Jogos Olímpicos da Juventude – Dia 5

Num dia sem medalhas pro Brasil (mas com brasileira ganhando medalha), destaque para provas de habilidades no basquete, mais fracasso do atletismo brasileiro e algumas vitórias importantes.

Natação

Foram apenas 4 finais. Nos 800m livre masculino (prova sem final), o egípcio Akram Ahmed (foto) venceu a série forte e fez o melhor tempo com 7:54.29 e ficou com a medalha de ouro inédita para o seu país. Prata para Mykhailo Romanchuk (UKR) com 7:56.34 e bronze para Henrik Christiansen (NOR) com 7:57.07.

Nos 50m borboleta, Yu Hexin (aquele dos 50m livre do dia anterior) venceu com 23.69, deixando Dylan Carter (TRI) com a prata com 23.81 e Mathys Goosen (NED) com o bronze com 24.13. A prova de 50m costas feminino teve como vencedora a holandesa Maaike de Waard co 28.36. Atrás dela a britânica Jessica Fullalove com 28.66 e a neozelandesa Gabrielle Fa’Amausili com 28.69.

O Brasil disputou apenas uma final, o revezamento 4x100m livre feminino. A equipe até começou bem, ficando entre as 4 primeiras por boa parte da prova, brigando pelo bronze. Na última nadadora, caiu e terminou em 5º com 3:46.34. Mais um ouro para a China, com 3:41.19, seguida de Rússia e Austrália.

Nas disputas de semifinais, destaque para Matheus Santana. Agora nadando sua especialidade, os 100m livre, sobrou. Nadou leve e fez 49.30, o melhor tempo bem a frente do segundo, com 49.78. A única outra a pular na piscina foi Giovanna Diamante nos 100m borboleta, que terminou em 10ª na semifinal com 1:00.77

Atletismo

Nenhum dos 3 brasileiros chegou a Final A da sua prova. O melhor foi Daniel do Nascimento nos 2.000m com obstáculos, que ficou em 9º, a uma posição da final, com 5:46.92. Melhor tempo do etíope Wogene Sidamo com 5:34.24. Mirna da Silva nos 100m fez o 11º tempo com 11.95 e vai pra Final B. A melhor marca foi da polonesa Ewa Swoboda (foto), com ótimos 11.30, tempo que a daria ouro no Mundial de Menores ano passado. Kelves dos Santos foi o 12º no salto em distância com 6,48m, muito longe do líder, o russo campeão mundial menor Anatoly Ryapolov com 7.65m.

Nas outras provas do dia, boa marca do australiano Trae Williams, melhor nos 100m masculino com 10.51. No peso masculino, Konrad Bukowiecki (POL) fez a melhor marca com ótimos 22,34m, marca que também daria ouro no mundial de 2013. Nos 1.500m masculino, Gilbert Soet (KEN) lidera a armada africana na final com 3:45.21. E no martelo masculino, ótima marca do húngaro Bence Halasz com 83,68m, 4m melhor que o campeão mundial do ano passado.

No feminino, a campeã mundial menor Rosefline Chepngetich (KEN) dominou os 2.000m com obstáculos com 6:20.10, 17s melhor que a segunda colocada. A russa Alena Bugakova venceu a quali do peso com 18,86m e no martelo deu a australiana Alex Hulley com 70,87m. Fechando o dia, o salto em altura feminino viu 8 meninas com 1,78m na final A.

Basquete

Uma grande novidade do dia foram as provas de habilidades do basquete, parecido com o que ocorre nos jogos das estrelas da NBA e da NBB. As meninas disputaram a prova de arremessos de 3. Eram 10 bolas em 33s. A melhor na qualificação foi a holandesa Esther Fokke, que acertou 8. Lucia Carpintero (ESP) foi a 2ª com 7. Na final, que contou com apenas 4 atletas, a espanhola fez novamente 7 cestas e ficou com o ouro. Ela Micunovic (SLO) e Katie Samuelson (USA) fizeram 4, mas a eslovena foi mais rápida. Fokke só fez 3 e ficou fora do pódio. A melhor brasileira foi Letícia Josefino em 33º lugar com 3 cestas em 23s7.

Já os meninos disputaram uma competição de enterradas. Na qualificação, foram duas chances para cada atleta. Os dois brasileiros não fizeram cesta na 1ª tentativa. Na 2ª, Felipe da Penha fez 24 pontos e foi o 14º geral e Gabriel Ferreira fez 24 e 15º geral. Na final, foram duas rodadas também. Dos 4 finalistas, apenas os 2 melhores avançavam pra finalíssima. O melhor foi Ziga Lah (SLO) que fez 59 na 1ª chance, mas na 2ª somou apenas 26 pontos e foi prata. O ouro ficou com o francês Karim Mouliom, com 54 na 1ª e 55 na 2ª. Bronze para o chinês Fu Lei.

Outras Finais

Nenhum brasileiro ganhou medalha para o Brasil, mas a campeã olímpica Layana Colman fez parte da equipe Geesink, que foi prata na prova por equipes do judô. Ao lado de uma russa, um bielorrusso, uma montenegrina, um coreano, uma taiwanesa e um sérvio, perderam para a equipe Rouge na final por 4-2.

