Semana dos Mundiais – Domingo

Três mundiais chegaram ao fim neste domingo, sem medalhas para o Brasil.

Judô

No último dia do mundial, as disputas em equipe. O Brasil chegou bem cotado, como sempre, mas decepcionou.

No masculino, estreou contra a forte equipe da França, e venceu por 3-2, com direito a imobilização de David Moura pelo Teddy Riner. Nas 4as pegou a Alemanha e foi novamente derrotado, assim como ano passado. Charles Chibana abriu 1-0, mas Alex Pombo e Victor Penalber perderam. Tiago Camilo teria que empatar, começou bem com um yuko, mas levou um waza-ari no final e o Brasil perdeu. Na respescagem enfrentou Cuba. O confront já começou com 1-1, já que cada lado teve um WO. Aí Charles Chibana e Alex Pombo venceram e já deram a vitória pra o Brasil, que foi disputar o bronze contra a Geórgia. Victor Penalber, com dores no joelho deu WO, aí Charles Chibana empatou com ippon. Na 3ª luta, Alex Pombo empatou com yuko e, faltando 10s, levou um shido e a luta foi para o golden score. Pombo projetou o georgiano, mas a arbitragem não deu nada. Nugzari Tatalashvili fez um golpe e Pombo se protegeu com a cabeça no chão, o que colocou a integridade física do brasileiro em risco, e a arbitragem o desclassificou. Restava novamente a Tiago Camilo salvar a pátria e novamente ele perdeu por ippon. Brasil fica sem medalha.

Já no feminino, a derrota veio logo na estreia para a Polônia. Sarah Menezes e Rafaela Silva perderam. Mariana Silva venceu por shido, mas Maria Portela, que foi a Rússia apenas para o mundial por equipes, perdeu para Katarzyna Klys, bronze no individual e o Brasil foi eliminado.

Nas finais, o Japão venceu a Rússia por 3-2 e no feminino a França levou o ouro com 3-2 sobre a Mongólia. O próximo Mundial será em 2015 em Astana (KAZ).

Pódios do dia:

Equipe masculina

Ouro – Japão

Prata – Rússia

Bronzes – Alemanha e Geórgia

Equipe feminina

Ouro – França

Prata – Mongólia

Bronzes – Alemanha e Japão

Hipismo

Última prova do CCE, os 3 primeiros do dia anterior foram para o pódio, mas mudando a ordem. Com passagens perfeitas, Sandra Auffarth (GER)/Opgun Louvo zeraram o percurso e somaram os mesmos 52,0 pontos que tinham. Seu compatriota Michael Jung, que estava em 3º após o cross country, também zerou e ficou atrás de Auffarth por aprenas 0,3, somando 52,3 pontos. O britânico William Fox-Pitt liderava at;e o dia anterior, mas com uma falta, somou 54,3 e acabou com o bronze.

Ruy Fonseca foi o melhor brasileiro e somou 116,6 cometendo 6 faltas (24 pontos) nos saltos e foi 39º. Gabriel Cury fez apenas 1 e somou 126,5 terminando em 42º. Marcelo Tosi, com 3 faltas terminou com 144,6 e no 53º lugar.

Na prova por equipes, a Alemanha ficou com o ouro, somando 177,9, seguida de Grã-Bretanha e Holanda. A competição serviu como primeiro classificatório para o Rio-2016 e deu 6 vagas na prova por equipes (4 conjuntos cada). Além dos 3 medalhistas, França, Austrália e Irlanda também garantiram vaga. O Brasil, que já está classificado, terminou em 8º com 387,7 pontos.

Pódios dos dia:

CCE individual

Ouro – Sandra Auffarth/Opgun Louvo (GER) – 52,0

Prata – Michael Jung/Fischerrocana FST (GER) – 52,3

Bronze – William Fox-Pitt/Chilli Morning (GBR) – 54,3

CCE por equipe

Ouro – Alemanha – 177,9

Prata – Grã-Bretanha – 198,8

Bronze – Holanda – 246,8

Remo

No encerramento do Mundial em Amsterdã, as últimas 7 finais de provas olímpicas.

No Double Skiff masculino, deu a lógica, com os favoritos irmãos croatas Martin e Valent Sinkovic (foto), prata no skiff quádruplo em Londres, vencendo com quase 4s de vantagem sobre a dupla da Itália. No Double Skiff feminino, as duplas da Polônia e Austrália chegaram a final com performances muito parecidas e estavam lado a lado até a metade, quando Fiona Bourke e Zoe Stevenson começaram uma arrancada e deram o ouro para a Nova Zelândia.

