Mundial de Basquete

No sábado saiu a confirmação dos 4 convites que restavam para a Copa do Mundo de Basquete masculino.

15 países pleitearam as 4 vagas restantes: Nigéria, Brasil, Canadá, Venezuela, China, Qatar, Bósnia, Finlândia, Alemanha, Grécia, Israel, Itália, Polônia, Rússia e Turquia. Antes do anúncio, Alemanha e Itália desistiram por questões financeiras.

Então veio o anúncio da decisão: Brasil, Finlândia, Grécia e Turquia. A surpresa foi a Finlândia, que tem baixíssima tradição. Nunca disputou um Mundial e só esteve em Jogos Olímpicos em 1952, em casa, e em 1964. Em europeus, o melhor resultado é um 6° lugar em casa em 1967. Quem financiou a vaga finlandesa (que custou bem caro) foi a empresa Rovio, aquela que criou os Angry Birds.

Sorteio

Nesta segunda, foi realizado o sorteio dos grupos. Diferente da seleção de vôlei que busca o tetra, a seleção de basquete busca esquecer o vexame que deu ano passado na Copa América, quando perdeu todos os jogos.

E o caminho não vai ser nada fácil. O Brasil fugiu do grupo dos americanos, mas caiu no grupo da morte. Está no Grupo A com os donos da casa, os espanhóis, a fortíssima seleção da Sérvia, os perigosos franceses, os campeões asiáticos do Irã e o Egito. A estreia é em 30 de agosto com a França. No dia 31, pega o Irã, dia 1° de setembro a Espanha, dia 3 a Sérvia e encerra a primeira fase dia 4 com o Egito. Todos os jogos serão em Granada.

As chances de passar de fase existem, já que avançam os 4 melhores.

O Grupo A pega nas oitavas os classificados do Grupo B. E o fantasma da Argentina em mata-mata volta a assombrar o Brasil.

Outros grupos

No Grupo B, a Argentina terá como adversários Filipinas, Senegal, Porto Rico, Grécia e Croácia. Os argentinos devem brigar pela liderança do grupo com as duas equipes europeias.

No C, os Estados Unidos estreiam com a inexperiente Finlândia, aí pegam a atual vice-campeã mundial Turquia, República Dominicana, Nova Zelândia e Ucrânia. Barbada para os americanos, a briga fica pelas outras vagas.

No Grupo D, a Lituânia é a cabeça de chave e enfrenta Angola, Coreia do Sul, Eslovênia, México e Austrália. Grupo bem tranquilo para os lituanos, que só devem ter maior  trabalho com a Austrália.

Ruben Magnano espera contar a equipe completa, incluindo os jogadores que atuam na NBA. Só assim para não ter um outro fracasso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s