Prévia Sochi-2014: Biatlo

Quem acompanha o blog e o twitter sobe bem que este é o meu esporte de inverno favorito. Extremamente emocionante, tudo pode mudar no último tiro! Pra quem não conhece muito bem o esporte, ele mistura o esqui cross country com o tiro esportivo. São vários tipos de prova em formatos bem diferentes, mas os grandes nomes deste esporte se dão bem em quase todas as provas.

Os atletas percorrem voltas (3 ou 5) e param para atirar. São 5 tiros por sessão (2 ou 4 sessões, de acordo com a prova), em pé ou deitado. Cada erro dá diferentes tipos de penalidade, de acordo com a prova. Detalhes a seguir.

O esporte historicamente é dominado pela Noruega e Alemanha. Rússia, França e Suécia também tem fortes equipes.

Esta será a última participação olímpica do mito do esporte, o norueguês Ole Einar Bjoerndalen, que chegará em Sochi com 40 anos. Ele venceu as 4 provas de Salt Lake City e soma 11 medalhas olímpicas (6-4-1) e 39 medalhas em Mundiais (19-11-9)! São também mais de 160 pódios em etapas da Copa do Mundo. Monstro!

Sprint

No masculino são 10km e no feminino 7,5km. Os atletas atiram duas vezes, a primeira deitado e a segunda em pé. Para cada tiro errado, o atleta deve cumprir uma volta de 150m de penalidade, que fica logo após a zona de tiro. Os atletas largam em intervalos de 30s, então cada um está em uma fase diferente da competição e só se saberá o campeão oficial após o último cruzar a linha de chegada.

Esta prova é bem distribuída. O atual campeão olímpico é o francês Vincent Jay, que não disputará os Jogos. O mais bem cotado para a prova é outro francês, Martin Fourcade. Ele foi o campeão da Copa do Mundo do ano passado na categoria, vencendo 3 das 10 provas. Este ano, venceu a primeira etapa apenas, mas medalhou em todas. Outro favorito é o campeão mundial e prata em Vancouver, o norueguês Emil Hegle Svendsen, que também levou alguns sprints em Copas do Mundo. De olho em toda a armada norueguesa assim como no esloveno Jakov Fak,bronze em Vancouver pela Croácia.

No feminino, a norueguesa Tora Berger levou a copa do Mundo na temporada passada, mas esse ano ainda não decolou. A eslovaca Anastasiya Kuzmina foi a maior surpresa de Vancouver, mas dificilmente defenderá seu título. A campeã mundial é a ucrania Olena Pidhrushna. Quem está indo bem este ano é a suíça Selina Gasparin, que já levou duas Copas do Mundo este ano.

Programação:

08/02 18:30 – Sprint 10km masculino

09/02 18:30 – Sprint 7,5km feminino

Pódio Masculino:

Ouro – Emil Hegle Svendsen (NOR)

Prata – Martin Fourcade (FRA)

Bronze – Anton Shipulin (RUS)

Pódio Feminino:

Ouro – Darya Domracheva (BLR)

Prata – Tora Berger (NOR)

Bronze – Kaisa Makarainen (FIN)

Perseguição

Os homens percorrem 12,5km e as mulheres 10km. Se classificam para a prova apenas os 60 melhores no sprint e a largada é no formato perseguição. O campeão do sprint larga em primeiro. O segundo no sprint larga em segundo na diferença de tempo que ele ficou atrás no sprint. Se ele ficou em segundo no sprint a 10s do campeão, ele larga 10s depois e assim por diante. Na perseguição são 4 sessões de tiro, 2 deitadas e 2 em pé, e assim como no sprint, cada tiro errado dá uma penalidade de 150m pro atleta.

Esta é uma das provas mais emocionantes do esporte, onde tudo pode acontecer até a última sessão de tiros. Um tiro errado no final pode colocar o líder fora do pódio. Como o campeão do sprint larga na frente, a tendência é que ele fique no pódio, ou mesmo vença a prova.

O atual campeão olímpico é o sueco Bjorn Ferry, que não obteve nenhum pódio nas últimas duas temporadas. Svendsen é o campeão mundial. No feminino, a alemã já aposentada Magdalena Neuner venceu em Vancouver e a norueguesa Tora Berger venceu no Mundial.