De volta ao programa olímpico, o golfe premiou seus primeiros vencedores. No masculino, o norueguês que liderava após 2 rodadas ficou fora do pódio. O ouro foi para o italiano Renato Paratore com 11 abaixo do par, seguido do sueco Marcus Kinhult com 9 abaixo e do tailandês Danthai Boonma, com 6 abaixo, que venceu o norueguês nos buracos de desempate. No feminino, Soyoung Lee (KOR) dominou e fechou com 14 abaixo do par! Completando o pódio asiático, Ssu-Chia Cheng (TPE) com 11 abaixo e Supamas Sangchan (THA) com 7 abaixo.

No último dia do taekwondo, Milena Guimarães perdeu logo na estreia do +63kg feminino 2-1 para a americana Kendall Yount, que viria a ser a campeã. Na final, Yount venceu 4-2 Umida Abdullaeva (UZB). No +73kg masculino, ouro para Yoann Miangue (FRA) com 6-4 na final sobre Denys Voronovskyy (UKR).

No tiro, uma diferente prova de duplas mistas. Na pistola de ar 10m, a dupla formada pelo uzbeque Vladimir Svechnikov e pela búlgara Lidia Nencheva (foto), venceu na final um atleta do Egito e uma de Singapura por 10-5 e ficou com o ouro. Bronze para um guatemalteca e uma menina da Letônia. Nesta prova, o campeão do masculino fez dupla com a 20ª no feminino e assim por diante.

Já meio que esperado, o ouro do trampolim acrobático feminino foi para a chinesa Zhu Xueying, que na final tirou 55,425 contra 52,370 da japonesa Rana Nakano e 52,360 da russa Maria Zakharchuk. Quase teve empate.

No interessante revezamento misto do triatlo, a equipe da Europa 1 (foto), que contou com o campeão no individual Ben Dijkstra (GBR), venceu com 13s de vantagem sobre Europa 3 e com 53s de vantagem sobre a equipe da Oceania. Bárbara do Santos estava na América 3, com salvadorenha, venezuelano e um atleta de Bermudas. Eles terminaram em 11º entre 16 equipes, 8min atrás dos campeões.

No levantamento de peso, para coroar o ótimo dia do Egito em Nanjing, Sara Ahmed venceu a categroai 63kg feminina com 228kg no total, seguida de mexicana com 210kg e de ucraniana com 208kg. Nos 77kg masculino, ouro para Hakob Mkrtchyan, da Armênia, com 319kg no total. Pertinho dele, o indiano Venkat Ragala com 316kg e o cazaque Zhaslan Kaliyev com 310kg.

Outros Esportes

Orlando Luz (foto) segue 100% em Nanjing! Nas simples, venceu na semifinal Jumpei Yamasaki (JPN) 6-2 4-6 6-2 e está na final individual. Ele enfretará o polonês Kamil Adrian Machrzak, que venceu o Andrey Rublev (RUS), número 1 do mundo. Nas duplas mistas, Orlando e Luisa Stefani venceram americanos por 6-4 6-4 e estão nas 4as. Também nas mistas, Marcelo Zormann e Liz Campiz (PAR) venceram 5-7 6-3 10-5 sul-africano e egípcia e também estão nas 4as.

No tênis de mesa, o medalhista de bronze no individual Hugo Calderano e a uruguaia Maria Lorenzotti venceram dois confrontos na prova por equipe mista. Fizeram 3-0 na dupla da Alemanha e 3-0 na África 1. Com a derrota da outra equipe, eles venceram seu grupo e estão nas 8as de final.

O Brasil estreou no handebol. No feminino, venceu 32-18 a China e no masculino perdeu por apertados 33-31 para a Noruega.

Na eterna primeira fase do vôlei de praia, Duda/Paty venceram 21-16 21-18 dupla da Suíça e já venceram o grupo, porque o último jogo seria contra supla de Serra Leoa, que não foi para Nanjing. George/Arthur também venceram 21-12 21-18 dupla da Lituânia e seguem em 2º no grupo.

Definidas as semifinais do futebol masculino. Peru venceu Honduras 3-1 e pega na semifinal Cabo Verde, que venceu 7-1 Vanuatu. Do outro lado, Coreia do Sul e Islândia.

As finais do badminton também estão definidas. No masculino, final chinesa entre Lin Guipu (aquele que fez o jogão com o brasileiro) e Shi Yuqi. No feminino, He Bingjiao (CHN) pega Akane Yamaguchi (JPN). Nas duplas, também final asiática. Chia-Hsin Lee (TPE)/Kanta Tsuneyama (JPN) pegam Tsz Yau Ng (HKG)/June Wei Cheam (MAS).

O que vem por aí

Nesta sexta-feira, 18 finais agitam Nanjing: no badminton, as três provas serão definidas; no ciclismo, as provas por equipes masculina e feminina serão encerradas com a prova de estrada; no tiro, as duplas mistas do rifle de ar; na natação, 50m livre feminino, 200m costas masculino, 100m borboleta feminino, 100m livre masculino, 200m peito feminino, 200m borboleta masculino, 400m livre feminino, 50m peito masculino e 4x100m medley misto; na ginástica de trampolim, a prova masculina; e no levantamento de peso, os +63kg feminino e os 85kg masculino.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s