Jogos Olímpicos da Juventude – Dia 1

Depois de uma bela cerimônia de abertura digna de Jogos Olímpicos, as competições começaram de verdade.

Mas antes, na cerimônia, tivemos Marcus Vinícius D’Almeida entrando carregando a bandeira brasileira. Não houve desfile das delegações, apenas das bandeiras. Na hora do Japão, a já esperada vaia do público chinês. Em 1937-1938, durante a Guerra Sino-Japonesa, os japoneses cometeram um genocídio e estupros em massa em Nanjing. Acredita-se em até 300.000 mortos.

De volta à cerimônia, uma espécie de móbile humano deixou a todos boquiabertos, com uma coreografia excepcional. A tocha passou pela mão de grandes atletas olímpicos chineses, até ser acesa por Chen Ruolin, atual bicampeã olímpica na plataforma 10m e na plataforma 10m sincronizada e tetracampeã mundial na sincronizada.

Vamos ao resumo do ótimo dia brasileiro em Nanjing com a primeira e histórica medalha e as primeiras 13 finais.

Natação

E foi na natação que veio a primeira medalha! E na novidade da FINA, o revezamento misto 4x100m livre.

Nas eliminatórias, o Brasil passou para a final com o 2º tempo, com 3:33.14, atrás apenas da China com 3:29.36. Na final, o quarteto formado por Luiz Altamir Melo, Natália de Luccas, Matheus Santana e Giovana Diamante levou a medalha de prata com o tempo de 3:31.55. Giovana fechou com um sprint final que deixou a Austrália com o bronze e a Rússia em 4º. Vale destacar a incrível parcial do Matheus, com 47.73. A China venceu com 3:27.02, novo recorde mundial júnior. Foi a primeira vez que uma mulher (no caso, duas) brasileira venceu uma medalha em competições olímpicas na natação.

Foram mais duas finais. Nos 400m livre masculino, Luiz Altamir Melo ficou em 7º com 3:55.07. O ouro foi para o ucraniano Mykhailo Romanchuk com 3:49.76, a prata para Marcelo Acosta (ESA) com 3:51.32 e o bronze para Henrik Christiansen (NOR) com 3:31.55. Foi a primeira medalha da história de El Salvador em uma competição olímpica e logo na natação!

A terceira final foi os 200m medley feminino, com o ouro para uma vietnamita! Cheio de surpresas esse primeiro dia. Vien Nguyen Thi Anh venceu com 2:12.66 e deve nadar mais 8 provas! Prata para Siobhan Haughey (HKG) com 2:13.21 e o bronze para Meghan Small (USA) com 2:14.01. Bruna Primati fez o 16º tempo nas eliminatórias com 2:20.41.

Grande resultado de Natália de Luccas nos 100m costas. Nas eliminatórias, venceu sua bateria e fez o 2º tempo no geral com 1:02.05. Nas semifinais, também venceu sua bateria e passou para a final com o 4º tempo com 1:02.06, quase o mesmo. Nos 50m peito feminino, prova dominada na semifinal pela campeã olímpica Ruta Meilutyte com 31.67.

Nas provas masculinas, Vítor Santo foi o 13º nas eliminatórias dos 100m costas com 56.73. Nas semifinais, foi o 12º com 56.27 e não avançou a final. Melhor tempo do italiano Simone Sabbioni com 54.48. Já nos 100m peito, Andreas Mickosz foi o 6º nas eliminatórias e passou para a final com o 8º tempo na semi com 1:02.89. Melhor tempo do russo Anton Chupkov com 1:00.84.

Esgrima

Gabriela Cecchini venceu nas 8as do florete feminino 15-9 atleta de Hong Kong, mas caiu nas 4as 15-8 para a chinesa Huang Ali, terminando em 8º lugar. Na final, ouro para Sabrina Massialas (USA) com 7-6 na final sobre Karin Miyawaki (JPN). Bronze para Huang Ali.

No sabre masculino, ouro para o russo Ivan Ilin com 15-7 em Kim Dongju (KOR). Bronze para mais um chinês, Yan Yinghui, que venceu tunisiano na disputa.

Lutas

No judô, ouro para a turca Melisa Cakmakli no 44kg feminino, vencendo Leyla Aliyeva (AZE) na final por shido. Nos 55kg masculino, ouro cazaque para Bauyrzhan Zhauyntayev com yuko sobre atleta do Azerbaijão. No 66kg masculino, vitória do japonês Hifumi Abe por ippon sobre ucraniano.

