Jogos Sul-Americanos – Prévia

Santiago e Viña del Mar recebe desta sexta-feira, dia 7 de março, até terça-feira, dia 18, a 10ª edição dos Jogos Sul-Americanos que terá a participação de mais de 3.500 atletas de 14 países: Argentina, Aruba, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Panamá, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela.

Programação

Já nesta sexta, antes da abertura oficial, 5 esportes fazem suas estreias: handebol feminino, preliminares do esqui aquático, 2 finais do caratê, 8 provas da natação e 3 regatas do remo.

O programa diminui bem comparado à última edição, de Medellin em 2010. Na Colômbia, o programa foi extremamente, digamos, amigável aos donos da casa. Por exemplo, foram 32 provas de patinação e 28 no tiro com arco, esportes que a Colômbia tem grande tradição, o que fez com que os donos da casa vencessem o quadro de medalhas, com 144 ouros contra 133 do Brasil.

Em Santiago, o programa está mais parecido com o olímpico. Enquanto em Medellin foram 486 finais, o Chile terá 317 provas, uma queda de quase 35%. O tiro com arco terá apenas arco recurvo, com as provas individuais, por equipe e de duplas mistas. Serão apenas 8 da patinação: 2 na artística e 6 na velocidade. No ciclismo de pista, por exemplo, serão as 10 provas olímpicas. As lutas terão os pesos olímpicos e teremos a estreia do golfe e do rugby.

Brasil

Serão 481 atletas brasileiros em 41 das 43 modalidades. O Brasil só não compete na patinação de velocidade e no basquete.

Muita gente nova e muitos veteranos, incluindo muitos campeões mundiais e medalhistas olímpicos. Vamos a alguns dos destaques brasileiros:

– Atletismo: vários atletas que estarão no Mundial Indoor estarão em Santiago, como Mauro Vinicius da Silva, Thiago Braz, Augusto Dutra, Franciela Krasucki, Fabiana Murer e Keila Costa. Ana Claudia Lemos e Bruno Lins são outros bons nomes.

– Boxe: campeão mundial Everton Lopes e medalhista mundial Robson Conceição;

– Canoagem: campeão mundial Isaquias dos Santos, além dos fortes Nivalter de Jesus e a dupla olímpica da canoa Erlon Silva e Ronilson de Oliveira;

– Ciclismo: Renato Rezende no BMX, Magno Nazaret na estrada e a família Fernandes (Clemilda, Janildes e Márcia) na estrada feminina;

– Esgrima: Renzo Agresta e Élora Pattaro no sabre, Guilherme Toldo no florete e Athos Schwantes e Amanda Simeão na espada são os destaques;

– Ginástica Artística: o campeão olímpico e mundial Arthur Zanetti é o grande nome e será o porta-bandeira na cerimônia de abertura. Sérgio Sasaki, Jade Barbosa e Daniele Hypolito são destaques;

– Handebol: serão 10 campeãs mundiais nos Jogos, incluindo Alexandra, Deonise e a goleira Babi;

– Judô: a medalhista olímpica Ketleyn Quadros é o principal nome da jovem equipe;

– Levantamento de Peso: o campeão pan-americano Fernando Saraiva;

– Lutas: Joice da Silva lidera a boa equipe feminina;

– Natação: Thiago Pereira é o grande nome da equipe e vai nadar os 100m costas e 200m e 400m medley. O campeão mundial Nicholas Santos, o finalista olímpico Bruno Fratus, finalista mundial Leonardo de Deus, Henrique Barbosa e Tales Cerdeira os principais nomes do masculino. No feminino, Graciele Hermann, Alessandra Marchioro, Etiene Medeiros e Daynara de Paula são os destaques. Ana Marcela Cunha disputa as águas abertas;

– Pentatlo Moderno: vice-campeã mundial e bronze olímpica Yane Marques o grande nome do esporte;

– Remo: a campeã mundial Fabiana Beltrame disputará o single skiff e o single skiff leve;

– Taekwondo: bronze no último mundial Guilherme Dias e a medalhista olímpica Natalia Falavigna;

– Tênis de Mesa: Thiago Monteiro, Cazuo Matsumoto e Gustavo Tsuboi formam a forte equipe masculina;

– Tiro: Rodrigo Bastos, Roberto Schmits, Cássio Rippel, Bruno Heck, Stênios Yamamoto, Felipe Wu e Julio Almeida lideram a equipe masculina que evoluiu muito;

– Tiro com Arco: top 8 no último mundial, Sarah Nikitin disputa;

– Triatlo: a atleta olímpica Pamella Oliveira é o principal nome;

– Vôlei de Praia: a CBV não poupou e mandou as duplas mais fortes, com Emanuel/Pedro Solberg, Alison/Bruno Schmidt, Talita/Taiana e Lili/Duda.

Outros Países

Enquanto o Brasil manda uma equipe forte, os outros países não ficam para trás.

A Argentina tem German Chiaraviglio no salto com vara, o finalista olímpico German Lauro no arremesso de peso, a dupla finalista olímpica na canoagem, a medalhista olímpica no judô Paula Pareto, Federico Gabrich e Juan Pereyra na natação, o double siff que foi 4° colocado em Londres, o campeão olímpico no taekwondo Sebastian Crismanich.

A Colômbia vem com grandes nomes, como a campeã olímpica do BMX Mariana Pajon (foto), o bronze em Londres na mesma prova Carlos Oquendo, bicampeã mundial e bronze olímpica no judô Yuri Alvear, o vice olímpico no levantamento de peso Oscar Figueroa.

O Equador leva o finalista olímpico nos 200m Alex Quiñonez e a sua forte equipe de levantamento de peso.

O Paraguai vem com o nadador Benjamin Hockin e a musa do tênis Veronica Cepede Royg.

A Venezuela está com sua forte equipe de esgrima, incluindo o campeão olímpico na espada, Ruben Limardo (foto). Também o campeão mundial em piscina curta Albert Subirats e a finalista olímpica Andreina Pinto.

Os donos da casa tem como um dos seus principais nomes Enrique Sepulveda, 4° no salto e no solo em Londres, e a finalista olímpica no arremesso de peso Natalia Duco.

O Brasil tem tudo para vencer o quadro de medalhas, o que só ocorreu uma vez nas 9 edições anteiores, em 2002, quando o país sediou o evento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s