No Quatro Sem Leve masculino, a Dinamarca, que tem grande tradição na prova, venceu. Já nos single skiffs, grande disputa entre os favoritos no masculino. Mahe Drysdale (NZL), o campeão olímpico, e Ondrej Synek (CZE) batalharam lado a lado e o checo venceu por 0.73. Na prova feminina, a disputa ficou com as representantes da Oceania e Emma Twigg (NZL) se deu melhor, deixando Kim Crow (AUS) com a prata.

No Oito Com feminino, os Estados Unidos seguem invictos, não perdendo desde 2006! A vitória foi por quase 3s sobre o Canadá. Nas eliminatórias, as duas equipes venceram suas baterias com o mesmo tempo. No Oito Com masculino, a vitória ficou com a equipe da Grã-Bretanha com apenas 0.66 de vantagem sobre a Alemanha, que contava com 4 campeões olímpicos de Londres. Com o fim do Mundial, a Nova Zelândia venceu 6 ouros e 9 medalhas no total, seguida da Grã-Bretanha com 4 ouros e 10 no total. O próximo Mundial será em Aiguebelette, França, em 2015.

Pódios do dia:

Single Skiff masculino

Ouro – Ondrej Synek (CZE) – 6:37.12

Prata – Mahé Drysdaley (NZL) – 6:37.85

Bronze – Ángel Fournier (CUB) – 6:44.31

Double Skiff masculino

Ouro – Martin Sinkovic/Valent Sinkovic (CRO) – 6:00.52

Prata – Romano Battisti/Francesco Fossi (ITA) – 6:04.42

Bronze – James McRae/Alexander Belonogoff (AUS) – 6:04.43

 

Quatro Sem Leve masculino

Ouro – Dinamarca – 5:47.15

Prata – Nova Zelândia – 5:48.76

Bronze – Grã-Bretanha – 5:49.58

 

Oito Com masculino

Ouro – Grã-Bretanha – 5:24.11

Prata – Alemanha – 5:24.77

Bronze – Polônia – 5:26.90

 

Single Skiff feminino

Ouro – Emma Twigg (NZL) – 7:14.95

Prata – Kim Crow (AUS) – 7:17.33

Bronze – Duan Jingli (CHN) – 7:22.57

 

Double Skiff feminino

Ouro – Fiona Bourke/Zoe Stevenson (NZL) – 6:38.04

Prata – Magdalena Fularczyk/Natalia Madaj (POL) – 6:39.36

Bronze – Olympia Aldersey/Sally Kehoe (AUS) – 6:41.71

 

Oito Com feminino

Ouro – Estados Unidos – 5:56.83

Prata – Canadá – 5:59.66

Bronze – China – 6:00.52

 

Badminton

Nas 5 finais, 3 ouros para a China e uma surpresa incrível no feminino.

Na final masculino, o chinês Chen Long, cabeça 2, venceu o número 1 do mundo Chong Wei Lee (MAS) por 21-19 21-19 e levou seu primeiro título mundial. Já no feminino, a surpresa foi o título da espanhola Carolina Marín, com um duro 17-21 21-17 21-18 na número 1 do mundo e campeã olímpica Li Xuerui (CHN). Marín é a primeira campeã mundial da Espanha, que não tem grande tradição no esporte, e a primeira não asiática campeã desde 1999, quando Camilla Martin (DEN) venceu.

Nas duplas, Tian Qing/Zhao Yunlei venceram Wang Xiaoli/Yu Yang na final de duplas femininas por 21-19 21-15. Zhao Yunlei ainda fez a dobradinha conquistando o título das duplas mistas ao lado de Zhang Nan com 21-12 21-23 21-13 em Xu Chen/Ma Jin. Zhao fez a mesma dobradinha nos Jogos de Londres-2012. Fechando os título, na final coreana das duplas masculinas, Ko Sung-hyun/Shin Baek-Choel, cabeças 12, venceram os número 2 do mundo Lee Yong-dae/Yoo Yeon-seong por 22-20 21-23 21-18.

