Mundial de Biatlo – Parte Final

E o Mundial foi encerrado no domingo com as sempre interessantes e emocionantes provas de saída em massa. Nesta prova, apenas 30 atletas largam, pois só existem 30 linhas de tiro.

Saída em Massa Feminino

Ela bateu na trave algumas vezes, mas finalmente pôde comemorar um ouro na carreira! Importante para os revezamentos da Ucrânia, Valj Semerenko foi campeã olímpica em Sochi no revezamento. Já teve alguns pódios em Copas do Mundo e só tem uma vitória em prova individual, mas nunca havia subido no pódio em uma saída em massa. Após a 1ª sessão de tiros, a grande maioria zerou e seguiu um pelotão grande com quase 20 atletas. A favorita da torcida Kaisa Makarainen só tinha levado um bronze neste Mundial e as chances foram embora quando ela abriu a prova errando 3 tiros. Após a 2ª sessão, a tricampeã em Sochi Darya Domracheva liderava com 6s de vantagem sobre o pelotão. Na 3ª sessão, a Domracheva errou 2 tiros e se complicou. Aí apareceu a Semerenko que não errou nada e já era líder. Na última sessão, mais uma passagem perfeita e com 19.1 de vantagem sobre a alemã Franziska Preuss, foi só ir pra vitória. Semerenko completou com 34:32.9, e a jovem de 21 anos Preuss, que levou quase tudo nos Jogos da Juventude de 2012, foi prata com 6.2 de diferença e um erro. Com 2 erros no início da prova, a italiana Karin Oberhofer completou o pódio a 12.6 da campeã. Domracheva foi 4ª e sai de Kontiolhati sem medalha! Soukalova foi 5ª, Marie Dorin 8ª, Yurlova 11ª e Makarainen 15ª.

Saída em Massa Masculina

Assim como entre as mulheres, o pelotão no início foi grande com quase 20 atletas juntos. Após a 2ª sessão, o grupo diminuiu um pouco, mas o Martin Fourcade já ficava pra trás com um erro na 2ª sessão. Na 3ª, o Fourcade errou mais dois e deu adeus à qualquer chance de medalha. Quem liderava e parecia que iria finalmente levar seu 1º ouro era o irmão mais novo, o Simon Fourcade. Ele estava zerado e esquiava com o mito Ole Einar Bjoerndalen, que também estava sem erros, colado nele. O austríaco Simon Eder e o checo Ondrej Moravec vinham logo atrás. Na última sessão, tudo mudou! Os irmãos Fourcade erraram 1 cada, mas sem erros, Moravec, o esloveno Jakov Fak, e os noruegueses Bjoerndalen e Tarjei Boe saíram quase que juntos do stand de tiros e foram juntos até a chegada. Bjoerndalen, já com 41 anos, não foi páreo para os 3 mais jovens do pelotão e ficou para trás na reta final. Com uma disparada nos 100m finais, Jakov Fak partiu pro ouro com 36:24.9 (1 erro) e levou seu 2º título mundial na carreira (o outro foi no individual 20km em 2012). Moravec ficou com a prata, 1s atrás e o Tarjei Boe fechou o pódio a 3.7 e levou sua 5ª medalha neste mundial, apesar de não ter ganho nenhum ouro. Bjoerndalen ficou em 4º, Simon Fourcade em 9º e o Martin em 10º.

Resumo

Foi um Mundial cheio de surpresa, principalmente na prova individual 15km feminino com a desconhecido Yurlova vencendo quando ninguém esperava que alguém poderia surpreender. França e Alemanha levaram 3 ouros cada. Marie Dorin venceu 2 e o Martin Fourcade 1 pro lado francês, enquanto no lado alemão tivemos a vitória do Lesser na perseguição e dos dois revezamentos. A Noruega venceu mais medalhas, com 7, mas apenas o solitário ouro do Joahnnes Boe no sprint. Seu irmão mais velho Tarjei saiu com 1 prata e 4 bronzes, só não ganhando medalha na prova individual 20km. 7 países saíram com títulos e 11 com medalhas após as 11 provas. O próximo mundial de Biatlo será em março de 2016 em Oslo. Podemos esperar uma Noruega muito forte no meio do ciclo olímpico de inverno.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s