Mundial de Esqui Alpino – Parte III

No super combinado, a coroação da Tina Maze (mais uma) e o Marcel Hirscher surpreende a todos!

Super Combinado Masculino

Para quem não sabe o super combinado é a soma de duas descidas, um downhill e um slalom. Esta prova mistura a velocidade da prova mais longa com a forte técnica da mais curta e coroa o mais completo esquiador.

No downhill masculino, Kjetil Jansrud finalmente fez uma boa performance em Vail, fazendo o melhor tempo, com 1:43.01, seguido do vice-campeão no downhill Beat Feuz (SUI) com 1:43.10 e do americano Jared Goldberg com 1:43.69. Outros grandes nomes do esporte disputaram, mas como as suas especialidades são as provas mais curtas, ficaram lá atrás. Foi o caso do Alexis Pinturault (FRA) em 23º com 1:45.65, Ted Ligety (USA) em 28º com 1:46.01 e do Marcel Hirscher, apenas o 30º no downhill com 1:46.17.

Aí veio o slalom e nada como ser um dos melhores da história nesta prova! Hirscher deu um show fazendo o melhor tempo do dia, com 49.93, somando 2:36.10. Logo após o Hirscher, veio o Ligety que também fez um tempaço no slalom, somando 2:36.40. O Pinturault também fez um belo tempo e assumiu o 3º lugar com 2:36.51.

A prova foi seguindo até chegar nos últimos, que fizeram tempos bem ruins no slalom, terminando lá atrás, até o último a descer do grupo dos 30, o Jansrud. Ele fez apenas o 17º tempo no slalom, mas foi o suficiente para somar 2:36.39 e terminar com a prata. É a primeira medalha em mundiais do Janrud, dono de 3 medalhas olímpicas! Ligety terminou com o bronze.

Super Combinado Feminino

A prova feminina contou com os principais nomes do esporte, principalmente com a Lindsey Vonn tentando seu ouro em casa. No downhill, o melhor tempo foi para a campeã mundial e olímpica da prova, a eslovena Tina Maze, com 1:45.25, seguida de perto pela suíça Lara Gut com 1:45.27 e pela campeã do Super-G Anna Fenninger com 1:45.51. Vonn novamente não encaixou perfeitamente a descida e fez o 7º tempo com 1:46.56, o que a deixaria longe do pódio, já que o slalom nunca foi sua especialidade. A última vez que ganhou um slalom foi em 2009.

No slalom, a eslovena (mais uma) Ana Bucik fez um ótimo tempo entre as primeiras a descer e ficou na liderança por boa parte da prova, com 2:37.77. A descida dela no slalom foi a 3ª do dia! Depois de 10 atletas que apareceu uma nova líder, a francesa Margot Bailet com 2:36.59. Com uma ótima descida, a austríaca Kathrin Zettel se tornou a nova líder com 2:35.01, mesmo os 14ºC na montanha.

Depois dela, formou-se a armada austríaca, que chegaram a ficar com o Top 4 por um momento, com Nicole Hosp (2:33.59), Michael Kirchgasser (2:33.72), Anna Fenninger (2:34.26) e Zettel. Lindsey Vonn desceu e já aparentava muita dificuldade no slalom, descendo dura e com problema, até que errou uma porta e foi eliminada!

Faltando duas para descer, veio a Lara Gut. Especialista nas provas rápidas, Gut não disputa slalom, mas fez o 7º tempo do dia, mas ficando fora do pódio, em 4ª no momento. Última a descer, Tina Maze foi perfeita. Fez o slalom em 48.12, o 5º tempo do dia, somando 2:33.37 e conquistou seu segundo ouro em Vail! Hosp foi prata e Kirchgasser bronze.

Maze se confirma como uma das maiores e mais completas esquiadoras de todos os tempos. Foi o seu 4º ouro em Mundiais, sendo que cada ouro foi em uma prova diferente: slalom gigante em 2011, Super-G em 2013 e downhill e super combinado em 2015. Lembrando que ela também foi prata no Super-G esse ano.

O mundial segue nesta terça com a prova por equipes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s