Jogos Pan-Americanos Toronto-2015 – Prévia II

Seguindo com as previsões por esporte:

Ginástica Artística (14 provas em disputa)

Arthur Zanetti

O principal nome no masculino é o campeão olímpico e bi mundial Arthur Zanetti. Deve levar as argolas sem problemas, prova que ficou com a prata em 2011. Por equipe, o Brasil quer o bi no masculino, e conta com o regular Arthur Nory e com uma boa equipe com Francisco Barretto, Caio Souza e Lucas Bitencourt. Nory tem boas chances no individual geral. A equipe americana vem como favorita com tem ótimos nomes como Steven Legendre (bronze no salto no Mundial de 2013), Sam Mikulak, Paul Ruggeri e Donnell Whittenburg. Esses 3 últimos estiveram na equipe american bronz eno Mundial ano passado. Porto Rico sempre surpreende em Pans e conta com Luis Rivera. Finalista olímpico, o argentino Federico Molinari é outro onme forte nas argolas.

No feminino, o Brasil quer esquecer o vexame de 2011, com o fraco 5º lugar por equipes. Daniele Hypolito lidera a equipe com nomes fortes da nova geração Lorrane Oliveira, Leticia Costa, Julie Kim Sinmon e a baixinha Flávia Saraiva. A ausência de Rebeca Andrade, contundida, vai atrapalhar, mas elas tem uma boa equipe para voltar ao pódio. As americanas vem sempre forte, com apenas um nome ouro no mundial de 2014, Madison Desch. Todas tem 16 ou 17 anos. Surpresa em 2011, a guatemalteca Ana Gomez Porras vem em boa fase, assim como a mexicana Elsa Garcia.

Minha previsão: 10 medalhas (2O-3P-5B)

Judô (14)

Mayra Aguiar

Carro chefe do Brasil, que conta com sua equipe principal, cheia de medalhistas olímpicos e mundiais. Felipe Kitadai, Charles Chibana, Tiago Camilo, Alex Pombo, Luciano Correa, David Moura e Victor Penalber formam a forte equipe masculina. No feminino, a maior ausência é a Sarah Menezes, em má fase. Mas com Mayra Aguiar, Maria Suelen Altheman, Nathalia Brígida, Erika Miranda, Mariana Silva, Rafaela Silva e Maria Portela, o Brasil tem tudo para levar 13-14 medalhas em 14 categorias. 12 já seria uma decepção.

Outros grandes nomes estão em Toronto, como a argentina medalhista olímpica e mundial Paula Pareto, a colombiana tricampeã mundial Yuri Alvear, a americana campeã olímpica Kayla Harrison além da fortíssima equipe cubana, com Idalys Ortiz liderando no feminino.

Pra quem não lembra, o Brasil levou 6 dos 7 ouros masculinos no último Pan, mas não venceu nenhuma no feminino. Pelo retrospecto recente, tá mais com cara que isso vai inverter.

Minha previsão: 13 medalhas (5O-4P-4B)

Hóquei na Grama (2)

Esse será o torneio histórico pro Brasil. Para garantir a inédita vaga olímpica num esporte que mal temos praticantes, precisamos chegar no mínimo em 6º no masculino. Para isso, os homens tem como jogo mais importante a disputa do 5º ao 8º no dia 23, já que passar para a semifinal é algo quase impossível. No Grupo B com Canadá, Chile e México, seria muito bom pelo menos uma vitória, o que poderia ajudar lá na frente. Além da vida ou morte pra equipé brasileira, o torneio dará uma vaga olímpica para os campeões. A Argentina entra relaxada, pois já se garantiu no Rio-2016 tanto no masculino como no feminino. Canadá no masculino e EUA no feminino devem fazer a final contra a Argentina.

Minha previsão: 0

Remo (14)

Fabiana Beltrame

Já há algum tempo que falo que o remo é o esporte que menos evoluiu no Brasil desde que o Rio foi escolhido sede dos Jogos. Continua praticamente no mesmo nível e por isso, não deve muidar muito dos últimos Pans. Fabiana Beltrame é a favorita no single skiff peso leve e deve levar o ouro, o que não ocorreu em 2011 quando era campeã mundial. EUA não veio com sua equipe top, mas é sempre uma força na modalidade. A Argentina, que dominou com 5 ouros em 2011, vem com boa parte desse time e junto com Cuba deve dominar o quadro.

