Jogos Sul-Americanos – Dia 2

E o Brasil arranca e dispara no quadro. Natação leva 5 e a luta feminina cresce.

Natação

O Brasil venceu 5 das 9 finais deste domingo. Bruno Fratus está de volta a seleção e venceu os 50m livre com 22.40. Thiago Pereira nadou o suficiente para vencer sua prova favorita e levou os 200m medley com 2:00.09. Bela surpresa nos 200m peito feminino, com ouro de Pamela Alencar com 2:31.02. E para fechar, duas vitórias nos revezamentos: no 4x100m medley masculino com 3:37.95 e no 4x100m livre feminino com 3:44.19.

Foram ainda 1 prata com Tiago Simon nos 200m medley com 2:02.80 e 3 bronzes com  Juliana Marin nos 200m peito com 2:36.32, Jessica Cavalheiro nos 200m livre com 2:01.27 e Fernando Silva nos 100m borboleta com 53.88.

Andreina Pinto (VEN) segue sendo um dos maiores nomes dos Jogos. Ela venceu mais duas provas hoje e já soma 5 ouros e 2 pratas. Ela venceu os 200m borboleta com 2:12.42 e os 200m livre com 1:59.89, ótimo tempo e se torna apenas a 3ª sul-americana a baixar de 2min nesta prova. Nos 100m borboleta, Albert Subirats confirmou favoritismo com 52.26, melhor tempo do ano! Nos 1.500m livre masculino, ouro para o Equador com Esteban Salgado com 15:27.92.

Lutas

Boa participação da luta feminina brasileira. Em 5 categorias, 2 ouros e 1 prata. Gilda Oliveira venceu 4-0 equatoriana na final e ficou com o título nos 69kg. Nos 75kg, como eram 5, houve um grupo todas contra todas e Aline Ferreira venceu todas as suas lutas e ficou com o ouro. Nos 63kg, Laís Oliveira chegou a final, mas perdeu 9-0 para Jackeline Renteria (COL), bronze em Londres, e foi prata.

No caratê, Douglas Santos venceu 5-2 chileno na final dos 60kg e ficou com o ouro. Valéria Kumazaki venceu peruana e ficou com o bronze no 55kg.

Ciclismo

No BMX masculino, Renato Rezende deixou os argentinos e o colombiano Carlos Oquendo, bronze em Londres, que sofreu uma queda, para trás e levou o ouro. No feminino, a campeã olímpica Mariana Pajon (COL) venceu e Bianca Quinalha foi apenas a 5ª.

E o Brasil foi muito bem no contra relógio no ciclismo estrada. Murilo Affonso levou no masculino com quase 45s de vantagem e no feminino, Fernanda Souza levou o ouro com 17.99 de vantagem sobre a fortíssima e veterana Maria Luisa Calle (COL). Clemilda Fernandes ainda levou o bronze.

Outros Esportes

Depois do ouro de Yane Marques no sãbado, foi a vez dos homens disputarem o pentatlo moderno e veio logo uma dobradinha. Felipe Nascimento venceu com 1.447 pontos chegando apenas 1s na frente de Danilo Fagundes. Luis Magno foi 4º colocado a 8s do bronze.

Fabiana Beltrame, depois de decepcionar no single skiff peso leve no sábado, levou o ouro no single skiff, prova que tem mais dificuldade. Ela venceu bem, mais de 7s de vantagem sobre argentina. Nas outras duas provas, 2 ouros argentinos e eles vencem 6 das 7 provas. E o Brasil só venceu as medalhas da Fabiana. Nosso remo segue um fiasco mesmo na América do Sul.

Já o rugby feminino domina no cenário continental. As meninas confirmaram o favoritismo e venceram na final a Argentina por tranquilos 40-0. Em 7 partidas, foram nada menos que 254 pontos e apenas 5 sofridos! Já no masculino, mais uma vez o 4º lugar, com derrota de 31-7 para o Chile na disputa do bronze.

No revezamento misto do triatlo, a equipe brasileira faturou o ouro com apenas 3s de vantagem sobre o Chile.

Na ginástica artística, uma pequena decepção. A boa equipe masculina brasileira ficou com a prata na disputa por equipes, perdendo para a Colômbia, que fez 346.700 contra 346.350 do Brasil. As barras paralelas foram as vilãs. Os colombianos fizeram as 5 melhores notas do aparelho e conseguiram uma enorme vantagem. No individual geral, Sérgio Sasaki, um dos principais nomes no mundo da prova, ficou com a prata. Ele somou 86.750 contra 88.400 de Jossimar Calvo (COL). Arthur Zanetti deu show nas argolas e tirou a bela nota de 15.800, mas a melhor nota do dia foi de Calvo nas paralelas: 16.050! Brasil classificou 2 ginastas para todos os 6 aparelhos.

Há uma indecisão sobre o adestramento. Na prova intermediária de ontem, os 3 melhores foram brasileiros, mas o site oficial não considera como final. Entretanto, parece que foi acordado que haveria entrega de medalhas, o que acho bem estranho, já que a final individual será nesta terça. Os site oficial nem mostra o resultado total da prova.

No hóquei na grama masculino, a seleção conseguiu sua 2ª vitória com um tranquilo 8-1 no Peru. Já as meninas estrearam com derrota de 8-0 para o Uruguai.

No vôlei, a seleção feminina infanto-juvenil obteve sua 2ª vitória tranquila, com 3-0 (25-8 25-19 25-18) sobre o Peru. E a seleção campeã mundial de handebol feminino estreou com fáceis 36-22 no Chile.

Após 87 finais (sem contar o imbróglio do adestramento mencionado acima), o Brasil assume a liderança do quadro geral com 28 ouros, 11 pratas e 19 bronzes, abrindo uma grande vantagem sobre a Argentina com 16-17-16, que vê a Venezuela encostar com 16-12-16. Colômbia tem 11-17-16 e Chile 8-19-19. 11 dos 14 países participantes já ganharam medalha, com Aruba, Guiana e Bolívia ainda fora do quadro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s