Copa do Mundo de Marcha

Realizada a cada 2 anos, a Copa do Mundo de Marcha Atlética foi realizada neste fim de semana em Taicang, China.

350 atletas de 48 países participaram das 5 provas individuais, as 3 distâncias olímpicas e 2 provas juvenis.

Dia 1

No sábado, a primeira prova foi logo a mais longa, os 50km masculino. Que a Rússia é boa na marcha, não é dúvida para ninguém. E Mikhail Ryzhov provou isso. Venceu com 3:39:05, melhor tempo do ano. Com apenas 22 anos, se tornou o 6º russo a vencer esta prova na Copa do Mundo apenas nas últimas 7 edições! Com 5km, Ryzhov, outros dois russos e o australiano Jarred Tallent já tinham aberto quase 1min do resto do pelotão. Com 20km, Ryzhov, Tallent e Ivan Noskov deixaram Yury Andronov para trás e permaneceram juntos até pouco mais de 30km, quando a dupla deixou Tallent para trás. Com 3km para o fim, Ryzhov aumentou o ritmo e Noskov não conseguiu acompanhar. Noskov ficou com a prata com 3:39:38 e Tallent manteve o bronze, com 3:42:48. Por equipes, o pódio foi formado por Rússia, Ucrânia e China.

Nos 20km feminino, com a ausência da russa campeã olímpica e mundial Yelena Lashmanova, sobrou para sua compatriota Anisya Kirdyapkina ficar com a vitória. Com 4km, o pelotão ainda era bem grande com mais de 20 atletas, mas com 6km, a ucraniana Lyudmyla Olyanovska começou a desgarrar e liderou com folga até os 13km. Aí a coisa começou a apertar e na parcial de 15km, já estava 11s atrás de Kirsyapkin. A vice-campeã mundial em Moscou ano passado venceu com 1:26:31, melhor tempo da temporada e apenas a sua 7ª marca pessoal. Prata para a chinesa Hong Liu com 1:26:58 e bronze para a russa Elmira Alembekova com 1:27:02. Olyanovska ficou apenas em 7º lugar. Por equipe, o pódio foi formado por Rússia, China e Portugal.

O primeiro dia ainda teve os 10km juvenis no masculino, vencido pelo chinês Wenkui Gao com 39:40, recorde da competição.

Dia 2

Um dia histórico para a Ucrânia, que venceu sua primeira medalha de ouro em uma Copa do Mundo de Marcha. E o feito veio com Ruslan Dmytrenko. Seu melhor resultado até então em uma competição importante tinha sido a prata ano passado na Universíade.

Na parcial de 5km, o grupo era imenso, com quase 50 atletas passando com menos de 5s de diferença. Com 10km, o grupo diminui para 30 e com 15km, 9 atletas lideravam. Com 18km, o chinês Zelin Cai liderava, mas viu Dmytrenko alcança-lo e passar. A dupla se manteve na frente, não permitindo que o pelotão chegasse. O ucraniano venceu com 1:18:37.

Com 19km e 3 advertências, o russo campeão mundial Aleksandr Ivanov e o colombiano Eider Arevalo foram desclassificados quando brigavam pelo bronze, que ficou com o russo Andrey Ruzavin. Por equipe, o pódio ficou com Ucrânia, China e Japão.

Na prova juvenil dos 10km feminino, vitória da chinesa Duan Dandan com 43:05.

Brasileiros

Com 8 atletas, o destaque ficou com Caio Bonfim, que terminou os 20km na ótima 16ª posição com 1:20:28, sua melhor marca pessoal. Caio vem de participações muito boas em provas na temporada, como já falei aqui no blog. Moacir Zimmermann terminou os 20km em 78º com 1:27:16 e José Alessandro Bagio abandonou a prova.

Nos 20km feminino, Erica Sena ficou em 38º com 1:32:27, pior que seu recorde sul-americano estabelecido em abril. Cisiane Lopes foi 53ª com 1:35:26. Nos 50km, Cláudio dos Santos completou em 4:10:56 em 39º lugar e Jonathan Rieckmann foi 45º com 4:22:15.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s