Mundial de Taekwondo – Último Dia

O mundial acabou nesta segunda-feira (dia estranho para acabar um mundial, diga-se de passagem) com as 4 finais restantes, 2 bons resultados dos brasileiros, e a decepção sul-coreana no masculino.

63kg masculino

O primeiro e único ouro ocidental no masculino veio com o belga Jaouad Achab, número 1 do mundo na categoria. Ele não teve grandes dificuldades até a semifinal, quando sofreu para vencer o iraniano Abolfazl Yaghoubi por 9-8. Na final, enfrentou o campeão olímpico da categoria abaixo desta, o espanhol Joel Gonzalez. Nos dois primeiros rounds, a luta estava em 1-0 apenas pro belga. No 3º, os dois foram pra briga. O belga abriu 7-2 e viu o espanhol ir encostando, um ponto por vez, mas parando em 7-6.

O sul-coreano Lee Dae-hon, campeão dos Jogos Asiáticos, defendia o título, mas parou nas 8as para o espanhol, perdendo por 4-3. Completou o pódio o mexicano Saul Gutierrez. O brasileiro Davilani Cruz seguiu a tendência dos outros e perdeu na estreia, 14-10 para o iraniano.

80kg masculino

Favoritíssimo ao ouro, o líder do ranking mundial Aaron Cook buscava sua primeira medalha mundial. Cook defendia a Grã-Bretanha e perdeu logo na estreia do Mundial de 2011, abandonando a seleção britânica e treinando por conta própria. Ele se tornou número 1 do mundo mas não foi selecionado para defender o país em casa em Londres-2012. Como forma de retaliação, ele resolveu defender a minúscula Ilha de Man, que é representada pela mesma Grã-Bretanha em JO, e foi campeão europeu em 2014 e voltou ao número 1 do mundo. As conversas seguiram sem efeito e ele escolheu defender a Moldávia.

Mehdi Khodabakhshi. Foto: Facebook/Reprodução

Em sua primeira competição assim, ele venceu 3 lutas de forma bem apertada, até enfrentar na semifinal o britânico Damon Sansum. A luta terminou empatada em 13-13, e foi o Sansum que fez o golden point, passando para a final. Lá ele enfrentou o iraniano Mehdi Khodabakhshi, campeão asiático e dos Jogos Asiáticos. E o iraniano passeou. Rápido e eficiente, abriu logo 7-1 e terminou vencendo por incontestáveis 16-3. O alemão Tahir Guleç, campeão mundial em 2013, ficou com o outro bronze.

Muito boa a participação do brasileiro André Bilia. 26º do ranking, venceu cazaque por 11-8 e filipino por 6-2, até enfrentar nas 8as o iraniano campeão nas 8as, perdendo por 8-1.

57kg feminino

Vice em 2013, a japonesa Mayu Hamada ficou com o título, após vencer a espanhola Eva Calvo por 5-3. Calvo também evoluiu, após o bronze em 2013. A grande surpresa da categoria foi nas 4as, quando a campeã olímpica e líder do ranking mundial, a britânica Jade Jones perdeu numa apertada luta por 10-9 para a iraniana Kimia Alizadeh, que ficou com o bronze após perder a semi para a japonesa.

A brasileira Josiane Lima perdeu logo na estreia (de novo) para a sul-coreana Kim Da-yeong por 5-3.

62kg feminino

Irem Yaman. Foto: Getty Images

Fechando o mundial, a categoria deu o ouro para a turca Irem Yaman. Apenas 16ª do ranking, ela vem tendo um grande ano e já venceu 4 títulos do circuito mundial. Agora levou o 5º. Na final, venceu por 14-4 a espanhola Marta Calvo. Dia ruim para a Espanha, que viu duas irmãs perderem no mesmo dia as suas finais! Decepção da campeã mundial em 2013, a australiana Carmen Morton, que perdeu logo na estreia por 11-5 para uma bielorrussa.

A brasileira Julia Vasconcelos fez uma ótima campanha e repetiu o seu resultado de 2013. Júlia venceu na estreia a americana Kyra Potter por 8-3, depois passou por italiana por 13-9 até perder nas 4as para a britânica Rachelle Booth por 9-5, ficando a uma vitória de mais uma medalha.

Resumo

Após 16 provas, a Coreia do Sul fechou com 4 ouros e 1 bronze, seguida de perto do Irã, com 3-0-2 e Turquia com 2-1-1.Outros 7 países ganharam 1 ouro e ao todo 30 países levaram pelo menos uma medalha. Gosto muito dessa grande distribuição do taekwondo.

Por equipes, o Irã venceu no masculino com 65 pontos e a Coreia do Sul no feminino com 56. Decepção enorme da Coreia do Sul no masculino, com apenas 1 ouro e 1 bronze, contra 3-1-1 do último mundial, e a 4ª posição por equipes. Foi apenas a 2ª vez em 22 mundiais que a Coreia não venceu no masculino. A Rússia foi bem em casa, com 7 medalhas, mas ne hum ouro sequer. Terminou com 0-2-5.

O Brasil foi um misto de sentimentos. 2 belos bronzes, 1 quarta-de-final, 2 oitavas e nada menos que ONZE derrotas na estreia. Tirando alguns destaque individuais, o taekwondo brasileiro está bem mal. Apesar disso, foi melhor que no último mundial. Em 2013, foi 1 bronze, 1 4as de final, 5 derrotas na 2ª rodada e 7 na 1ª.

O próximo Mundial será em 2017, na cidade sul-coreana de Muju.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s