2ª Semana de Mundiais – Quinta e sexta

Basquete

Na quinta-feira, tivemos a definição dos grupos da primeira fase e dos confrontos das oitavas de final.

Pelo Grupo A, o Brasil arrasou o Egito por 128-65, com 22 pontos de Leandrinho. Todos os jogadores brasileiros entrara no jogo e todos pontuaram. No primeiro quarto, come;cou com 37-10 e no intervalo já tinha 67-23. O Brasil já tinha garantido o segundo lugar do grupo e o jogo foi apenas para selar a campanha. A Espanha, que já havia vencido o grupo, passou 89-73 pela Sérvia e no duelo decisivo, a França venceu o Irã por 81-76.

No Grupo B, Filipinas obteve sua única vitória, vencendo 81-79 Senegal na prorrogação e avançou para as 8as em 4º. A Croácia venceu Porto Rico por 103-82 e, com a vitória da Grécia de 79-71 na Argentina, os gregos garantiram o 1º lugar do grupo e os hermanos o 3º, marcando um encontro com o Brasil nas 8as.

No Grupo C, os americanos fecharam com 5 vitórias, vencendo a Ucrânia por 95-71, os eliminando. A Turquia passou 77-64 pela República Dominicana e ficou com o 2º lugar do grupo. Com a vitória da Nova Zelândia de 67-65 na Finlândia, houve um tríplice empate entre República Dominicana, Nova Zelândia e Ucrânia, que ficou em 5º e fora da fase final.

No D, a Angola surpreendeu a Austrália por 91-83, mas com a vitória do México de 87-71 na Coreia do Sul, foi eliminada mesmo assim. No duelo pela liderança, a Lituânia venceu 67-64 a Eslovênia e ficou em 1º no grupo.

A coisa estranha nesse Mundial é o chaveamento. As equipes do Grupo A e B estão de um lado e as do C e D do outro. Então logo nas 4as, já pode haver duelos repetidos. Temos de um lado ESP x SEN, CRO x FRA, GRE x SRB e BRA x ARG. Do outro, USA x MEX, SLO x DOM, LTU x NZL e TUR x AUS.

Vôlei

Na quinta-feira, a Polônia seguiu invicta sem perder sets, passando 3-0 pela Venezuela. Ainda pelo grupo A, Argentina 3-0 Camarões e Sérvia 3-1 na Austrália. Pelo D, o Irã, depois de vencer Itália e Estados Unidos, parou na França perdendo de 3-1. A Itália venceu a Bélgica por 3-1 de virada e os Estados Unidos fizeram 3-0 em Porto Rico.

Já na sexta, o Brasil passou por 3-0 pela Finlândia, mas não foi tão fácil, com parciais 27-25 25-21 26-24. Cuba passou 3-1 pela Coreia do Sul e a Alemanha fez 3-1 na Tunísia. Pelo grupo C, a Rússia manteve sua invencibilidade com 3-1 no México. A China viu sua primeira derrota, após um 3-0 para a Bulgária e o Canadá passou 3-0 pelo Egito.

Hipismo

O Brasil ficou muito perto de uma medalha na prova por equipes dos saltos. O Brasil chegou ao dia final em 5º com 12,95 pontos perdidos. Nas duas passagens do dia, Marlon Zanotelli/AD Clouwni e Rodrigo Pessoa/Status zeraram pelas duas vezes. Depois de decepcionar no primeiro dia caindo do cavalo, Doda/AD Rahmannshof’s Bogeno zerou a primeira e fez uma falta na segunda. Pedro Veniss/Quabri de L’Isle cometeu uma falta em cada. Com isso, o Brasil foi a melhor equipe do dia, com apenas 4 pontos perdidos (após os descartes), somando 16,95.

Mas a queda do Doda fez diferença e o Brasil ficou fora do pódio por muito pouco, nos centésimos. A Alemanha somou 12 pontos no dia, com nenhum cavaleiro zerando as duas passagens e ficou com 16,82, em 4º lugar. Para os Estados Unidos, apenas Beezie Madden fez duas passagens limpas e ajudou os americanos a ficarem com o bronze com 16,72. Ou seja, Brasil fora do pódio por apenas 0,23!!

A França chegou no dia com apenas 2,08 pontos perdidos mas com 12 pontos no dia, teve que ficar com a prata, e viu a Holanda levar o ouro, após chegar para a competição em 4º.

Os brasileiros na prova de equipes do volteio ficaram em 13º na primeira passagem livre com 6,679 e não passaram para a final.

Pódios:

Saltos por equipe

Ouro – Holanda (Jeroen Dubbeldam, Maikel van der Vleuten, Jur Vrieling e Gerco Schröder) – 12,83

Prata – França – 14,08

Bronze – Estados Unidos – 16,72

Volteio individual masculino

Ouro – Jacques Ferrari (FRA) – 8,629

Prata – Nicolas Andreani (FRA) – 8,498

Bronze – Erik Oese (GER) – 8,483

Volteio individual feminino

Ouro – Joanne Eccles (GBR) – 8,718

Prata – Anna Cavallaro (ITA) – 8,452

Bronze – Simone Jäiser (SUI) – 8,433

Volteio Pas de 2

Ouro – Jasmin Lindner/Lukas Wacha (AUT) – 9.059

Prata – Pia Engelberty/Torben Jacobs (GER) – 8,605

Bronze – Joanne Eccles/Hannah Eccles (GBR) – 8,575

Volteio Equipe

Ouro – Alemanha – 8,724

Prata – Suíça – 8,503

Bronze – França – 8,315

Pentatlo Moderno

Yane Marques não teve um bom mundial. Passou para a final raspando e na final, novamente deixou a desejar.

Na esgrima, apenas 17 vitórias em 35 combates e ficou em 17º. Na natação, fez nova boa prova com 2:10.86, o 5º tempo. No hipismo foi praticamente perfeita e perdeu apenas 2 dos 300 pontos possíveis. Apesar de atirar bem, ela não tem uma boa corrida. Nas vezes que venceu medalha, sempre teve um ótima performance nas outras três provas e administrava a liderança.

Desta vez, já largou 23s depois da líder Samantha Murray (GBR) e a diferença só aumentou. A vice-campeã olímpica Murray, que havia batido o recorde mundial na natação com 2:03.84 mais cedo, fez ótima combinada e, com 12:00.60 passou em primeiro lugar conquistando seu primeiro título mundial individual. Oito segundos depois, Qian Chen (CHN) cruzou a linha para a prata e 27s depois da inglesa, Wanxia Liang (CHN) pegou o bronze.

A campeã olímpica Laura Asadauskaite (LTU) fez grande combinada, mas terminou em 5ª. Yane, que fez o 22º tempo da combinada, cruzou em 14º lugar.

Pódio do dia:

Individual feminino

Ouro – Samantha Murray (GBR) – 1.411

Prata – Qian Chen (CHN) – 1.403

Bronze – Wanxia Liang (CHN) – 1.384

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s