Jogos Pan-Americanos Toronto-2015 – Prévia IV

Última prévia dos Jogos. Vamos aos que faltam!

Atletismo (47 provas)

Fabiana Murer

Com praticamente todos os maiores nomes da modalidade do país em Toronto, a equipe brasileira chega bem no Pan. Em 2011, foram 23 medalhas sendo 10 de ouro, uma medalha a menos que a natação.

Entre os homens, Thiago Braz é muito cotado ao ouro, já que saltou 5,92m este ano, mas o canadense Shawnacy Barber conseguiu 5,91m e deve ser a pedra no sapato do brasileiro. Caio Bonfim vem fazendo ótima temporada na Marcha 20km e também deve medalhar. Outras boas chances no masculino são de Darlan Romani no peso, Franck Caldeira na maratona, Luiz Alberto de Araújo no decatlo, Giovani dos Santos nos 10.000m, Thiago André nos 1.500m, Hederson Estefani nos 400m com barreiras, Bruno Lins e Aldemir da Silva nos 200m e Vitor Hugo dos Santos nos 100m, além dos revezamentos, principalmente o 4x400m.

Boas chances também no feminino. Fabiana Murer tem 4,80m este ano, mas terá como grande adversária a americana Jenn Suhr, campeã olímpica e com 4,82m este ano, além da forte cubana Yarisley Silva. Ana Cláudia Lemos (100m e 200m) e Rosangela Santos (100m) estão em ótima fase e devem medalhar, também fazendo parte do ótimo revezamento 4x100m. Geisa Coutinho nos 400m e Flávia Maria de Lima nos 800m e 1.500m podem surpreender. Prata em 2007 na distância e no triplo, Keila Costa está em boa fase também. A equipe brasileira dos lançamento está muito bem, com Andressa de Morais e Fernanda Borges no disco e Jucilene Lima no dardo. Curioso também para ver Vanessa Spinola e Tamara Alexandrino no heptatlo, Érica Sena na marcha 20km e Adriana da Silva e Marily dos Santos na maratona.

A equipe americana é um B/C com alguns atletas A, como a Suhr. Já o Caribe com Jamaica, Trinidad & Tobago e Bahamas também costumam fazer bonito nas corridas mais curtas, assim como México nas mais longas. Outro nome é forte é a canadense Brianne Theisen-Eaton, líder do ranking mundial do heptatlo, mas ela não vai disputar a sua prova, apenas o revezamento 4x400m e o salto em distância. Difícil prever muita coisa no atletismo.

Minha previsão: 27 medalhas (7O-11P-9B)

Ciclismo Estrada (4)

As provas de estrada costumam ser decididas no sprint final, então são relativamente difíceis de prever, mas o favoritismo cai sobre a forte equipe colombiana, liderada por Carlos Betancur, 5º no Giro d’Italia em 2013 e campeão da Paris-Nice ano passado. O Canadá tem nomes competitivos, como Rémi Pelletier, medalhista nos Jogos da Comunidade Britânica e os EUA só contam com um atleta, o que os deixa quase sem chances. Os brasileiros vem por fora, com pouca chance na estrada ou na contra-relógio.

Entre as mulheres, os EUA tem Lauren Tamayo, prata em Londres na perseguição por equipes, enquanto a Colômbia tem a veterana Maria Luisa Calle Williams. Canadá e Cuba são boas apostas e o Brasil conta com 3 boas atletas, Janildes e Clemilda Fernandes e Ana Paula Polegatch.

Minha previsão: 1 medalha (1B)

Ginástica de Trampolim (2)

Rosie MacLennan

Camilla Gomes e Carlos Pala representam o Brasil na modalidade sem muitas chances. O destaque é canadense, com a veterana e multi medalhista olímpica e mundial Karen Cockburn e a campeã olímpica em Londres e mundial em 2013 Rosie MacLennan.

Minha previsão: 0

Handebol (2)

Vale vaga olímpica para o campeão de cada naipe. Já classificado pro Rio-2016, o Brasil mandou praticamente sua equipe completa e deve levar os dois ouros. As mulheres foram campeãs pan-americanas em maio sem nenhum problema e ficarão com o pentacampeonato, mesmo sem a capitã Dara. No masculino, o Brasil deve fazer pela 4ª vez seguida final com a Argentina. Os recentes resultados da seleção em amistosos mostrou uma grande evolução e devem levar o ouro.