Programação:

10/02 19:00 – Perseguição masculina 12,5km

11/02 19:00 – Perseguição feminina 10km

Pódio Masculino:

Ouro – Martin Fourcade (FRA)

Prata – Emil Hegle Svendsen (NOR)

Bronze – Tarjei Boe (NOR)

Pódio Feminino:

Ouro – Tora Berger (NOR)

Prata – Olena Pidhrushna (UKR)

Bronze – Darya Domracheva (BLR)

Individual

Essa prova tem esse nome não muito adequado, de “individual”. É a prova mais antiga do esporte e tem um formato um pouco diferente. Os homens percorrem 20km e as mulheres 15km. Assim como no sprint, as largadas são a cada 30s e os atletas devem realizar 4 sessões de 5 tiros, 2 deitado e 2 em pé. A diferença é que cada tiro errado dá 1min de penalidade, ou seja, errar um tiro é fatal, pois seria necessário tirar 1min do tempo do oponente.

Svedsen é o atual campeão olímpico e Martin Fourcade levou o Mundial de 2013. No feminino, Tora Berger levou o ouro em Vancouver no Mundial.

Programação:

13/02 18:00 – Individual masculino 20km

14/02 18:00 – Individual feminino 15km

Pódio Masculino:

Ouro – Martin Fourcade (FRA)

Prata – Ole Einar Bjoerndalen (NOR)

Bronze – Emil Hegle Svedsen (NOR)

Pódio Feminino:

Ouro – Tora Berger (NOR)

Prata – Gabriela Soukalova (CZE)

Bronze – Anastasiya Kuzmina (SVK)

Saída em Massa

É a prova individual do biatlo mais nova em Jogos, estreando em Turim-2006. Como o próprio nome diz, é uma saída em massa. Como só existem 30 linhas de tiro, então apenas 30 atletas largam. Para definir os 30 atletas da largada, são observadas as participações deles nas outras 3 provas citadas acima e os 30 mais eficientes são selecionados para a saída em massa.

Os homens percorrem 15km e as mulheres 12,5km. São 4 sessões de tiro e cada tiro errado dá a penalidade de 150m. Como sai todo mundo junto, ela é bem parecida com a perseguição e tudo pode acontecer.

O russo Evgeniy Ustyugov defende o título olímpico e Tarjei Boe é o campeão mundial. No feminino, Magdalena Neuner não estará em Sochi para defender o ouro e a bielorrussa Darya Domracheva é a campeã mundial.

Programação:

16/02 18:00 – Saída em massa masculina 15km

17/02 18:00 – Saída em massa feminina 12,5km

Pódio Masculino:

Ouro – Emil Hegle Svendsen (NOR)

Prata – Evgeny Ustyugov (RUS)

Bronze – Tarjei Boe (NOR)

Pódio Feminino:

Ouro – Tora Berger (NOR)

Prata – Kaisa Makarainen (FIN)

Bronze – Vita Semereno (UKR)

Revezamentos

Pra encerrar, as provas por equipes. Todas são formadas por 4 atletas, e cada um precisa de 2 sessões de tiros, uma deitada e uma em pé. Há uma diferença nos revezamentos: ainda são cinco alvos, mas cada atleta, se errar, tem 3 balas adicionais, mas se ele necessitar usá-las, precisa carregar a arma uma por vez. Caso após os 8 tiros ainda não tenha acertado algum alvo, ele realiza os 150m de penalidade.

Os homens percorrem 7,5km cada e as mulheres 6km. Em Sochi, teremos a estreia de uma prova, o revezamento misto. Nele, as mulheres começam com 6km e os 2 homens fecham com 7,5km. Em Vancouver, a Noruega levou no masculino e a Rússia no feminino. No último mundial, a Noruega dominou, vencendo os 3 revezamentos!

Programação:

19/02 17:30 – Revezamento Misto 2x6km + 2×7,5km

21/02 17:30 – Revezamento Feminino 4x6km

22/02 17:30 – Revezamento Masculino 4×7,5km

Pódio Misto:

Ouro – Noruega

Prata – França

Bronze – Rússia

Pódio Masculino

Ouro – Noruega

Prata – Rússia

Bronze – Alemanha

Pódio Feminino

Ouro – Rússia

Prata – Noruega

Bronze  – Ucrânia

Anúncios

Um pensamento sobre “Prévia Sochi-2014: Biatlo

  1. Pingback: Balanço final das prévias | Os Olímpicos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s