o double skiff leve masculino.

Tiro – Finalista no último mundial, Rodrigo Bastos decepcionou na quali da fossa e terminou em 13º com apenas 105 pratos, mesma pontuação de Eduardo Correa em 14º. O ouro foi pro peruano Francisco Dibos com 11-10 na final sobre o argentino Fernando Borello, que levaram as vagas olímpicas. Emerson Duarte em 3º no 1º dia da quali da pistola de fogo rápido 25m.

Vela – Robert Scheidt segue sem embalar e está em 7º após 4 regatas na Laser. Bimba e Patrícia Freitas seguem líderes na RSX. Kahena e MArtine subiram para 3º na 49erFX após 6 regatas. Tem amis 10 para se recuperar. Na Hobie 16 o Brasil também lidera.

Vôlei de Praia – Carol/Lili venceram a segunda partida com 21-16 21-7 em dupla do Chile. No masculino, Vítor/Álvaro Filho venceram 21-15 18-21 15-10 dupla da Venezuela.

Tênis – A final individual masculina será entre Nicolas Barrientos (COL) e Facundo Bagnis (ARG). Nas duplas masculinas, Bagnis e Guido Andreozzi sofreram para vencer dupla de Barbados, e pegarão na final os chilenos Nicolas Jarry/Hans Podlipnik Castillo.

Baseball e Softball – No baseball masculino, Nicarágua 7-4 Colômbia, Porto Rico 12-6 República Dominicana e Canadá 3-1 Cuba. Canadá invicto com 4 vitórias. No softball masculino, Venezuela 3-1 EUA, México 4-2 República Dominicana e Canadá 9-3 Argentina. Canadá também invicto com 3 jogos.

Squash – EUA ouro nas duplas femininas com 2-1 sobre Canadá na final. 2º ouro da Amanda Sobhy. Nas duplas masculinas, vitória da dupla da Colômbia, com 2-0 sobre Canadá.

Quadro de Medalhas após 4 dias:

Captura de Tela 2015-07-15 às 00.49.05

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s