No taekwondo, duas provas com lavadas nas finais. No 48kg masculino, o iraniano Mahdi Eshaghi venceu 17-9 Chen-Yu Wang (TPE) e no 44kg feminino, a tailandesa Panipak Wongpattanakit arrasou Ceren Ozbek (AZE) 21-1. Várias derrotas do Azerbaijão.

Raquetes

Primeiro brasileiro a estrear, Ygor Coelho venceu na estreia o mexicano Luis Ramon Esquivel 21-19 21-16 pelo Grupo H no badminton. J;á nas duplas mistas, Ygor e ucraniana Vladyslava Lisna perderam 21-11 21-19 pelo Grupo F para austríaca e holandês.

No tênis de mesa, Hugo Calderano não teve problemas e venceu 3-1 argentino e também por 3-1 sueco na fase de grupos. Hugo é o 3º cabeça de chave do torneio.

No tênis, apenas uma vitória, do 2º do ranking mundial Orlando Luz, com 46 62 61 em Petros Chrysochos (CYP). Marcelo Zormann caiu na estreia 63 64 para Ryotaro Matsumura (JPN). Nas duplas femininas, Luisa Stefani e a colombiana Maria Fernanda Gonzalez perderam 63 76(3) para ucraniana e bielorrussa.

Outras finais

A primeira medalha definida veio no triatlo feminino. Brittany Dutton (AUS) liderou por boa parte da prova e venceu a prova no formato de sprint (705m de natação, 20km de ciclismo e 5km de corrida) com 59:56. Prata para Stephanie Jenks (USA) e bronze para Emilie Morier (FRA). A brasileira Bárbara dos Santos foi 20ª, 5min23s atrás da campeã.

Dois ouros chineses no levantamento de peso. Jiang Huihua venceu a categoria 48kg feminino com 193kg no total, bem a frente da norte-coreana Ri Songgum com 165kg e de Rebeka Koha (LAT) com 165kg também. Emily Figueiredo ficou em 7º lugar com 140kg. Nos 56kg masculino, Meng Cheng (CHN) dominou absoluto, vencendo com 283kg no total. No arremesso, fez 155kg, novo recorde mundial infanto-juvenil. Prata Vietnã e bronze Uzbequistão.

A última final do dia foi na pistola de ar 10m feminino. Na qualificação, melhor marca de Teh Xiu Yi (SIN) com 382 pontos. A polonesa Agata Nowak passou em 8º e último, com 372. Na final, a meninas atiraram bem mal, e Yi foi a segunda eliminada. Mais regular, o ouro foi para Nowak com 196,9. Prata Rússia e bronze Coreia do Sul.

Outros Esportes

No vôlei de praia, vitórias tranquilas. Duda/Paty venceram 21-18 21-11 sobre americanas e George/Arthur fáceis 21-8 21-12 em jamaicanos.

No remo, Uncas Batista ficou em 2º na sua bateria do single skiff por apenas 0.19 e foi pra repescagem. Se tivesse vencido, já estava na semifinal. Sophia Py foi 5ª na sua bateria e também vai pra repescagem.

Na qualificação da ginástica artística masculina, Lucas Cardoso não foi bem, ficando em 31º com 73,625 não pegando nenhuma final. Sua melhor posição foi um 18º na barra fixa.

A primeira prova por equipe do ciclismo viu péssimos resultados brasileiros. Nem na equipe masculina e nem na feminina, o Brasil conseguiu ficar entra os 16 primeiros e pontuar na prova de cross country eliminator.

Só a Austrália venceu seus dois jogos no rugby feminino. No masculino, Fiji e Argentina estão invictos com 2 vitórias. No futebol feminino, mais duas goleadas, com 6-2 da Venezuela na Eslováquia e 9-0 do México na Namíbia. No hóquei na grama, destaque para os 22-0 da equipe feminina da Argentina sobre Fiji.

O que vem por aí

Nesta segunda-feira serão 19 finais: na esgrima, espada masc e fem; 3 categorias no judô; no tiro, pistola de ar 10m masculina; 8 finais da natação, 100m costas masc, 200m borboleta fem, 200m livre masc, 50m peito fem, 100m peito masc, 100m costas fem, 200m medley masc e revezamento 4x100m medley fem; 2 finais no taekwondo; triatlo masculino e mais duas finais no levantamento de peso.

Além disso, estreia o basquete 3×3. No feminino, o Brasil estreia com a Estônia e no masculino enfrenta Argentina e Tunísia. Temos quali da ginástica artística feminina, além da sequencia das provas do badminton, tênis de mesa, tênis, vôlei de praia, ciclismo, futebol, hóquei, remo, rugby e o início das regatas na vela.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s