Minha previsão: 2 medalhas (2O)

Pentatlo Moderno (2)

Yane Marques

Valendo 5 vagas olímpicas no masculino e mais 5 no feminino, é a chance do Brasil garantir a segunda vaga entre as mulheres, já que a Yane já se garantiu com o bronze no Mundial. Yane Marques é o principal nome do Brasil e novamente fará duelo com a americana Margaux Isaksen. A brasileira venceu em 2007 e a americana em 2011. Isaksen foi mal no mundial, mas no âmbito das Américas isso não vai se repetir. Torcida também pra Priscilla Oliveira e Larissa Lellys garantirem a vaga. No masculino, Felipe Nascimento e Danilo Fagundes dificilmente irão ao pódio, mas o objeto é a vaga olímpica (embora o Brasil já tenha vaga garantida por ser sede).

Minha previsão: 1 medalha (1O)

Tiro (15)

Kim Rhode

Vaga olímpica para os 15 campeões além dos vices em 5 provas. É a grande chance do Brasil pegar a vaga na pistola 50m e nos rifle de ar 10m e 3 posições no masculino. Como os EUA já garantiram várias vagas, eles não mandaram sua equipe principal, mas muitos nomes fortíssimos, como a dona de 5 medalhas olímpica Kim Rhode. Atual campeã olímpica e pan-americana no skeet, ela ainda vai levar a bandeira americana na cerimônia de abertura. Cuba tem uma forte equipe também, com destaque pro campeão olímpico em Londres Leuris Pupo.

O Brasil tem uma ótima equipe no masculino, com o finalista mundial na fossa Rodrigo Bastos, a turma da pistola Stenio Yamamoto, Felipe Wu, Emerson Duarte e Julio Almeida e a do rifle Cássio Rippel, Leonardo Moreira e Bruno Heck. No feminino, se alguém pegar final, já é lucro. Medalhas no masculino são muito prováveis. Em 2011 foram 5 bronzes.

Minha previsão: 6 medalhas (1O-2P-3B)

Taekwondo (8)

Boa equipe do Brasil, com destaque pros medalhistas no Mundial esse ano Iris Tang Sing e Venilton Teixeira, além de Julia Vasconcelos e Guilherme Felix. Grandes nomes estão na disputa, como o bicampeão olímpica Steven Lopez, além de outras 4 medalhistas no mundial esse ano: as americanas Paige McPherson e Jackie Galloway, o mexicano Saul Gutierrez e a colombiana Katherine Dumar.

Minha previsão: 3 medalhas (1O-2B)

Lutas (18)

Aline Ferreira

Os brasileiros foram muito mal no último Pan, o que já da para esperar quase nada no masculino. A unica medalha em categoria olímpica foi de Davi Albino na greco-romana. O cubano que o venceu na final do Pan não estará em Toronto. As medalhas virão no feminino. No Pan em abril foram 3, com Joice Silva, Giulia Penalber e Aline Ferreira, atual vice mundial. As únicas medalhas no último Pan em 2011 fora justamente da Joice e da Aline.

Minha previsão: 4 medalhas (1O-1P-2B)

Vôlei (2)

Por conta da Liga Mundial e do Grand Prix, o Brasil está com equipes B, assim como Estados Unidos, Canadá, Argentina, Peru, Cuba, República Dominicana e Porto Rico. Ainda assim, o Brasil é sempre favorito e conta com grandes nomes como Adenizia e Fernanda Garay.

Minha previsão: 2 medalhas (2O)

Outros Esportes

O Pan também tem alguns esportes não-olímpicos: baseball, boliche, karatê, raquetebol, patinação de velocidade, patinação artística, softball, squash e esqui aquático. Seguindo a média dos últimos Pans, podemos esperar umas 5 medalhas no karatê, 2 na patinação artística e 1 no wakeboard. Não posso dizer muito, pois não acompanho estes esportes.

Minha previsão: 8 medalhas (2O-2P-4B)

Total

Somando todas as previsões, chegamos em 57 ouros, 55 pratas e 71 bronzes, 183 medalhas no geral. Em 2011 foram 41-41-50, 141 no total e em 2007 foram 52-40-65, 157 no total.

E a partir de sábado, vamos saber o quanto eu acertei ou errei!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s