Pódios do dia:

Individual masculino

Ouro – Chen Long (CHN)

Prata -Lee Chong Wei (MAS)

Bronzes – Viktor Axelsen (DEN) e Tommy Sugiarto (INA)

Individual feminino

Ouro – Carolina Marín (ESP)

Prata – Li Xuerui (CHN)

Bronzes – Minatsu Mitani (JPN) e PV Sindhu (IND)

Duplas masculinas

Ouro – Ko Sung-hyun/Shin Baek-cheol (KOR)

Prata – Lee Yong-dae/Yoo yeon-seong (KOR)

Bronzes – Kim Ki-jung/Kim Sa-rang (KOR) e Mathis Boe/Carsten Mogensen (DEN)

Duplas femininas

Ouro – Tian Qing/Zhao Yunlei (CHN)

Prata – Wang Xiaoli/Yu Yang (CHN)

Bronzes – Lee So-hee/Shin Seung-chan (KOR) e Reika Kakiiwa/Miyuki Maeda (JPN)

 

Duplas mistas

Ouro – Zhang Nan/Zhao Yunlei (CHN)

Prata – Xu Chen/Ma Jin (CHN)

Bronzes – Liu Cheng/Bao Yixin (CHN) e Joachim Nielsen/Christinna Pedersen (DEN)

Triatlo

Na final masculina, uma ótima prova do brasileiro Reinaldo Colucci. Ele, o campeão olímpico Alistair Brownlee e o norueguês Kristian Blummenfelt lideravam após a natação e o ciclismo com quase 1min de vantagem. Na corrida, as coisas mudaram bastante.

O britânico disparou e Colucci e Blummenfelt foram ficando cada vez mais para trás. O norueguês terminou apenas na 33ª posição. Já o brasileiro, que tem como ponto fraco justamente a corrida, viu o pelotão formado por ninguém menos que Jonathan Brownlee e os espanhóis Mario Mola e Javier Gomez Noya se aproximar e ultrapassá-lo.

Alistair fechou a prova com 1:48:44, Mario Mola chegou em 2º com 1:49:04, tirando mais de 1min após o ciclismo. Em 3º chegou Javier Gomez Noya com 1:49:07, deixando o vice-campeão olímpico Jonathan Brownlee em 4º. Reinaldo Colucci terminou na 10ª posição com 1:50:29. Diogo Sclebin com 1:52:33 foi 43º e Danilo Pimentel com 1:58:43 foi 57º.

Apesar da vitória de Alistair, quem venceu o título do World Triathlon Series foi Javier Noya com 4860 pontos.

Basquete

Pela segunda rodada da primeira fase, o Brasil não teve problema com o Irã. Começou perdendo o primeiro quarto por 18-17, mas massacrou no 2º com 23-6 e não teve dificuldades para manter e aumentar a vantagem, vencendo por 79-50, com 12 pontos de Alex. Também pelo Grupo A em Granada, a Espanha conseguiu sua segunda vitória com 91-54 no Egito e a França se recuperou da derrota no dia anterior com apertados 74-73 na Sérvia.

Pelo Grupo B em Sevilha, a Croácia passou com 90-85 na Argentina, somando dsua segunda vitória, assim como a Grécia, que venceu 82-70 as Filipinas. A grande surpresa do dia foi a vitória de Senegal por 82-75 em Porto Rico.

Pelo Grupo C em Barakaldo, a Turquia deu trabalho para os Estados Unidos e chegou ao intervalo vencendo por 40-35, mas os americanos viraram e venceram por 98-77. A Finlândia se recuperou da surra que levou dos americanos e contabilizou sua primeira vitória em um Mundial, com 81-76 na Ucrânia. A República Dominicana venceu a Nova Zelândia por 76-63 e o grupo tem 4 equipe empatadas com 1V e 1D.

No Grupo D, a Eslovênia assumiu a liderança do grupo após a segunda vitória com 89-68 no México. A Lituânia também tem duas vitórias, vencendo Angola 75-62. Fechando o grupo, a Austrália passou pela Coreia do Sul com 89-55.

Vôlei

Encerrando a primeira rodada do Grupo A, a Argentina passou pela Venezuela com 3-0 (25-23 25-17 25-19) e a Austrália não teve dificuldades com Camarões, vencendo por 3-0 (25-22 25-15 25-18).

Pelo Grupo D, o Irã seguiu sua ótima campanha da Liga Mundial, vencendo a Itália por 3-1 (25-16 23-25 25-21 25-22) apesar dos 20 pontos do italiano Ivan Zaytsev. Os Estados Unidos tiveram trabalho e quase foram surpreendidos pela Bélgica, vencendo por 3-2 (25-21 17-25 25-16 21-25 15-11) com 24 pontos de Sander. Fechando o Grupo, a França venceu Porto Rico por 3-0 (25-23 25-22 26-24).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s