Jogos Sul-Americanos – Dia 3

A natação chega ao fim, Zanetti dá show e a luta mostra sua fraqueza.

Ginástica Artística

No primeiro dia de disputas por aparelho, o campeão mundial e campeão olímpico Arthur Zanetti fez o que sabe e venceu a disputa das argolas com a excelente nota de 15,900, a mesma que tirou na final olímpica. Jade Barbosa levou seu 3° ouro vencendo no solo, sua especialidade, com 14,599. A prata foi para Isabelle Cruz com 14,033.

Nas barras assimétricas, pior prova das brasileiras, Jade tirou 13,200 e ficou com a prata e Isabelle tirou 12,766 e foi a 4ª colocada. No cavalo com alças, Péricles Silva foi prata com 14,366 e Francisco Barretto bronze com 13,966.

Vale destacar o ouro do chileno Tomas Gonzalez Sepulveda, o do bigodinho 4° no solo e no salto em Londres, no solo com a super nota de 15,666. Ele tirou 9,266 em execução, um pouco exagerado, já que Kohei Uchimura fez 9,100 no Mundial e em Londres.

Natação

E foram disputadas as últimas 9 provas na piscina (porque em breve tem as provas de maratonas aquáticas). O Brasil dominou nesta segunda-feira, vencendo nada menos que 6 provas: Graciele Herrmann deu show nos 50m livre com 25.26, 13° tempo do ano. Henrique Barbosa levou os 200m peito com 2:15.42 e Thiago Pereira fez sua lição de casa, levando os 400m medley com muita tranquilidade com 4:23.15. O rande resultado do dia foi de Matheus Santana. Aos 17 anos (!!) ele foi ouro com 49.13, muito perto do recorde mundial júnior (48.97) e 8° tempo do mundo no ano! Fechando as disputas, os revezamentos 4x100m medley feminino com ouro pro Brasil com 4:11.49 e o 4x100m livre masculino, com mais um ouro com 3:19.44. O Brasil levou os 6 revezamentos.

Foram ainda 3 pratas com Etiene Medeiros nos 100m costas com 1:02.85, Tales Cerdeira nos 200m peito com 2:16.58 e Alessandra Marchioro nos 50m livre com 25.43 e 1 bronze com Natalia de Luccas nos 100m costas com 1:02.92.

Achei muito estranho colocarem no calendário os 800m livre masculino e os 1.500m livre feminino e não incluírem os 50m estilos, mas parece que fizeram isso para dar ouro pra Kristel Kobrich. E foi o que aconteceu. A chilena venceu os 1.500m livre feminino com 16:15.89. Nos 100m peito feminino, vitória de Julia Sebastian (ARG) com 1:10.40 e Carolina Henao (COL) ficou com o ouro nos 100m costas com 1:02.56.

Brasil encerrou a natação com 18 ouros, 6 pratas e 13 bronzes em 34 provas.

Luta Livre

A situação das lutas masculinas está muito ruim. No feminino, foram 2 ouros, vitórias no Mundial e até chance de medalha no Rio-2016. No masculino, mas acontecem vitórias em lutas. A greco-romana foi um fracasso enorme no sábado e a livre nesta segunda não ficou muito longe.

Nas 6 categorias, foram 4 derrotas na estreia e apenas Rafael Jesus (74kg) e Adrian Jaoude (86kg) venceram e chegaram na semifinal, onde foram derrotados com muita facilidade. Rafael perdeu de 10-0 para equatoriano e Adrian de 12-0 para peruano. Nas disputas de bronze, 4 tiveram chances e 3 venceram.

Welligton Silva (57kg) venceu boliviano, Rafael passou por peruano por 6-2 e Adrian venceu 6-3 equatoriano. E assim o Brasil encerra as lutas com 2O-1P-5B, sendo que os homens ficaram apenas no 3° degrau do pódio. Muito ruim para um sul-americano.

Outros Esportes

A única outra final desta segunda foi no revezamento misto do pentatlo moderno. Sem os campeões Yane Marques e Felipe Nascimento na disputa, o Brasil ficou com a medalha de prata com a dupla formada por Danilo Fagundes e Priscila Oliveira, ambos medalhistas no individual, ele com prata e ela com bronze. O ouro ficou com o Chile que chegou 1min14s na frente do Brasil.

Na primeira rodada do torneio de tênis, Rogério Dutra venceu Pedro Cachin (ARG) 62 64 e Fabiano de Paula passou por Gonzalo Solorzano 64 67 61.

Gustavo Casado foi o melhor no programa curto da patinação artística com 119,9. No feminino, Talitha Haas foi 4ª com 106,2.

Na primeira metade da quali do boliche feminino, Roberta Rodrigues ficou em 7° e Karla Redig em 12ª. Só 8 passam para as 4as.

Nos esportes coletivos tivemos: vitória tranquila do handebol masculino 37-19 no Uruguai, 5-0 no futebol feminino sobre a Venezuela, derrota de 5-0 para o Chile no hóquei na grama feminino e uma belíssima vitória da seleção infanto-juvenil feminina de vôlei sobre a Argentina 3-2 com duras parciais de 20-25 25-22 16-25 25-22 17-15.

Após 108 provas, o Brasil lidera o quadro bem a frente com 36 ouros, 18 pratas e 25 bronzes. A Venezuela agora é a segunda com 19-12-23, seguida de Argentina 17-23-18, Colômbia 16-19-19 e Chile 11-21-21. Amanhã serão apenas 13 finais, com o início do ciclismo de pista, judô, tênis de mesa e basquete.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s