Resumo do fim de semana

Pólo Aquático

Brasil x Cazaquistão. Foto: Russell McKinnon

 

A equipe feminina igualou a masculina e conquistou a vaga pra Fase Final da Liga Mundial, que ocorrerá em Xangai em junho. Na primeira fase, começou perdendo por 9-4 para as americanas, depois uma derrota nos pênaltis pro Cazaquistão por 12-11 e encerrou a 1ª fase com mais uma derrota nos pênaltis, 15-14 para a China.

Nas 4as, o Brasil foi arrasado pela Austrália por 17-4. Eram 4 vagas em jogo, mas como a China venceu e chegou na semifinal, abriu uma vaga para o 5º colocado. E o Brasil venceu por 12-10 a Nova Zelândia e deu a revanche nas cazaques na partida decisiva por 7-4.

Na fase final, o Brasil terá pela frente China, EUA, Canadá, Austrália, Itália, Holanda e Rússia, só pedreira, e tentará melhorar o 8º lugar da última edição.

Badminton

Mais 6 medalhas da seleção, agora em torneio internacional no Chile.

Luana e Lohaynny Vicente. Foto: CBBd/Divulgação

 

Lohaynny Vicente foi mais uma vez o destaque brasileiro, ficando com a prata no individual, perdendo para a húngara Laura Sarosi por 21-13 9-21 21-12. Ao lado da irmã Luana, conquistou o título das duplas femininas em final brasileira. Elas venceram por 21-18 21-13 Paula Pereira e Fabiana Silva.

Lohaynny ainda chegou à final de duplas mistas ao lado de Alex Tjong, mas perderam 21-18 21-16 para peruanos. Alex foi bronze nas duplas ao lado do Ygor Coelho, que surpreendeu e foi bronze no individual. Ygor venceu 3 jogos (dois por desistência, incluindo a quarta-de-final contra o Daniel Paiola) até perder na semifinal para turco.

Handebol

Felipe Borges. Foto: CBHb/Divulgação

 

A seleção masculina venceu torneio amistoso na Polônia de maneira espetacular. Começou vencendo a boa equipe do Egito por 28-23 e depois venceu 30-28 a Romênia. No domingo, enfrentou os donos da casa na final e fez uma grande jogo, vencendo por 25-24 a seleção polonesa que foi medalha de bronze no Mundial este ano!

O Brasil venceu por poucas vezes seleções europeias, mas essa vitória sobre a Polônia é simbólica e mostra que a seleção masculina está no caminho certo, repetindo o que a feminina fez há alguns anos. Deve chegar muito bem no Rio!

Outros Esportes

Ana Marcella Cunha foi prata na etapa da Cozumel, a 4ª do circuito mundial de 10km, com 1:48:04, atrás apenas da americana Haley Anderson com 1:48:01. Allan do Carmo foi 5º, Poliana Okimoto 6ª, Diogo Villarinho 17º, Samuel de Bona 22º, Carolina Bilich 24ª e Luis Rogério Arapiraca 53º numa etapa que contou com mais de 140 atletas, um recorde. Allan e Diogo irão disputar a prova de 10km no Mundial de Kazan, que vale vagas olímpicas.

– A equipe brasileira de nado sincronizado conquistou 3 pratas no Aberto do Japão: Luisa Borges e Maria Eduarda Micucci no dueto técnico com 81,1049, a equipe na prova técnica com 83,9347 e a rotina livre combinada com 85,8667.

Andressa Moraes e Fernanda Borges confirmam mais uma vez os índices para o Mundial de atletismo no lançamento de disco, em prova em São Paulo. Andressa fez 63,14m e Fernanda 61,24m.

– Nenhuma medalha no GP de Zagreb de judô. Com uma equipe B/C, os melhores resultados foram o 5º lugar de Phelipe Pelim no 60kg e o 7º de Nathalia Brígida nos 48kg.

– Nenhum brasileiro chegou às finais da etapa húngara da Copa do Mundo de Pentatlo Moderno. Priscila Oliveira foi 15ª na sua quali, Felipe Nascimento 18º e William Muinhos 23º. Vitórias do francês Valentin Belaud e da húngara Zsofia Foldhazi.

– Sem bons resultados na etapa cipriota da Copa do Mundo de tiro ao prato. Em Larnaca, Roberto Schmits foi o melhor na fossa em 35º com 119 pratos, Janice Teixeira 45ª na fossa com 63, Luiz Fernando Graça 29º na fossa doublê com 132 e na pior prova brasileira, Renato Portella foi o melhor em 99º com 109 pratos.

– Parece que finalmente Bruno Soares e Alexander Peya vingaram neste ano. No ATP250 de Munique, eles venceram na final os alemães Mischa e Alexander Zverev por 4-6 6-1 10-5 e conquistaram o 1º título da temporada e 11º da parceria.

– No Pan de Triatlo no México, apenas uma medalha, uma prata na prova juvenil masculina, com Kauê Willy. No adulto, Diogo Sclebin foi o melhor brasileiro em 8º e Beatriz Neres foi a 11ª.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s