Prévia Sochi-2014: Cross Country

Esporte mais que tradicional, considerado o “atletismo” dos Jogos de Inverno. Tem prova rápida, prova média, prova beeeem longa, dois tipos de revezamento. Considero um esporte meio chato, sem a emoção do biatlo, mas é um dos que mais chama a atenção.

No cross country, os atletas percorrem a distância em retas, aclives e declives em esquis e o método de deslocamento pode ser de dois estilos: clássico ou livre. No estilo clássico, os atletas devem percorrer a distância sempre com os esquis em paralelo, caminhando sobre ranhuras que são feitas pela organização, pedindo muito do braço dos atletas. Já no estilo livre, a propulsão é com as pernas e os braços, e os esquis não precisam ficar paralelos.

São 12 provas, algumas clássicas algumas livres, 6 masculinas e 6 femininas. A Noruega dominou o último mundial, principalmente com sua equipe feminina dos sonhos. Suécia tem grande tradição, assim como Finlândia, Rússia, Cazaquistão e Alemanha.

Sprint individual estilo livre

O estilo vai se alternando a cada Olimpíada. Em Salt Lake City e Vancouver foi clássico, em Turim e Sochi é livre. Esta é a única prova individual em baterias. Primeiro há uma qualificação com cada atleta fazendo o percurso individualmente e os 30 melhores tempos se classificam para as quartas de final. São 5 baterias com 6 atletas cada e apenas os 2 melhores avançam. Os 12 que avançaram disputam as semifinais e os 3 melhores de cada semi fazem a grande final. A distância é por volta de 1,5km.

No masculino, o russo Nikita Kriukov (foto, número 4) defende o ouro olímpico, que venceu no photo finish, e ele também foi campeão mundial. Foram disputadas 7 provas de sprint nesta temporada, com 7 campeões diferentes e com apenas um ou outro aparecendo mais de uma vez no pódio. Na temporada passada, em 10 etapas, o norueguês Petter Northug levou 3 e o sueco Emil Jonsson foi o campeão da Copa do Mundo de sprint.

No feminino, Marit Bjoergen, grande nome do último mundial (com 4 ouros), defende o título olímpico. Ela foi ouro no Mundial e sua grande adversária a talentosa polonesa Justyna Kowalczyk. Elas devem disputar medalhas em todas as provas individuais, brigando pelo pódio sempre. De olho na americana Kikkan Randall, que venceu 2 etapas esse ano de sprint e 4 no ano passado. Na história olímpica, os Estados Unidos possuem apenas 1 prata no cross country, em 1976!

Programação:

11/02 14:00 – Sprint livre feminino – Qualificação

11/02 14:25 – Sprint livre masculino – Qualificação

11/02 16:00 – Sprint livre feminino – Quartas de final

11/02 16:25 – Sprint livre masculino – Quartas de final

11/02 16:56 – Sprint livre feminino – Semifinais

11/02 17:06 – Sprint livre masculino – Semifinais

11/02 17:22 – Sprint livre feminino – Final

11/02 17:30 – Sprint livre masculino – Final

Pódio Masculino:

Ouro – Petter Northug (NOR)

Prata – Nikita Kriukov (RUS)

Bronze – Emil Jonsson (SWE)

Pódio Feminino

Ouro – Justyna Kowalczyk (POL)

Prata – Marit Bjoergen (NOR)

Bronze – Kikkan Randall (USA)

10km/15km estilo clássico

Prova por tempo, onde cada atleta larga a cada 30 segundos. Assim como na prova do sprint ou an individual do biatlo, a sua posição final só é conhecida após todos completarem. Em Vancouver, foi disputada no estilo livre.

No masculino, o suíço Dario Cologna (foto) defende o título. Ano passado, ele foi campeão mundial nos 30km, mas estava parado por conta de lesão desde março de 2013. Voltou a competições há alguns dias e se tornou campeão suíço neste fim de semana. Novamente, Petter Northug é um dos grandes favoritos e é o atual campeão mundial. O sueco Johan Olsson foi prata no Mundial e venceu uma prova desta na Copa do Mundo do ano passado. O checo Lukas Bauer foi bronze em Vancouver e venceu uma prova de 10km nesta temporada. De olho também no norueguês Pal Golberg e no cazaque Alexey Poltoranin.

No feminino, mais uma briga entre Marit Bjoergen e Justyna Kowalczyk. As outras norueguesas como Therese Johaug, campeã mundial em 2013, e Astrid Jacobsen são boas apostas. A sueca Charlotte Kalla defende o título olímpico e apareceu em alguns pódios nesta temporada e na passada.

Programação:

13/02 14:00 – 10km clássico feminino – Final

14/02 14:00 – 15km clássico masculino – Final

Pódio Masculino:

Ouro – Johan Olsson (SWE)

Prata – Alexey Poltoranin (KAZ)

Bronze – Petter Northug (NOR)

Pódio Feminino:

Ouro – Therese Johaug (NOR)

Prata – Marit Bjoergen (NOR)

Bronze – Charlotte Kalla (SWE)

Skiathlon

Esse prova muda de nome a cada ciclo olímpico. Antes era uma perseguição, agora é o skiathlon. Os homens percorrem 30km, sendo os 15km iniciais no estilo clássico e os 15km seguintes no livre e as mulheres 15km, sendo 7,5km no clássico e 7,5km no livre. No meio, eles devem trocar os esquis e os apoios de mão, o que leva algo entre 20-30s segundos.