Minha previsão: 2 medalhas (1O-1B)

Rugby Sevens (2)

O feminino estreia em Toronto com apenas 6 equipes e o Brasil vai brigar com o Canadá pela vaga na final. São todos contra todos e as duas melhores equipes fazem a final. No masculino, Brasil está bem atrás de EUA, Argentina, Uruguai e tambem vai brigar com o Canadá, mas por uma vaga na disputa de bronze.

Minha previsão: 1 medalha (1B)

Vela (10)

Robert Scheidt

A cada edição o programa muda, mas dessa vez teremos 5 classes olímpicas e 5 não e o Brasil está em todas. Robert Scheidt disputa a Classe Laser e chega como favorito, junto ao americano Charlie Buckingham. Todos estão no Mundial, que está sendo disputado também no Canadá e vão direto pra Toronto. Martine Grael e Kahena Kunze são as favoritas absolutas pra 49erFX. Campeãs mundiais, terão apenas outros 5 barcos como adversários. Patrícia Freitas e Ricardo “Bimba” Santos disputam na RSX, buscam o bicampeonato e vem em boa fase.

Minha previsão: 9 medalhas (5O-3P-1B)

Maratona Aquática (2)

Richard Weinberger

Devido à proximidade com o Mundial, Ana Marcela e Poliana não estarão na disputa. No feminino, Carolina Bilich (que também nadará nas piscinas) é a única representante, mas terá grandes adversárias, como a argentina Cecilia Biagioli, a chilena Kristel Kobrich, a equatoriana Samantha Arevalo e as americanas Emily Brunemann e Eva Fabian. Medalha é difícil. No masculino, Samuel de Bona e Luiz Rogério Arapiraca já vem com mais chance e mais gabarito, mas terão pela frente o canadense bronze em Londres Richard Weinberger e o americano Chip Peterson, campeão mundial em 2005.

Minha previsão: 1 medalha (1P)

Ciclismo Mountain Bike (2)

No masculino, dois bons nomes do Brasil, o veterano prata no Rio-2007 e presente em duas Olimpíadas Rubens Valeriano e o ainda Sub-23 e maior nome da nova geração Luiz Cocuzzi. No feminino, Raiza Goulão e Isabella Lacerda tem poucas chances de medalha. Medalhas devem ficar com Colômbia, EUA e Canadá.

Minha previsão: 0

Triatlo (2)

Barbara Riveros

Brasil com o que tem de melhor no triatlo, com destaque para Pamella Oliveira, uma das princiapis atletas do mundo na atualidade e com boas chances de pegar pódio, melhorando o seu bronze de 2011. No masculino, Reinaldo Colucci busca o bi, mas com poucas chances. Diogo Sclebin está num melhor moemnto e pode surpreender. EUA sempre com uma equipe forte, mas sem seus principais nomes. A americana Sarah Haskins busca o bi e vem de vários títulos em provas continentais em 2014, assim como o veterano Hunter Kemper, ouro em San Domingo-2003 e com bons resultados já esse ano. 10º do ranking mundial, o mexicano Crisanto Grajales e seu compatriota Irving Perez também vem bem no masculino. No feminino, de olho na chilena Barbara Riveros, prata em 2011 e 9ª do ranking mundial e 5ª na Série Mundial de Triatlo este ano!

Minha previsão: 1 medalhas (1B)

Tênis de Mesa (4)

O Brasil chega como favorito nas 4 provas e tenta quebrar o jejum no feminino, que nunca chegou a uma final em Pan. Gustavo Tsuboi, Thiago Monteiro e Hugo Calderano formam a fortíssima equipe masculina, favorita para levar o tricampeonato seguido e 7º ouro em 9 edições. No feminino, Lin Gui, Caroline Kumahara e Lígia Silva terão um trabalho um pouco maior, contra as fortes equipes do Chile, Porto Rico e Estados Unidos. No individual, de olho no paraguaio Marcelo Aguirre, no argentino Gaston Alto e no mexicano Marcos Madrid.

Minha previsão: 5 medalhas (2O-2P-1B)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s