Saem os índices olímpicos do Atletismo e Brasil já tem mais 7 classificados

Em sua reunião do Conselho, a IAAF confirmou a tabela de índices olímpicos para o atletismo. Como já havia sido anunciado, não há mais índices A e B. Antigamente, para enviar um atleta bastava ele conseguir o índice B, mais fraco, e para enviar 2 ou 3, todos deveriam conseguir o índice A, mais forte.

Foto: Alexandre Loureiro/Lancenet

Pelos critérios de classificação para o atletismo, o prazo para obter índice nas provas de 10.000m, maratona, marchas, decatlo/heptatlo e revezamentos começou em 1º de janeiro deste ano. Para todas as outras provas os índices valem a partir de 1º de maio.

Os critérios definidos pela CBAt para a equipe brasileira são semelhantes, mas com uma diferença: a data de início de obtenção de índices para as demais provas é a partir de 1º de outubro deste ano, mas segundo o mesmo documento, isso pode ser alterado. Para os 10.000m, maratonas, marchas e combinadas a data permanece 1º de janeiro.

Sendo assim, 7 brasileiros já conseguiram índice e se tornam os primeiros atletas brasielrios classificados para o Rio-2016 por mérito próprio e não por vaga garantida como sede. São eles:

– Marcha 20km masculina (índice 1:24:00): Caio Bonfim (1:21:43)

– Marcha 20km feminina (índice 1:35:00): Érica de Sena (1:29:37)

– Marcha 50km masculina (índice 4:03:00): Mario José dos Santos Junior (3:55:36)

– Maratona masculina (índice 2:17:00): Solonei Rocha da Silva (2:13:15) e Gilberto Silvestre Lopes (2:16:39)

– Maratona feminina (índice 2:42:00): Adriana Aparecida da Silva (2:35:28) e Marily dos Santos (2:37:25)

Nos 10.000m, Marílson Gomes dos Santos está a praticamente 1min do índice e no feminino, Tatiele Carvalho, melhor tempo brasileiro no ano, está a 1min20s. Ainda sem grandes performances nas combinadas, Luiz Alberto Araujo está a 500 pontos do índice no decatlo e Tamara Alexandrino a 730 no heptatlo. Bastante coisa.

Apenas como base de comparação, apenas 6 outros atletas conseguiram este ano marcas inferiores aos índices. Tudo bem que a temporada acabou de começar e só valerá a partir de 1º de maio (ou outubro, não sei ainda). No masculino, Darlan Romani é o único com índice no masculino. Com o recorde brasileiro que ele bateu há duas semanas no arremesso de peso (20,90m), ele passou em 50cm a marca necessária para os Jogos. No feminino, são 5 atletas: Rosangela Santos (100m), Geisa Coutinho (400m), Fernanda Borges (disco), Andressa de Morais (disco) e Fabiana Murer (vara).

Essa lista deve aumentar bastante, claro. Muita gente já chegou perto e outros ainda nem estrearam direito. Segundo meu post do ano passado quando faltavam 2 anos, a minha expectativa eram de 40 atletas no atletismo. Agora acho que pode chegar a 45. Veremos.

Para ver a lista completa de índices, entre aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s