Pan de Lutas

Depois do Pan de esgrima, Santiago recebeu o Pan de lutas, que definiria as últimas vagas pros Jogos Pan-Americanos. O Brasil enviou equipe completa em todas as categorias olímpicas. Só ficou de fora de um peso masculino não olímpico.

Luta Feminina

É a melhor categoria do Brasil e de onde veio a única medalha brasileira da história em Mundiais.

Captura de Tela 2015-04-26 às 22.26.11

Foto: Joice Silva/Instagram/Reprodução

 

Joice Silva conquistou o único ouro do Brasil no Pan na categoria 58kg. Uma das atletas mais experientes do Brasil, Joice já havia ganho em Pans 2 pratas e 4 bronzes, além do bronze no Pan-2011. Ela venceu 4 lutas culminando com 13-4 na final sobre a canadense Jazmyne Barker.

As outras duas medalhas vieram da vice-campeã mundial Aline Silva nos 75kg e de Giulia Oliveira nos 53kg, ambas levando medalha de bronze. Outras 3 atletas perderam a disputa de bronze. Por equipe, o Brasil terminou na ótima 3ª posição com 52 pontos, atrás apenas de Canadá e Venezuela, que empataram com 58 pontos, mas Canadá ficou na frente por ter dois ouros contra nenhuma da Venezuela. Os EUA também levaram equipe completa, mas ficaram em 5º lugar. Belo avanço do Brasil na modalidade.

Luta Masculina

Se as mulheres foram bem, os homens seguem mal. Bem mal.

Juan Bittencourt, de vermelho. Foto: Renato Sette/CBLA/Arquivo

 

Na luta livre, a única medalha veio nos 97kg. Juan Bittencourt perdeu nas 4as para americano e foi pra repescagem, onde venceu duas lutas até passar por 5-0 em argentino e ficar com bronze. Foram duas derrotas nas disputas do bronze, com Pedro Rocha nos 74kg e com Hugo Cunha nos 125kg. Nas outras duas categorias olímpicas que disputou (57kg e 86kg), derrotas logo na estreia. Por equipe, o Brasil ficou em 5º, mas o domínio foi total americano. Das 8 categorias em disputa, os americanos chegaram em todas as finais, vencendo em 6!

Na greco-romana, Davi Albino salvou a pátria brasileira surpreendendo e chegando até a final dos 98kg. Na grande final, perdeu por 4-0 para o cubano Reinier Romero, conquistando a única vaga da greco-romana pro Brasil pro Pan. De resto, todos os brasileiros em categorias olímpicas perderam na estreia.

Esse Pan mostrou mais uma vez a realidade da luta brasileira, onde as mulheres estão milhas na frente dos homens. Em Mundiais, eles raramente tem uma vitória, mas elas brigam pelas primeiras posições. Se nem em um Pan eles vencem, não dá para esperar muita coisa em um mundial ou Olimpíada.

O Brasil conquistou 9 vagas para os Jogos Pan-Americanos. 2 já tinham vindo ano passado com os ouros nos Jogos Sul-Americanos, ambas no feminino. Agora, serão 5 mulheres (em 6 categorias possíveis) e apenas 4 homens, 1 na greco-romana e 3 na livre. Pior que no Pan de 2011.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s