No masculino, o sueco Marcus Hellner foi campeão em Vancouver e possui um bronze nesta temporada da Copa do Mundo. Dario Cologna foi campeão mundial e venceu na temporada passada essa prova na Copa do Mundo que foi disputada em Sochi. O francês Maurice Manificat tem chances, assim como o próprio Northug, os outros noruegueses e os russos.

No feminino, Marit Bjoergen (foto) defende o título olímpico e foi campeã mundial em 2013, numa prova com pódio todo norueguês, algo muito provável em Sochi. Kowalcyk aparece novamente entre as favoritas, assim como Kalla e a finlandesa Anne Kyllonen.

Programação:

08/02 14:00 – Skiathlon 7,5km clássico + 7,5km livre feminino – Final

09/02 14:00 – Skiathlon 15km clássico + 15km livre masculino – Final

Pódio Masculino:

Ouro – Maurice Manificat (FRA)

Prata – Martin Sundby (NOR)

Bronze – Marcus Hellner (SWE)

Pódio Feminino:

Ouro – Marit Bjoergen (NOR)

Prata – Therese Johaug (NOR)

Bronze – Astrid Jacobsen (NOR)

30km/50km estilo libre saída em massa

As provas mais longas dos Jogos, com saída em massa. ão equivalente às maratonas nos Jogos de Verão. Tanto que a de 50km masculina será realizada apenas no último dia e a entrega das medalhas é na cerimônia de encerramento, como acontece na maratona masculina. O estilo vem sendo alternado a cada edição olímpica também.

Por incrível que pareça, os favoritos são quase os mesmos que vem desde a prova de sprint! No masculino, Petter Northug defende o ouro olímpico e o sueco Johan Olsson foi campeão mundial desta prova em 2013. Nas Copas do Mundo, dificilmente provas tão longas são realizadas. Nas provas de saída em massa, podemos destacar o cazaque Alexey Poltoranin, Northug e os russos Maxim Vylegzhanin e Alexander Legkov.

No feminino, novamente Kowalczyk e Bjoergen devem fazer a disputa. Kowalczyk é a atual campeã olímpica e Bjoergen a mundial. Therese Johaug chega com boas chances, assim como Kristin Steira e Heide Wang.

Programação:

22/02 12:30 – 30km livre feminino – Final

23/02 10:00 – 50km livre masculino – Final

Pódio Masculino:

Ouro – Alexey Poltoranin (KAZ)

Prata – Petter Northug (NOR)

Bronze – Maxim Vylegzhanin (RUS)

Pódio Feminino:

Ouro – Marit Bjoergen (NOR)

Prata – Justyna Kowalczyk (POL)

Bronze – Therese Johaug (NOR)

Sprint por equipes

Prova bem nova, também realizada em baterias, com semifinais e final. Estreou nos Jogos de Turim-2006. Formada por duplas, as equipes disputam 6 sprints seguidos, com cada atletas fazendo 3 de forma alternada. Será no estilo clássico.

Ainda precisam definir os atletas que participarão, então fica um pouco mais difícil a previsão, mas vamos para o histórico. No masculino, a Noruega (com Petter Northug) é a atual campeã olímpica, mas a Rússia levou o ouro no último Mundial. Na Copa do Mundo este ano, 1 vitória para cada um e, na temporada passada, 2 para a Rússia e 1 pro Cazaquistão.

No feminino, o ouro foi alemão em Vancouver e os Estados Unidos conseguiu uma medalha de ouro inédita no Mundial de 2013, a única da história americana no cross country.Nesta temporada, Finlândia e Noruega venceram 1 cada.

Programação:

19/02 12:15 – Sprint por Equipes clássico feminino – Semifinais

19/02 13:06- Sprint por Equipes clássico masculino – Semifinais

19/02 14:45 – Sprint por Equipes clássico feminino – Final

19/02 15:15 – Sprint por Equipes clássico masculino – Final

Pódio Masculino:

Ouro – Rússia

Prata – Noruega

Bronze – Cazaquistão

Pódio Feminino:

Ouro – Noruega

Prata – Finlândia

Bronze – Estados Unidos

Revezamentos

Nos revezamentos, formado por equipes de 4 atletas, as mulheres percorrem 5km e os homens 10km. Os dois primeiros do revezamento utilizam o estilo clássico e os 2 últimos o estilo livre.

Como todos os revezamentos, os países com tradição no esporte surgem como favoritos. No masculino, a Suécia defende o ouro olímpico de Vancouver e a Noruega foi campeã mundial em cima da Suécia por 1s2. No único revezamento desta temporada, vitória russa.

No feminino, a Noruega é a equipe a ser batida. Venceu em Vancouver com 24s de vantagem, o Mundial de 2013 com 26s, além de ter vencido nesta temporada com mais de 1min de vantagem! Esse ouro só não vai para a Noruega por um desastre. Suécia, Finlândia, Rússia e Alemanah devem brigar pelo resto do pódio.

Programação:

15/02 14:00 – Revezamento 4x5km feminino – Final

16/02 13:00 – Revezamento 4x10km masculino – Final

Pódio Masculino:

Ouro – Suécia

Prata – Noruega

Bronze – Rússia

Pódio Feminino:

Ouro – Noruega

Prata – Finlândia

Bronze – Suécia

Anúncios

Um pensamento sobre “Prévia Sochi-2014: Cross Country

  1. Pingback: Balanço final das prévias | Os Olímpicos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s